Home - Convergência Digital

Mercado busca freelancers em BI, BA e Growth Hacking

Convergência Digital* - 14/02/2020

A Workana, plataforma que conecta freelancers a empresas da América Latina, viu, em 2019, crescer em 50% o número de empresas cadastradas em busca de profissionais freelancers. Fundada em 2012, a iniciativa alcançou mais de 2.5 milhões de profissionais cadastrados, mas foi no ano passado que cresceu exponencialmente o número de empresas em busca dos trabalhadores autônomos, acompanhando a necessidade do mercado por profissionais bem qualificados para desenvolver tarefas específicas com qualidade e confiabilidade.

Dados organizacionais apurados pela empresa revelam o crescimento e consolidação da plataforma em toda América Latina e Ásia, mas com destaque especial para o Brasil. Assim, a Workana já tem definido como quer atuar neste ano. Segundo o country manager da empresa no Brasil, Daniel Schwebel, "o mercado de trabalho brasileiro tem um potencial enorme, seja em mão de obra qualificada ou seja por empresas que precisam de serviços e buscam na conveniência e praticidade de um profissional freelancer para execução", aponta.

Para este ano, a expectativa é que o crescimento aconteça nas áreas mais tradicionais como Engenharia e Arquitetura e Finanças e Administração, além de TI e Programação, Design e Multimídia e Tradução e Conteúdos, com busca por profissionais especialistas em Business Intelligence, Business Analysis e Growth Hacking.

A empresa argentina vive uma expansão no Brasil, já que 45% dos profissionais da plataforma são brasileiros. Considerando o volume de profissionais freelancers atuantes na América Latina, a Workana contabilizou um crescimento de 43% em comparação ao ano anterior. Em relação ao número de empresas que contratam freelancers, o grupo de clientes cresceu 50% entre 2018 e 2019, passaram de 426 mil para 637 mil, respectivamente. Além disso, na Ásia, 2019 foi o segundo ano de operação, com crescimento de 100% dos projetos e profissionais, em comparação a 2018.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

24/02/2021
Transformação digital faz companhia abrir mais de 120 vagas em TI

10/02/2021
Stone abre inscrições para recrutar talentos no 1º semestre

08/02/2021
Trend Micro abre vagas para São Paulo e Brasília

08/02/2021
XP Investimentos busca 100 engenheiros de software para contratação relâmpago

05/02/2021
Plataforma de e-commerce abre 100 vagas no Brasil

04/02/2021
Centro de Excelência da Votorantim seleciona profissionais com salário de R$ 6 mil

03/02/2021
PicPay abre 450 vagas e quer time de cientistas de dados

29/01/2021
Transformação digital faz empresa de TI abrir mais de 200 vagas

26/01/2021
BTG Pactual lança programa para recrutar jovens talentos

13/01/2021
Feira online oferece profissionais de TI ao mercado

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Muito além do modismo. Muito prazer, Python!

Por Guilherme Lima*

Além de aumentar a produtividade do desenvolvedor, muitas vezes, a linguagem Python vai além de linguagens compiladas ou estaticamente tipadas, como C, C ++ e Java. É importante lembrar que o código Python tem, normalmente, de um terço a um quinto do tamanho do código C ++ ou Java, por exemplo. Isso significa que há menos para digitar, depurar e menos para manter após o fato.

Destaques
Destaques

Na liderança, curiosidade insana e coragem impactam mais que a competência

Vice-presidente para setor público na AWS, Teresa Carlson, e Indra Nooyi, membro do board da Amazon e ex-CEO e chairman da PepsiCo, admitiram que a Covid-19 tem provocado crises existenciais em muitas pessoas e que, há, sim, um forte e um injusto desequilíbrio para as mulheres.

Média salarial de profissional de TI no Brasil ficou em R$ 4.849,00

Pesquisa nacional, realizada pela Assespro-Paraná e pela UFPR, mostra a desigualdade econômica do país. No Nordeste, em Sergipe, a média salarial é de apenas R$ 1.943.00. Em São Paulo, essa média sobe para R$ 6.061,00. Outro ponto preocupante: a diferença salarial entre homens e mulheres segue acima de dois dígitos.

Certificação é critério de seleção para encarregado de dados

Ainda que a LGPD não exija qualificação específica, o mercado busca profissionais com conhecimento na área. Formação pode custar até R$ 6 mil, observou Mariana Blanes, advogada e sócia do Martinelli Advogados, ao participar do CD em Pauta.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site