TELECOM

TIM projeta oportunidade para captar 50 milhões de celulares 2G e 3G

Ana Paula Lobo ... 06/11/2019 ... Convergência Digital

A TIM prepara uma ofensiva para conquistar cerca 50 milhões de celulares ativos na base nacional e que rodam nas plataformas 2G e 3G. No 2G ainda estão ativos 19 milhões de aparelhos e no 3G cerca de 38 milhões de terminais, conforme dados divulgados pela operadora na teleconferência de resultados do terceiro trimestre, realizada nesta quarta-feira, 06/11, em São Paulo.

"Há uma oportunidade clara para fazer o usuário deixar o 2G e o 3G. Nós, na TIM já não vendemos mais esses terminais. Nós mostramos que o 4G é muito melhor", respondeu o CTIO da TIM Brasil, Leonardo Capdeville. Com relação aos resultados do trimestre, o CEO da TIM Brasil, Pietro Labriola, disse que eles foram 'sólidos' e mostra que apostar em serviços é o melhor do momento.

Do ponto de vista estratégico, a TIM trabalha no aumento do ARPU do usuário e na redução da inadimplência para o quarto trimestre e para o começo de 2020. "Os números de outubro já apontam uma boa melhora, mas temos de aguardar mais. Ainda acreditamos que o pré-pago tem uma oportunidade para crescer. As recargas vão voltar a crescer certamente", reforçou Labriola.

Sobre 5G, a TIM repetiu o discurso da Futurecom 2019. Disse que a jornada começou há mais de um ano, que a infraestrutura está sendo preparada, mas há de se avaliar as regras que serão estipuladas no país para a compra da frequência.

Resultados

A TIM encerrou o terceiro trimestre com avanço nas receitas e no lucro, mesmo que normalizados sem efeitos não recorrentes. De acordo com o balanço financeiro da companhia divulgado na noite desta terça, 5, a receita líquida no trimestre foi de R$ 4,337 bilhões, um aumento de 2,3% no comparativo anual. No acumulado do ano, foi de R$ 12,791 bilhões, aumento de 2,15%.

Nos três meses, a receita de serviços foi de R$ 4,152 bilhões, após crescimento de 3%. Segundo a TIM, a receita de pós-pago aumentou 5% devido à "boa dinâmica nas transferências para planos de maior valor e boa performance na aquisição de novas linhas". Por outro lado, o pré-pago caiu 3,8% – a tele destaca que a oferta TIM Pré Top representa agora 60% desse segmento. No total, a receita média por usuário (ARPU) móvel foi de R$ 23,9, aumento de 5,6%.

A receita de produtos caiu 12,2%, ficando em R$ 185 milhões no trimestre, devido a uma redução de 10% no volume de aparelhos vendidos. Mas no acumulado do ano, aumentou 2,2%, total de R$ 551 milhões.

Já o serviço fixo totalizou respectivamente R$ 233 milhões (avanço de 7,3%) e R$ 693 milhões (crescimento de 10%). O TIM Live foi responsável por R$ 127 milhões (aumento de 31,5%) no trimestre e R$ 693 milhões (avanço de 32,3%) no acumulado. A ARPU da oferta de banda larga fixa foi de R$ 81,8, um aumento de 8,6%.

A TIM investiu no trimestre R$ 924 milhões, 6,7% a mais do que no mesmo período de 2018. No total dos nove meses do ano, o Capex foi de R$ 2,519 bilhões, aumento de 2,4%. Grande parte dos investimentos foi para projetos de TI, para 4G em 700 MH, rede de transporte e expansão do FTTH.

A base total de clientes móveis da TIM caiu 3% e encerrou setembro com 54,527 milhões de acessos. Desses, 33,281 milhões foram de pré-pago, base que caiu 9,1%. Já o segmento pós-pago aumentou 8,2%, fechando o trimestre com 21,246 milhões de contratos. A base de usuários 4G totalizou 37,247 milhões de acessos, um aumento de 12,5%. A cobertura com a tecnologia atingiu 3.355 cidades (crescimento de 5,8%), das quais 3.253 contavam com o recurso de voz sobre 4G (VoLTE, avanço de 54,2%) e 1.644 com a faixa de 700 MHz habilitada (aumento de 40,3%). A TIM encerrou setembro com 19.582 sites, das quais 68% eram conectados com backhaul "de alta velocidade".



Internet Móvel 3G 4G
Com apps ecológicos, equipes do Brasil vencem concurso da NASA

Equipes premiadas elaboraram projetos para contribuir com a limpeza dos oceanos e outro desenvolveu um sistema para identificar vazamento de óleo nos mares. Mais de 20 mil pessoas participaram do hackathon promovido pela agência norte-americana.

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Sem definição no Senado, Carlos Baigorri assume como substituto na Anatel

Nome do superintendente de Outorgas e Recursos à Prestação da agência continua à espera de sabatina, desde outubro de 2019, pela Comissão de Infraestrutura.

Oi, Oi Futuro e Ministério da Cidadania integram Tecnologia à história das Telecomunicações

Espaço MUSEHUM-Museu das Comunicações e Humanidades - utiliza novas tecnologias como realidade vritual, 3D, celular e games para reportar a trajetória do mercado brasileiro.

MPF usa analytics para fiscalizar telefonia móvel

Câmara do Consumidor e da Ordem Econômica do Ministério Público Federal usa ferramenta que compila dados da Anatel para orientar promotores em cidades com “índices críticos”. 

Rede de IoT da American Tower atinge 220 cidades

Segundo a empresa, rede IoT/LoRaWAN trafegou mais de 1,7 bilhão de mensagens no ano passado, especialmente, nos segmentos de gestão de frota e ativos.




  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G