INOVAÇÃO

G7 manda recado ao Facebook: a criptomoeda Libra não será liberada tão fácil

Convergência Digital ... 18/07/2019 ... Convergência Digital

As autoridades regulatórias globais não permitirão que o Facebook lance sua criptomoeda libra até que todas as suas preocupações, desde a lavagem de dinheiro até a estabilidade financeira, sejam resolvidas e “uma discussão prolongada” pode ser necessária, disse Benoît Coeuré, membro do conselho do Banco Central Europeu e responsável pelo grupo de trabalho internacional sobre o uso da criptomoeda da rede social.

O Facebook anunciou a libra - uma nova moeda digital apoiada por quatro moedas oficiais e disponível para bilhões de usuários de redes sociais em todo o mundo - há um mês, acrescentando que espera lançá-la no próximo ano. Para Coeuré, o alcance global do Facebook significa que a criptomoeda tem que ser segura “desde o primeiro dia” para seus usuários, sistema financeiro e autoridades de combate ao crime. “Não é um processo de aprendizagem: funciona ou não", acrescenta o executivo, durante entrevista na reunião do G7, os sete países do mundo, Chantilly, na França.

Os reguladores temem que a libra, que em seu projeto original permitiria que os usuários transfiram dinheiro usando um pseudônimo, possa ser usada para lavar dinheiro ou financiar o terrorismo. Isso pode envolver uma “discussão prolongada” entre os reguladores sobre como mudar as regras nacionais e internacionais existentes para enquadrar a libra, reportou ainda Coeuré. “No futuro, poderemos descobrir que existem lacunas ou inconsistências que exigiriam uma discussão prolongada dos reguladores sobre como fazer isso de maneira diferente”, completou.

Fontee: Agência Reuters


Maganine Luiza abre concurso para escolher startups

Rede varejista está com inscrições abertas para o seu primeiro pitch day de serviços digitais. "Queremos todos os tipos de startups", avisa a gerente do Magazine Luiza, Juliana Silva.

Só a inovação tira o Rio de Janeiro da estagnação econômica

A afirmação é do presidente do TI Rio, Benito Paret. Segundo ele, o Estado do Rio de Janeiro tem de buscar novos caminhos e eles passam pela inovação.

Petrópolis terá sensores IoT para prevenção de enchentes

Iniciativa é um projeto-piloto de cidades inteligentes, em parceria com o BNDES e com a ENEL, e começa a ser implantado no começo de 2020, revela o secretário de Desenvolvimento do município, Marcelo Fiorini. "Política pública não pode ser projeto político. Ela é de longo prazo", observa o executivo.

Startup cria software para detectar interações perigosas entre máquinas e homens

Até então incubada na UFF, no Rio de Janeiro, a Displace desenvolveu um software para proteger o homem na rotina da indústria 4.0. A ideia atraiu a atenção de grandes empresas, entre elas, a Ambev.

Finep tem crédito de R$ 200 milhões para projetos de indústria 4.0

Linha vai apoiar projetos em internet das coisas, big data, computação em nuvem, segurança digital, robótica avançada, manufatura digital e aditiva, inteligência artificial e digitalização.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G