Home - Convergência Digital

Prefeitura de São Paulo promove maratona de programação só para mulheres

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 14/03/2019

O setor de tecnologia possui um gap significativo de mulheres desenvolvedoras. Dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) mostram que somente 20% dos alunos de cursos relacionados à área de análise e desenvolvimento de sistemas são mulheres. Pensando nisso, a {reprograma}, iniciativa de impacto social voltada ao ensino de programação para mulheres cis e trans, está promovendo em parceria com a Prefeitura de São Paulo o "Hackatona" – uma maratona de programação (hackathon) – que visa incentivar mulheres a debater e trazer soluções tecnológicas para diminuir essa lacuna, promover a diversidade e valorizar o potencial feminino nesta área.

O Hackatona é um evento conjunto com a Ade Sampa, agência vinculada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho e conta com apoio da Amazon Web Services (AWS), IFC, FIAP e Nubank. A organização será da Shawee e a maratona será realizada na sede do Nubank, em São Paulo, entre os dias 16 e 17 de março. "A tecnologia precisa ser de todos e para todos. O futuro está sendo desenvolvido em linhas de código e é fundamental que mulheres façam parte dessa construção, colaborando para o desenvolvimento de soluções com impacto global. Para empresas isso também significa uma oportunidade econômica, já que diversidade implica em um pensar diferente que se traduz em soluções inovadoras para o negócio", diz Mariel Reyes Milk, CEO da Reprograma.

Para o Nubank, principal fintech da América Latina na atualidade, receber o evento é mais uma oportunidade de contribuir ativamente no desenvolvimento de um ecossistema mais plural e diverso na tecnologia. Ao longo de todo o final de semana, profissionais de diferentes funções da empresa - como analistas de negócios, engenheiras de software e cientistas de dado - prestarão mentoria aos grupos da hackatona.

"O setor da tecnologia da informação e comunicação tem grande destaque na economia da cidade de São Paulo, mas ainda é um ambiente eminentemente masculino. O prefeito Bruno Covas quer incentivar essa ação para que cada vez mais mulheres participem desse setor, que é uma das profissões do futuro do trabalho. Por isso, estamos apoiando essa iniciativa que pretende resolver importantes desafios para empresas, governo e sociedade", destaca a secretária Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso. Serão vinte equipes multidisciplinares, cada uma formada por cinco mulheres, que possuam conhecimento em programação, design gráfico, gestão de negócios, marketing, ou muita curiosidade e vontade de aprender.

O desafio

O desafio será composto por quatro subtemas propostos pelos parceiros do hackathon e que poderão ser escolhidos pelos grupos. Cada grupo deverá escolher um desafio. Confira abaixo:

Desafio 1: Como unificar e disponibilizar em diversos níveis informações de um programa que envolve diferentes instituições, entre elas a Prefeitura de São Paulo, voltado a mulheres em situação de violência doméstica e familiar? O desafio, que será realizado na nuvem da AWS e mentorado por profissionais da empresa, prevê facilitar a administração do projeto e o mapeamento de informações que podem ser utilizadas para gerar políticas públicas que melhorem a vida das mulheres assistidas pelo programa.

Desafio 2: Como podemos democratizar o empreendedorismo entre as mulheres? Hoje não é nada simples a busca pelo microcrédito. Como podemos unificar as principais ofertas das instituições de microcréditos de acordo com cada perfil de cliente e modelo do negócio?

Desafio 3: Qual é o futuro da educação financeira? Neste desafio, queremos encontrar soluções que possam ajudar as pessoas a organizarem suas finanças de uma forma prática e eficaz.

 Desafio 4: O Brasil tem recebido nos últimos anos um grande número de solicitantes de refúgio, que enfrentam vários desafios para a integração na nova comunidade, inclusive a falta de acesso a serviços financeiros. Como podemos utilizar a tecnologia para que os refugiados possam movimentar, com agilidade e facilidade, os recursos financeiros recebidos (muitas vezes em cheque) de organizações que lhes dão assistência emergencial?

Para mais informações:
http://hackatonareprograma.com.br/

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

28/01/2020
TypeScript, Go, Kotlin: qual dessas você quer usar para programar?

23/01/2020
SESI/São Paulo incorpora programação e robótica à grade curricular

16/01/2020
Parceria oferece 100 mil vagas gratuitas em cursos de programação

12/12/2019
Escola de programação no Brasil só cobra depois do aluno receber o primeiro salário

03/12/2019
Programadores: os talentos mais caçados no Brasil

27/11/2019
Empresa de TI promove hackathon para selecionar programadores

07/10/2019
Brasil soma 70 mil empresas voltadas para desenvolvimento e manutenção de software

01/10/2019
Maratona de Hackers no Rio terá competição internacional da NASA

12/09/2019
Startup promove maratona de capacitação em programação

23/08/2019
QuintoAndar e Codenation oferecem capacitação exclusiva para mulheres em programação

Veja mais artigos
Veja mais artigos

A urgência de cultivar talentos para TIC no Brasil e no mundo

Por Breno Santos*

A transformação digital ainda é um desafio para muitas empresas no Brasil e a aplicação estratégica das novas soluções deve acontecer por meio de equipamentos e mão de obra qualificada.

Destaques
Destaques

Faltam profissionais para cuidar dos ataques cibernéticos no Brasil

Ao publicar a Estratégia Nacional de Segurança da Informação, a e-ciber, o governo admite que o País possui poucos profissionais especializados em segurança cibernética; que há uma baixa conscientização dos usuários com relação ao tema e que é preciso urgente criar um programa nacional destinado à formação técnica nos órgãos do governo e nas empresas privadas.

TI e Internet lideram 13 dos 15 cargos profissionais em alta no Brasil

Levantamento feito pelo Linkedin mostra que gestor de redes sociais, engenheiro de cibersegurança, cientistas de dados e desenvolvedores seguem tendo alta demanda no mercado.

Déficit de mão de obra na América Latina será de 570 mil profissionais em 2020

Empresas da região vão investir nas tecnologias da terceira plataforma - cloud, analytics, Inteligência Artificial - e vão requisitar cada vez mais especialistas em programação e desenvolvimento, projeta estudo da IDC América Latina.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site