Home - Convergência Digital

O carro será uma Internet das Coisas

Da Agência Telebrasil - 07/01/2020

O carro vai funcionar como um celular integrado a todas as funcionalidades oriundas da conectividade, projeta o CIO para a América Latina da Fiat Chrysler Automobiles (FCA), André Souza Ferreira.

Segundo ele, o carro será um dispositivo conectado para trazer mais serviços ao cidadão. À Newsletter da Telebrasil, Ferreira enfatiza que o mundo vai viver uma nova revolução oriunda da massificação da conectividade.

O CIO LATAM da FCA entende que é preciso enxergar o carro como uma plataforma móvel porque tem um chip conectado por onde trafegam informações que ajudam a melhorar processos da organização, a identificar funcionamentos não desejados e anomalias e a conhecer melhor o comportamento do consumidor.

Quanto mais conectividade, melhor para a montadora, que poderá antecipar, por exemplo, o diagnóstico do comportamento do automóvel para fidelizar o cliente. “Vamos trazer correções, melhorias e haverá uma interatividade efetiva entre cliente e montadora em tempo real. É uma mudança de percepção", antecipa. Assista à entrevista.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

31/07/2020
Huawei defende reserva de 500 MHz da faixa de 6GHz para as teles

31/07/2020
Qualcomm defende faixa de 6GHz para não licenciados atenta ao 5G

30/07/2020
Anatel define se faixa de 6GHz será 100% não licenciada ou terá 500 MHz para as teles

30/07/2020
Abranet: faixa de 6GHz não licenciada vai aumentar a competição

28/07/2020
A10 e CLM lançam laboratório de capacitação em IoT/5G

17/07/2020
Do Brasil para o mundo: IoT na irrigação de precisão

17/07/2020
4G LTE faz Neoenergia avaliar 5G para missão crítica no Brasil

08/07/2020
Abastecimento de PCs vai normalizar em setembro/outubro

08/07/2020
Positivo Tecnologia: "Falta PC para vender no varejo"

07/07/2020
Brasscom: Sem desoneração da folha, software e serviços perdem vez no Brasil

Destaques
Destaques

Venda de smartphones piratas dispara 135% no 1ºtri no Brasil

Tombo no primeiro trimestre foi de 8,7% - e chegou a 22,4% entre os aparelhos mais simples. Alta do dólar e a falta de componentes impactaram a venda dos dispositivos no país.

Tempo é um luxo que o Brasil não tem para fazer o 5G

Pesquisa da Omdia, ex-Ovum, em parceria com a Nokia, mostra que, nos próximos 15 anos, o 5G vai gerar R$ 5,5 trilhões para o País, sendo o governo beneficiado com o adicional de quase R$ 1 bilhão em receita com os serviços 5G.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Uma escolha de Sofia no leilão de 5G

Por Juarez Quadros do Nascimento*

Em um país democrático, como o Brasil, sem análise estratégica, não daria para arriscar em dispor, comercial e tecnologicamente, de “uma cortina de ferro ou uma grande muralha” para restringir fornecedores no mercado de telecomunicações.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site