Home - Convergência Digital

LGPD amplia vagas para big data, ciência de dados e machine learning

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital - 16/12/2019

A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) afetará diretamente o dia a dia dos cidadãos tendo reflexos nos setores da TI que utilizam a análise de dados, principalmente aqueles coletados da web, o que exigirá profissionais cada vez mais analíticos e qualificados, revela um levantamento feito pelo IGTI, escola de pós-graduação 100% online para o mercado de tecnologia e tendências de inovação.

O trabalho mostra as cinco profissões que irão transformar o mercado de tecnologia nos próximos anos. Confira as exigências do mercado, quais as áreas de atuação e média salarial de cada função:

Profissional de Big Data e Cientista de Dados

Para atuar nesta área é necessário que o profissional seja multidisciplinar e tenha características autodidatas. É necessário estar apto a realizar análise de dados, lidar com indicadores e buscar insights em grandes massas de dados. A faixa salarial de um cientista de dados está em torno de R﹩ 9 mil no regime CLT. A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais exigirá muitos profissionais que trabalham com dados.

Profissional de Machine Learning

Machine learning é um método de análise de dados que automatiza a construção de modelos analíticos. Para trabalhar nesta área o profissional precisa ter um perfil lógico e matemático, multidisciplinar e autodidata para realizar análise de dados, criar automações utilizando recursos da Inteligência Artificial. Em um regime CLT a média salarial para esta função é de R﹩10 mil.

Gestor de Segurança em Tecnologia da Informação

Este é um profissional que irá potencializar a segurança de dados e sistemas de organizações garantindo os requisitos de confidencialidade, disponibilidade e integridade. O profissional deve ser multidisciplinar e autodidata. Além disso é requerido um perfil investigativo para atuar nesta área. A média salarial desta função está entre R﹩ 7 mil e R﹩10 mil em regime CLT.

Gestor de Inovação

Este é o profissional responsável por repensar estratégias de produtos, processos e serviços das organizações, com o objetivo de melhorar o modelo de negócio. É necessário organização e capacidade de análise ágil para este cargo. Atualmente a faixa salarial de um gestor de inovação é em média de R﹩ 8 mil.

Arquiteto e Engenheiro 3D

Um profissional responsável por lidar com realidade virtual e aumentada em diversas áreas do mercado. Para trabalhar nessa área é necessário ter um perfil altamente criativo e inovador, a faixa salarial deste setor da tecnologia é de R﹩ 7 mil.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

03/06/2020
Empresas de TI no DF querem adiar negociação salarial para outubro

14/05/2020
Empresa de TI abre vagas para trabalho 100% remoto

13/05/2020
Procura pela Carteira de Trabalho digital cresce 105% em 30 dias

13/05/2020
Cubo Itaú abre 160 vagas para desenvolvedores em startups

13/05/2020
Contratação imediata em tempos de Covid-19

11/05/2020
Empresa nacional de TI abre 380 vagas e adere à campanha "Não Demita"

29/04/2020
Empresas de TI abrem mais de 500 vagas

17/04/2020
Dona das Casas Bahia, Pontofrio e Extra.com abre 100 vagas para TI

09/04/2020
Empresas de TI do Rio pedem negociação de emergência com trabalhadores

09/04/2020
Grupo Boticário abre 76 vagas para área digital

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Seis dicas para formar uma equipe de trabalho resiliente

or Craig Mackereth*

Formar uma equipe ou força de trabalho resiliente não é tarefa que se execute da noite para o dia. Tampouco é possível tornar uma equipe verdadeiramente resiliente se isso ainda não estiver integrado ao DNA da empresa.

Destaques
Destaques

TST suspende demissões na Dataprev enquanto durar crise da Covid-19

Trabalhadores alegaram que os prazos acordados no fim da greve não terão como ser integralmente cumpridos diante da situação emergencial com a epidemia do coronavírus. 

TST: Teletrabalho tem de respeitar os contratos de trabalho

Corte aponta, no entanto, que em situações emergenciais, como a atual crise da Covid-19, a adoção da jornada online temporária prescinde formalização, mas deve respeitar leis trabalhistas. 

Coronavírus: Teles advertem que sem equipes técnicas na rua, há risco para a rede

O SindiTelebrasil está alertando Estados e municípios sobre a necessidade e urgência em manter suas equipes técnicas e os call centers em operação, ainda que de forma reduzida, para garantir a conectividade e como medida essencial.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site