Clicky

Convergência Digital - Home

Pure Storage: backup não é simples, ele protege a marca e reduz danos

Convergência Digital
Ana Paula Lobo - 19/06/2020

O backup pode parecer ser um recurso básico, mas, em tempos de dados valorizados, ele é um recurso estratégico para a segurança corporativa e na redução de danos em casos de ataques cibernéticos, afirma o VP e gerente geral para a América Latina da Pure Storage, Wilson Grava. Em entrevista ao Convergência Digital, o executivo deixa claro que o storage não é peça secundária no orçamento de TI. "Storage é crucial para uma empresa funcionar. Não basta ser rápido, simples e barato. O Storage tem de ser efetivo. Tem de permitir acessar o dado de forma eficiente", adiciona.

Com 10 anos de mercado, a Pure Storage segue desafiando os gigantes do segmento e a rever o conceito de armazenamento de dados. Criado do All Flash, a companhia, agora, reforça o papel do software. "Os servidores, a comunicação e o storage são os três pilares da infraestrutura em qualquer companhia", sustenta. A Pure Storage trabalha para tirar o custo operacional da aquisição do equipamento para dar ao storage um conceito operacional.

Segundo o VP da empresa, a intenção é permitir ao cliente não entender o storage como um investimento, um gasto. Também não é um leasing. "No pure as a service, o storage é da Pure. nós fazemos o billing e toda a estratégia de crescimento. A ideia é tornar o storage cada vez mais flexível. Storage ser um serviço", observa.

Durante o Pure Accelerated 2020, evento global da empresa, realizado no começo de junho, a Pure Storage anunciou a Purity 6.0 for FlashArray, a versão mais recente do principal pacote de software. A nova solução apresenta uma estrutura simplificada e unificada de armazenamento em blocos e em arquivos, projetada para ajudar a resolver desafios de infraestrutura, incluindo silos e expansão de armazenamento, que atualmente impactam os negócios em todos os setores.

Ao falar sobre estratégia, Wilson Grava diz que o ano começou muito bem para a Pure Storage, com um primeiro trimestre histórico. A pandemia, certamente deverá ter impactos, mas o executivo lembra que há áreas funcionando além da demanda, como o de comércio eletrônico. Nos segmentos mais afetados, como a hotelaria, a Pure Storage adotou negociações específicas.

Com relação aos negócios, Grava diz que, agora, é um bom tempo para as empresas repensarem o uso de novas tecnologias como inteligência artificial e análise de dados. "Na América Latina, onde a bonança e o desastre convivem há anos, é preciso pensar num avanço mais efetivo da análise de dados. As empresas precisam tirar do dado a informação correta. Há muito por crescer", completa o VP da Pure Storage.



Ministério da Justiça escolheu nuvem da Oracle para atender ao consumidor

"A nuvem nos abre um novo catálogo de possibilidades para serviços", afirma o coordenador geral de infraestrutura e serviços do Ministério da Justiça, Leonardo Greco. Serviço consumidor.gov.br migrou para a Oracle no final de maio.

Icatu Seguros: mudar atendimento ao cliente para a nuvem foi decisão irreversível

Seguradora contratou a CXone, da NICE, para migrar, em tempo recorde, os seus funcionários para o trabalho remoto. "Tínhamos de não perder a qualidade e a eficiência e adaptar o serviço ao dia a dia das casas dos colaboradores", conta o diretor de Marketing e canais, Rafael Caetano.

Destaques
Destaques

Justiça do DF diz que dados em nuvem não têm proteção contra quebra de sigilo

Para o relator do caso, "dados armazenados em nuvem não evidenciam uma comunicação de dados" e, por isso, não estariam protegidos pela legislação. 

São Paulo concentra mais da metade das startups de Inteligência Artificial

Estudo da KPMG mostra que existem, hoje, 702 startups em atuação no segmento no País. Levantamento ainda que, desde 2012 setor atraiu US$ 839 milhões em 274 rodadas de investimento; em 2020 foram captados US$ 365 milhões.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

IA, nuvem e IoT exigem data centers mais eficientes

Por Ed Solis*

Adoção crescente de tecnologias como inteligência artificial, internet das coisas e PoE estão na lista para melhorar o desempenho das redes e a eficiência do gerenciamento.

A Covid-19 e o governo digital

Por Marcos Boaglio*

A digitalização impõe adotar uma cultura de inovação na qual se fomente a experimentação, derrubar barreiras a partir de novos veículos de aquisição e implementar uma classificação de dados moderna, assim como desenvolver capacidades para empoderar os trabalhadores para finalmente aproveitarem as novas tecnologias.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site