Clicky

Nova regra da Anatel reforça que IoT é valor adicionado para fugir de ICMS

Luís Osvaldo Grossmann ... 29/10/2020 ... Convergência Digital

Depois do Decreto 9.854/19, que indicou uma definição a Anatel avançou nesta quinta, 29/10, na regulamentação relativa à internet das coisas. Além de diferentes ajustes em normas portabilidade e direitos do consumidor, adotou uma redação que, a exemplo do mencionado Decreto, busca garantir o entendimento de IoT como serviço de valor adicionado – e, portanto, fora do escopo do ICMS. 

Nesse sentido, adotou como definição que “são considerados dispositivos de Internet das Coisas aqueles que permitem exclusivamente a oferta de serviços de valor adicionado baseados em suas capacidades de comunicação, sensoriamento, atuação, aquisição, armazenamento e/ou processamento de dados”. 

Como frisou o relator, conselheiro Vicente Aquino, “incertezas quanto ao enquadramento dessa tecnologia no plano tributário podem gerar externalidades negativas a seu desenvolvimento”, por isso “deve-se envidar todos os esforços para esclarecer a abrangência da IoT no tocante a seus usos e aplicações e os consequentes efeitos tributários deles decorrentes”. 

Os serviços de internet das coisas já tinham sido isentos de obrigações de qualidade, ainda em decisão de 2019. Também passam a não precisar cumprir o regulamento de direitos do consumidor. Questões relacionadas à código de numeração, certificação e segurança cibernética foram deixados para tratamentos específicos em curso na Anatel, bem como a discussão de ser destinado, ou não, espectro específico para aplicações IoT e eventual uso industrial. 

Adicionalmente, o Conselho Diretor determinou que a área técnica, em até 180 dias, “estude mais a fundo a regulamentação relativa a roaming para M2M/IoT, com seus possíveis casos e limites de uso, analisando, inclusive, a oportunidade e conveniência de se incluir o tema em agenda regulatória futura”. 


Internet Móvel 3G 4G
Anatel libera edital do 5G

Agência reguladora diz que preços só vão ser conhecidos oficialmente depois da avaliação do Tribunal de Contas da União. Documento liberado destaca os principais pontos do edital, aprovado na semana passada pelo Conselho Diretor da Anatel. Certame terá a maior oferta de espectro da história do Brasil.

AO VIVO!     Dias 02 e 03 de março
Clique aqui para assistir

Wi-Fi 6E Brasil 2021 - Cobertura especial - Editora ConvergenciaDigital

Brasil assume liderança e se torna hub do Wi-Fi 6E nas Américas

“Calculamos a contribuição de US$ 112 bilhões ao PIB, US$ 30 bilhões em valor adicionado à produção e US$ 21 bilhões em consumo na próxima década no mercado brasileiro”, afirma a presidente da Dynamic Spectrum Alliance, Martha Suarez.

Amazon: Wi-Fi 6 e Wi-Fi 6E têm um casamento perfeito com o 5G

O engenheiro-sênior para Tecnologia Sem Fio da Amazon, Ravi Ichapurapu, explica que o espectro do 6 GHz permite obter vários gigabits de taxa de transferência e baixa latência, essenciais para aplicações como vídeos em 8K, automação industrial e no segmento automotivo.

Cisco: demanda para Wi-Fi em toda a faixa de 6 GHz já chegou

Explosão de hotspots e de dispositivos conectados e uso no trabalho e na educação já exigem capacidades, velocidades e latência compatíveis com novos hábitos, afirma o diretor de Tecnologia Sem Fio da Cisco, Matthew MacPhereson.

Veja mais matérias deste especial    •    Inscrição gratuita - Clique aqui

Vivo assume que rede neutra fará a diferença no 5G

Batizada de FiBrasil, a rede neutra terá papel central na estratégia nacional, afirmou o CEO da Vivo, Cristian Gebara.

Baigorri: Esperar demanda para exigir 5G pleno é o oposto de política pública

“O desconto no valor da frequência é uma decisão de Estado para financiar o investimento. É usar recurso público para garantir que Macapá, Boa Vista e Rio Branco tenham as mesmas funcionalidades de São Paulo”, afirma o relator do 5G na Anatel, Carlos Baigorri. 

CVM cobra Telebras que anuncia renovação por 10 anos de contrato com Eletrobras

Acordo vale para o uso de fibras óticas e infraestrutura de telecomunicações com a Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf), Centrais Elétricas do Norte do Brasil S/A (Eletronorte) e Furnas Centrais Elétricas S/A (Furnas). Estatal teve movimentação atípica de ações.

STF descarta ação da PGR e mantém gratuidade do direito de passagem

Maioria do Plenário acompanhou o entendimento do relator, Gilmar Mendes, de que um ordenamento unificado nacional faz parte das competências da legislação federal. Para Conexis, "STF reconheceu papel vital da conectividade".




  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G