Home - Convergência Digital

Mercado busca freelancers em BI, BA e Growth Hacking

Convergência Digital* - 14/02/2020

A Workana, plataforma que conecta freelancers a empresas da América Latina, viu, em 2019, crescer em 50% o número de empresas cadastradas em busca de profissionais freelancers. Fundada em 2012, a iniciativa alcançou mais de 2.5 milhões de profissionais cadastrados, mas foi no ano passado que cresceu exponencialmente o número de empresas em busca dos trabalhadores autônomos, acompanhando a necessidade do mercado por profissionais bem qualificados para desenvolver tarefas específicas com qualidade e confiabilidade.

Dados organizacionais apurados pela empresa revelam o crescimento e consolidação da plataforma em toda América Latina e Ásia, mas com destaque especial para o Brasil. Assim, a Workana já tem definido como quer atuar neste ano. Segundo o country manager da empresa no Brasil, Daniel Schwebel, "o mercado de trabalho brasileiro tem um potencial enorme, seja em mão de obra qualificada ou seja por empresas que precisam de serviços e buscam na conveniência e praticidade de um profissional freelancer para execução", aponta.

Para este ano, a expectativa é que o crescimento aconteça nas áreas mais tradicionais como Engenharia e Arquitetura e Finanças e Administração, além de TI e Programação, Design e Multimídia e Tradução e Conteúdos, com busca por profissionais especialistas em Business Intelligence, Business Analysis e Growth Hacking.

A empresa argentina vive uma expansão no Brasil, já que 45% dos profissionais da plataforma são brasileiros. Considerando o volume de profissionais freelancers atuantes na América Latina, a Workana contabilizou um crescimento de 43% em comparação ao ano anterior. Em relação ao número de empresas que contratam freelancers, o grupo de clientes cresceu 50% entre 2018 e 2019, passaram de 426 mil para 637 mil, respectivamente. Além disso, na Ásia, 2019 foi o segundo ano de operação, com crescimento de 100% dos projetos e profissionais, em comparação a 2018.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

26/11/2020
Google Brasil abre inscrições para programa de estágio em 2021

26/11/2020
Startup Zé Delivery usa LinkedIn para contratar em tecnologia

24/11/2020
Startup de soluções financeiras Dock tem 90 vagas em desenvolvimento de software

10/11/2020
Open Banking e PIX induzem consultoria a abrir 100 vagas na área de tecnologia

05/11/2020
CI&T abre mais de 200 vagas em tecnologia

04/11/2020
TOTVS tem 300 vagas em TI em 10 cidades do país

03/11/2020
Inovação digital abre 500 vagas para profissionais de software

28/10/2020
Empresa do iFood, SiteMercado, abre 80 vagas para área de TI e produto

26/10/2020
Itaú Unibanco abre mais de 2 mil vagas em TI

23/10/2020
Salários em alta na TI. Cientista de dados pode chegar a R$ 26 mil

Diversidade e Ciência de Dados: um desafio ao Brasil

Mais mulheres precisam ocupar carreiras em Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática pelo bem do País, incentiva a embaixadora da Women in Data Science da USP (WiDS @USP), Renata Sousa.

Veja mais artigos
Veja mais artigos

A confiança é ganha com mil atos e perdida com apenas um

Por Luis Banhara*

À medida que o conceito de trabalho se descola dos escritórios, mesmo que parcialmente, surgem novos desafios de segurança. A superfície de ataque foi ampliada.

Destaques
Destaques

Certificação é critério de seleção para encarregado de dados

Ainda que a LGPD não exija qualificação específica, o mercado busca profissionais com conhecimento na área. Formação pode custar até R$ 6 mil, observou Mariana Blanes, advogada e sócia do Martinelli Advogados, ao participar do CD em Pauta.

Teletrabalho: sem regulamentação, sem direitos, sem deveres, sem regras

Depois da nota técnica do MPT alertando para o direito à desconexão, Congresso tenta acelerar a votação dos PLs que tratam do tema, entre eles o PL 3915/20. O tema é complexo. IN 65, do governo federal, repassa os custos com tecnologia para os servidores no home office.

Ministério Público: Teletrabalho exige direito à desconexão

Ministério Público do Trabalho elaborou uma nota técnica direcionada para as “empresas, sindicatos e órgãos da administração pública”.  Na orientação, sugere a adoção de etiqueta digital para orientação de patrões e empregados.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site