Clicky

Relator propõe enquadrar TV linear na internet como SVA e não como TV paga

Luís Osvaldo Grossmann ... 06/08/2020 ... Convergência Digital

A Anatel começou a deliberar sobre uma questão que promete mexer com quem usa a internet, mas que tem fortes “externalidades”, a começar pela arrecadação do ICMS. Nesta quinta, 6/8, o relator da questão sobre como deve ser tratada a oferta de televisão linear pela internet, Vicente Aquino, sugeriu carimbar como Serviço de Valor Adicionado e descartar a imposição regulatória como TV paga. 

“Enquadrar a TV Linear por Assinatura na Internet como Serviço de Acesso Condicionado cria impactos regulatórios, pode inviabilizar modelos de negócios inovadores e se reverteria em aumento de preços. Chega-se a uma única conclusão: a opção capaz de maximizar o benefício social e resultar em menores custos é o enquadramento da TV LAI como serviço de valor adicionado”, defendeu o relator. O processo é consequência de uma ação da Claro contra a Fox quando esta começou, em 2018, a oferecer conteúdo linear via web no Fox+.

Aquino reconhece que a decisão tem consequências. “Como pode ocasionar condições competitivas mais favoráveis à TV LAI que ao SeAC, deve-se buscar a redução do peso regulatório incidente sobre o SeAC”, sugeriu, lembrando em seguida que as regras da TV por assinatura estão previstas na Lei 12.485/11 e que, portanto, “essa revisão deve se dar por processo Legislativo”. 

Como a mesma Lei do SeAC estabelece um regime de cotas de produção nacional, os reflexos nessa seara devem ser avaliados por quem apita sobre o tema. “No  incentivo ao conteúdo nacional, as assimetrias devem ser analisadas pela Ancine”, emendou o relator. No caso da Anatel, a sugestão é que sejam revistos regulamentos que tocam no assunto, como da TV paga, direitos dos consumidores e qualidade. 

O que não se falou foi sobre um aspecto que certamente acabará atraindo a atenção de governos e legisladores. Serviço de telecomunicações recolhe ICMS. Serviço de Valor Adicionado recolhe ISS. A diferença pode significar quase R$ 3 bilhões a menos para os estados, segundo projeções da própria Anatel. 

Apresentada a proposta, houve pedido de vista do conselheiro Emmanoel Campelo. Mas além do próprio relator, o enquadramento como SVA já tem um segundo voto. “Com todo respeito ao conselheiro Emmanoel, acho que este assunto está profundamente debatido, a Anatel esta perdendo o timing. E quero consignar meu voto acompanhando o relator Vicente Aquino”, disse Moisés Moreira. 


Internet Móvel 3G 4G
EUA querem dar a faixa de 12 GHz para o 5G

Em seus últimos dias à frente da FCC, a agência reguladora norte-americana, Ajit Pai, se mobiliza para dedicar a faixa- que é usada por provedores de serviços de satélite- para o 5G. Discussão pode respingar no Brasil porque a faixa é considerada boa para dar suporte ao 5G em 3,5GHz.

Minicom cede Artur Coimbra para ser corregedor da ANPD

O secretário de radiodifusão, Max Martinhão, acumula interinamente a Secretaria de Telecomunicações. Segundo a pasta, ainda não há novo nome para substituir Artur Coimbra.

Abinee: Diferença de custo entre migração e mitigação no 5G é menor do que apontam teles

Estudo indica valores semelhantes aos projetados pela Anatel, de R$ 1,1 bilhão para o uso de filtros e R$ 1,8 bilhão para mudança da recepção de antenas para a banda Ku.

Anatel apreende 15 mil carregadores de celulares na 25 de Março, em São Paulo

Equipamentos não homologados foram avaliados em R$ 180 mil e foram recolhidos em um único distribuidor. Outros 11 mil carregadores foram apreendidos em três operações durante o mês de novembro.

TIM: dizer que 5G DSS não é o 5G é obrigatório para não queimar a tecnologia

Operadora informa que vai ter o 5G DSS em 12 capitais para testes em bairros, mas sustenta que a transparência é crucial. "O 5G DSS tem latência do 4G", afirma o CTIO, Leonardo Capdeville. Nas capitais, o 5G DSS será exclusivo para mobilidade. O acesso banda larga fixa - FWA - continuará em piloto.




  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • O Portal Convergência Digital é um produto da editora APM LOBO COMUNICAÇÃO EDITORIAL LTDA - CNPJ: 07372418/0001-79
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G