Home - Convergência Digital

Edital do 5G vai ao mercado com ou sem venda da Oi Móvel

Ana Paula Lobo e Luis Osvaldo Grossmann - 11/08/2020

O edital do 5G, que deverá sair ainda em 2020, não vai ficar à espera da possível venda da Oi Móvel, assegurou o presidente da Anatel, Leonardo de Morais, em entrevista exclusiva ao CDemPauta, do Convergência Digital. O executivo sustentou que não vai condicionar um edital, que é um processo de política pública, com possibilidade de realmente criar um modelo diferente de negócio em telecomunicações, a uma aquisição, mesmo que seja a Oi e que venha a ter implicação na disputa do certame.

"O edital vai ser colocado na praça independentemente da forma que o processo da venda Oi caminhe. É claro que sabemos das condições de mercado, mas não vou misturar as discussões e condicionar o edital, uma oportunidade singular para fazer uma política pública a um processo de fusão e aquisições", repetiu Moraes.

O presidente da Anatel admitiu que a área técnica da agência já estuda a possível aquisição da Oi desde o ano passado, até porque é preciso preparar a Anatel para pedidos de anuência prévia no mercado de Serviço Móvel Pessoal. "Não tenho nenhuma dúvida de afirmar que estamos falando de operações com complexidade significativa e que vai exigir uma análise regulatória", reforçou.

Para Leonardo de Morais, Claro, TIM e Vivo devem apresentar um plano industrial- caso confirmem a aquisição - que garanta o menor número de condicionantes ou 'remédios regulatórios'. "O espectro certamente será um item costurado para evitar condicionantes da Anatel e do CADE, mas ainda não temos nenhum detalhe do plano industrial em desenvolvimento. Nem se haverá anuências prévias distintas ou uma única anuência prévia", adicionou o presidente da Anatel.

Assista no player abaixo a partir do ponto do posicionamento de Leonardo de Morais sobre o edital 5G e a compra da Oi Móvel.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

30/10/2020
TIM ativa piloto de banda larga fixa com 5G DSS

30/10/2020
Anatel destina faixa de 1,5 GHz para telefonia móvel

29/10/2020
Nova regra da Anatel reforça que IoT é valor adicionado para fugir de ICMS

29/10/2020
Anatel flexibiliza regras para as MVNOs

28/10/2020
Anatel abre consulta sobre migração para FM de 360 rádios

28/10/2020
Carlos Baigorri toma posse no Conselho Diretor da Anatel

28/10/2020
Aplicações são prioridade no laboratório 5G da NEC no Brasil

27/10/2020
Claro: 5G DSS não é marketing. É real e faz muito sentido no Brasil

26/10/2020
Americanet inicia testes de rede 5G em Pindamonhangaba (SP)

26/10/2020
Governo da Itália usa poder de veto e manda empresa cancelar acordo com Huawei

Destaques
Destaques

Conexão no campo pode render até R$ 50 bilhões em dois anos

Estudo do Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA) revela que, hoje, faltam quase 15 mil antenas e torres para ofertar o serviço necessário para a digitalização do agronegócio. Os números foram revelados no Painel Telebrasil 2020.

Vitor Menezes, Minicom: Vamos brigar por um leilão 5G não arrecadatório

O Ministério das Comunicações sinalizou às operadoras que trabalha para convencer os colegas de Esplanada a concentrar os valores envolvidos no leilão do 5G em compromissos de cobertura, minimizando o preço a ser pago ao Estado, afirmou o secretário de Telecomunicações, Vitor Menezes, ao participar do Painel Telebrasil 2020.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

A democratização do 5G e os desafios para as PPPs

Por Lincoln Oliveira*

Para evitar um provável cenário em que apenas as grandes empresas possam trabalhar com a nova tecnologia, será fundamental contar com os serviços das prestadoras de pequeno porte a fim de expandir o acesso à internet de alta qualidade a todas as regiões do país.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site