Home - Convergência Digital

Trabalhadores rejeitam reajuste salarial de 3,5% oferecido pelos patrões em São Paulo

Da redação - 11/01/2017

O Sindicato dos Trabalhadores em Processamento de Dados e Tecnologia da Informação do Estado de São Paulo (Sindpd) não aceitou a proposta de reajuste salarial de 3,5% apresentada pelo Sindicato das Empresas em Processamento de Dados e Serviços de Informática do Estado de São Paulo (Seprosp), durante a primeira rodada de negociações da Campanha Salarial 2017 dos trabalhadores de TI de São Paulo.

Em nota à imprensa, o Sindpd afirmou que a contraproposta salarial apresentada pelo setor patronal, que também inclui um abono de 10% a ser pago apenas em outubro, ficou abaixo do demandado pelo sindicato dos trabalhadores de TI. O Sindpd pleiteia o acumulado do INPC de 2016 acrescido de 3% de aumento real.

Para o presidente do Sindpd, Antonio Neto, ao apresentar um reajuste salarial que cobre apenas a metade da inflação de 2016, o setor patronal, na prática, propõe uma redução de salário dos trabalhadores, o que, para ele, é inadmissível.

O Sindpd também divulgou que outras demandas feitas pela categoria, incluindo a redução da jornada de trabalho de 40 horas para 30 horas semanais, o pagamento de vale-alimentação, o custeio integral do plano médico e a ampliação no valor das horas extras, foram rejeitadas pelo Seprosp.

De acordo com o Sindpd, o sindicato patronal propôs redução no valor da multa que é paga pelas empresas em caso de atrasos salariais, mudanças nas negociações que envolvem o pagamento da PLR (Participação nos Lucros e/ou Resultados), descontos no pagamento do vale-refeição e alterações no custeio da assistência médica.

A primeira rodada ocorreu na tarde desta terça-feira (10), na sede do Seprosp (Sindicato das Empresas em Processamento de Dados e Serviços de Informática do Estado de São Paulo), na capital paulista. Sem acordo, foi marcado um novo encontro para o dia 19 de janeiro, às 15h, dessa vez na sede do Sindpd, também em São Paulo.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

21/01/2020
Trabalhadores em TI querem 6,48% de aumento em São Paulo

11/01/2017
Trabalhadores rejeitam reajuste salarial de 3,5% oferecido pelos patrões em São Paulo

08/01/2016
Reajuste salarial: primeira rodada de negociações não avança em São Paulo

SAS Institute oferece 50% de desconto em julho em cursos voltados a análise de dados

Quer aprender a tirar o melhor proveito do seu dado? Aprenda como tirar insights para o seu negócio. Entre os cursos com desconto estão 'descomplicando os dados através de relatórios' e 'entendendo e tirando valor dos dados usando códigos SAS'

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Seis dicas para formar uma equipe de trabalho resiliente

or Craig Mackereth*

Formar uma equipe ou força de trabalho resiliente não é tarefa que se execute da noite para o dia. Tampouco é possível tornar uma equipe verdadeiramente resiliente se isso ainda não estiver integrado ao DNA da empresa.

Destaques
Destaques

Teletrabalho: medo de perder emprego cria obrigação de ficar 100% online

Pesquisa do LinkedIn aponta que 68% dos brasileiros têm trabalhado de uma a quatro horas a mais por dia por conta de estarem em home office. Maior parte reclama de ansiedade e estresse. Maioria também reclama da ausência dos colegas de trabalho, mas 43% se sentem mais produtivos com o trabalho remoto.

TST suspende demissões na Dataprev enquanto durar crise da Covid-19

Trabalhadores alegaram que os prazos acordados no fim da greve não terão como ser integralmente cumpridos diante da situação emergencial com a epidemia do coronavírus. 

TST: Teletrabalho tem de respeitar os contratos vigentes

Corte aponta, no entanto, que em situações emergenciais, como a atual crise da Covid-19, a adoção da jornada online temporária prescinde formalização, mas deve respeitar leis trabalhistas. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site