Home - Convergência Digital

Hackers elegem WhatsApp e ataques de phishing sobem 124% no mês de março

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 06/04/2020

Os ataques phishing contra dispositivos móveis mais que dobraram no último mês no Brasil, aponta novo levantamento da Kaspersky. De fevereiro a março, a empresa de cibersegurança detectou aumento de 124% neste tipo de golpe - e este crescimento está diretamente ligado às inúmeras mensagens maliciosas circulando no WhatsApp se aproveitando da pandemia. Entre as principais formas utilizadas para ganhar dinheiro, essas mensagens fazem a vítima baixar apps legítimos (sendo remunerado via programas de afiliação) ou roubam os dados pessoais do usuário para usá-los em outros ataques.

"Os cibercriminosos adaptam seus golpes diariamente e mandam mensagens bastante convincentes. No mesmo dia que o governo anunciou o auxílio emergencial , vimos mensagens maliciosas circulando no app de mensagem. Eles se aproveitam da ansiedade da população", afirma Fabio Assolini, analista sênior de segurança da Kaspersky no Brasil.

O especialista acrescenta ainda que a adoção repentina do trabalho remoto nas últimas semanas aumentou a ação dos cibercriminosos. Para as empresas, isso é um risco que pode trazer graves implicações: "Além das consequências diretas à vítima, um incidente pode colocar toda a infraestrutura de uma empresa em risco, caso o dispositivo esteja ligado à rede corporativa - algo que é extremamente comum neste momento de pandemia e restrição domiciliar", alerta Assolini.

Para evitar ser vítima de mensagens de phishing, a Kaspersky recomenda:

• Suspeite sempre de links recebidos por e-mails, SMSs ou mensagens de WhatsApp, principalmente quando o endereço parece suspeito ou estranho.

• Sempre verifique o endereço do site para onde foi redirecionado, endereço do link e o e-mail do remetente para garantir que são genuínos. Para isso, pressione o link até copiá-lo e cole-o no bloco de notas ou no WhatsApp para revisar o endereço do site.

• Verifique se a mensagem é verdadeira acessando o site oficial da empresa ou organização - ou os perfis nas redes sociais.

• Se não tiver certeza de que o site é real e seguro, não insira informações pessoais.

Já para as empresas, a Kaspersky recomenda as seguintes medidas de segurança:

• Além de garantir as ferramentas necessárias para um trabalho remoto seguro, oriente seus funcionários sobre quem eles devem entrar em contato caso haja problemas de TI ou de segurança.

• Realize treinamentos de conscientização de segurança para que os funcionários possam reconhecer um ciberataques, como uma phishing. Isso pode ser feito individualmente e de forma online, em plataformas como o Kaspersky Automated Security Awareness .

• Garanta que todos os dispositivos, programas, aplicativos e serviços estejam nas versões mais recentes e mantenha-os atualizados.

• Tenha cuidado redobrado com os dispositivos móveis, que devem ter recursos anti-roubo ativados, localização, bloqueio e limpeza de dados remotos, bloqueio de tela e senha e autenticação facial ou por biometria. Habilite também controle de aplicativos para assegurar que apenas os apps autorizados sejam instalados.


Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

03/06/2020
Federal de Goiás desenvolve teste rápido para Covid-19 com microchip descartável

01/06/2020
Empresa de registro de jornada à distância cresce 20% com Covid-19

01/06/2020
Teletrabalho atinge 51% do serviço público federal

01/06/2020
Latinos desconfiam de censura em dados sobre a Covid-19

29/05/2020
Aloo Telecom cede rede de fibra ótica para viabilizar UTI virtual

29/05/2020
Justiça exige mudanças no portal e no app do Auxílio Emergencial e cobra explicação da Dataprev

29/05/2020
Câmara prorroga desoneração da folha de TI até dezembro de 2021

28/05/2020
Caixa Tem amplia compras pelo celular e alcança 2,1 milhões de transações digitais

27/05/2020
Teletrabalho: medo de perder emprego cria obrigação de ficar 100% online

27/05/2020
MPF e Defensoria da Paraíba entram com ação pública contra União, Dataprev e Caixa

Destaques
Destaques

Leilão 5G: TIM e Claro defendem adiamento. Vivo adverte para momento incerto

TIM e Claro se posicionam claramente contra a realização do leilão ainda em 2020. A Vivo se mostra mais cautelosa, mas admite que está tudo muito nebuloso por conta da economia e da pandemia de Covid-19. Todas asseguram que o momento ainda é de muito investimento no 4G e no 4,5G.

Operadoras pedem que edital do 5G traga compromissos na nova tecnologia

Mas Anatel lembra que reduzir preço das frequências para exigir investimentos que o mercado já faria naturalmente não faz sentido na licitação. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Para além da guerra da saúde pública, não adiem o leilão do 5G

Por Juarez Quadros do Nascimento*

O setor de telecomunicações tem suportado a sobrecarga derivada da pandemia de Covid-19. Mas, reforcem essas redes com tecnologia mais avançada para prover serviços de baixa latência. Dessa forma, não se postergue o leilão das redes ditas de quinta geração (5G) e atenção à segurança cibernética.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site