Home - Convergência Digital

Senador pede regime de urgência para IoT para acelerar geração de emprego e renda

Ana Paula Lobo - 29/06/2020

Ao não aprovar a desoneração para os dispositivos de  Internet das Coisas, O Brasil fica cada vez mais para trás no uso da IoT como fomento à produtividade e à recuperação da economia, advertiu o deputado federal, Vitor Lippi, do PSDB/SP, autor do PL aprovado na Câmara e que está à espera de votação no Senado Federal, ao participar de debate sobre o tema, promovido pela Aliança Conecta Brasil, nesta segunda-feira, 29/06. O PL 6549/20 desonera IoT da cobrança das taxas de Fiscalização de Instalação e da Taxa de Fiscalização de Funcionamento (Fistel), da Contribuição para o Fomento da Radiodifusão Pública (CFRP) e da Contribuição para o Desenvolvimento da Indústria Cinematográfica (Condecine).

"Um sensor custa menos de US$ 0,50 e impostos de fiscalização e as taxas que querem impor a IoT são absurdas e inviabilizam o negócio. Um dispositivo de IoT não é um celular ou uma ERB. Esse é um grande obstáculo para a nova economia que virá da conexão dos objetos. Estudos comprovam que IoT terá um impacto de até 10% na produtividade total de um País", observou Lippi, adicionando que, “o Brasil é o único país que está cobrando impostos de fiscalização em IoT e há países na América do Sul mais adiantados do que nós no uso da tecnologia”.

O relator do PL 6549/20 no Senado Federal, Vanderlan Cardoso, do PSD/GO, assegura que está trabalhando junto ao presidente do Senado, Davi Alcolumbre, para fazer a votação do projeto - sem mexer na estrutura aprovada na Câmara- durante esse período de regime especial por conta da pandemia de Covid-19. "Tenho a convicção que esse projeto está relacionado à pandemia porque, se aprovado, vai gerar emprego e renda. IoT é um projeto tão importante quanto o Marco Legal de Saneamento. IoT pode salvar emprego e empresas", pontuou o senador.

Internet das Coisas não determina regulamentação por parte da agência reguladora, e por isso, aprovado no Congresso e encaminhado à sanção presidencial, o PL terá aplicação e impacto imediato na produtividade do Brasil, observou o presidente da Anatel, Leonardo Morais. O presidente da Aliança Conecta Brasil, Daniel Vilela, ex-deputado e autor do PL do novo Marco Legal de Telecom, lembra que a desoneração de IoT levou dois anos para ser aprovada na Câmara. “Não podemos esperar que o processo no Senado seja tão longo ou que se mexa muito no texto para não correr o risco de voltar à Câmara e levar ainda mais tempo. IoT gera divisas relevantes para o Brasil”, completou.


Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

28/07/2020
A10 e CLM lançam laboratório de capacitação em IoT/5G

17/07/2020
Do Brasil para o mundo: IoT na irrigação de precisão

06/07/2020
UISA, de bionergia, contrata Vivo para ter 4G e IoT na produção de bionergia

01/07/2020
ConectarAgro quer 13 milhões de hectares na área rural com conexão 4G até o fim de 2021

29/06/2020
Senador pede regime de urgência para IoT para acelerar geração de emprego e renda

23/06/2020
Indicator Capital vai gerir fundo de IoT do BNDES e Qualcomm Ventures

16/06/2020
Startup pernambucana capta R$ 3,5 milhões e investe para expandir IoT na saúde

12/06/2020
Bayer dá acesso gratuito a ferramenta de coleta de dados para agricultura digital

10/06/2020
Regulamentação de IoT passa por tratar a coleta e a proteção dos dados

08/06/2020
Centro de Operações Rio usa rede neutra IoT da American Tower

Destaques
Destaques

Venda de smartphones piratas dispara 135% no 1ºtri no Brasil

Tombo no primeiro trimestre foi de 8,7% - e chegou a 22,4% entre os aparelhos mais simples. Alta do dólar e a falta de componentes impactaram a venda dos dispositivos no país.

Tempo é um luxo que o Brasil não tem para fazer o 5G

Pesquisa da Omdia, ex-Ovum, em parceria com a Nokia, mostra que, nos próximos 15 anos, o 5G vai gerar R$ 5,5 trilhões para o País, sendo o governo beneficiado com o adicional de quase R$ 1 bilhão em receita com os serviços 5G.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Uma escolha de Sofia no leilão de 5G

Por Juarez Quadros do Nascimento*

Em um país democrático, como o Brasil, sem análise estratégica, não daria para arriscar em dispor, comercial e tecnologicamente, de “uma cortina de ferro ou uma grande muralha” para restringir fornecedores no mercado de telecomunicações.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site