Clicky

INOVAÇÃO

Política de informática foi feita para o hardware, mas deu certo com o software

Ana Paula Lobo e Luís Osvaldo Grossmann ... 08/06/2020 ... Convergência Digital

Ter estratégias, planos, políticas, faz diferença. Segundo o cientista e professor Sílvio Meira, o país tem uma estratégia de inteligência artificial, mas não sabe bem para quê. Falta o desafio colocado à produção nacional. “Foi isso que montou a indústria brasileira de informática, um desafio, com estratégias e políticas”, apontou ao participar do CD Em Pauta. 

“Uma estratégia é uma coisa muito complexa, profunda e que precisa de mais recursos, que nem são necessariamente do governo. Mas o papel do Estado é fundamental em estabelecer qual é o desafio e articular a expressão nacional desse desafio. Para aí os atores privados dizerem ok, se a gente for por aqui o Estado pelo menos não vai atrapalhar e talvez até ajude.”

Foi o que aconteceu, acredita, com a política de informática no Brasil. Embora com ideal na substituição de importações, acabou disseminando cultura e conhecimento que fomentaram a produção brasileira de software. “Do ponto de vista de efeitos colaterais na capacidade brasileira de fazer pesquisa em tecnologia da informação e criar startups, a política de informática deu certo.”

“O efeito não foi o pretendido. A gente nunca teve um computador ou smartphone brasileiro competitivo globalmente. Mas a gente tem software, empresas de software, empresas digitais brasileiras que são competitivas globalmente e que fazem um megamercado no Brasil. Descobrimos no meio do caminho que a escadaria de produzir chips, computadores, sistemas de átomos era centenas de bilhões de dólares mais altas que o Brasil poderia juntar. Mas tinha outra escadaria que a gente poderia subir, de software, de sistemas digitais, de ‘no softwares’, software como serviço, plataformas”, pontua Silvio Meira. Assistam a exposição dele sobre estratégia para TIC.


Cloud Computing
JPMorgan moderniza 450 petabytes de dados e 6000 aplicativos com a AWS

O passo atual é investir em tecnologia de armazamento de dados em nuvem para combinar uma plataforma de Inteligência Artifical escalonável para aprofundar as análises, contou Lori Beer, CIO global da companhia.

Petrobras faz primeiro edital para contratar soluções ágeis

Demanda é voltada para Saúde, Segurança Operacional, Otimização e Automação de Processos. Piloto servirá para testar a estratégia de inovação aberta da companhia. Os novos modelos de compras públicas serão debatidos no 5X5 TecSummit, que acontecerá de 07 a 11 de dezembro.

5x5 TecSummit debate o prontuário único do DATASUS

O debate sobre os desafios do órgão responsável pela implementação da Saúde Digital no Brasil acontece com o diretor do Departamento de Informática do ministério da Saúde, Jacson de Barros, no dia 08 de dezembro.

Casa Civil assume o comando das políticas de inovação

Nova política - feita a partir do Decreto 10.534/20 - cria Câmara de Inovação, com 11 ministérios, e MCTI como "escritório de projetos". Promessa é que iniciativa privada será convidada a compor subcomitês específicos. 

FCA e TIM anunciam carro conectado no Brasil para primeiros meses de 2021

Os carros das marcas Fiat, Jeep e Ram virão com eSIM, chip virtual para acesso a Wi-Fi nativo a bordo com 4G. "O carro será um smartphone e um tablet", afirma o CIO da FCA, André Souza Ferreira.

Polícia Federal quer usar drones no combate aos crimes eleitorais.

Expectativa é que mais de 100 drones sejam usados para inibir e flagrar condutas ilegais na eleição deste ano.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • O Portal Convergência Digital é um produto da editora APM LOBO COMUNICAÇÃO EDITORIAL LTDA - CNPJ: 07372418/0001-79
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G