Home - Convergência Digital

OTTs de mensagens são principal canal de vendas nas PMEs

Luís Osvaldo Grossmann - 28/04/2020

O comércio eletrônico está disseminado entre as empresas brasileiras, como mostra a nova edição da pesquisa TIC Empresas, divulgada nesta terça, 28/4, pelo Cetic.br. Mas com um diferencial: são mais compras, do que vendas. Compras online são realidade para 70% de pequenas, médias e grandes empresas, enquanto as vendas já representam caminho para 57%. Bom frisar que o levantamento foi feito antes do impacto da pandemia de Covid-19, que transformou a economia tradicional.

No caminho dos negócios, várias são as ferramentas possíveis. E enquanto o uso de email ainda é relevante, com presença em 39% das PMEs, ele já foi superado pelos aplicativos de mensagem. Principal meio, ferramentas como Whatsapp, Skype ou FB Messenger são usadas em 42% das vendas online, especialmente pelas pequenas empresas, 43%, mas também importantes para as médias (35%) e mesmo para as grandes (23%). 

“A pesquisa mostra que 67% [das PMEs]usaram  algum canal de venda online. Mas o porte da empresa tem relação com o canal que usou para vender. Enquanto email é usado por todos, mensagens do Whatsapp, Skype ou Facebook são mais usadas pelas pequenas”, reforça o gerente da pesquisa, Leonardo Lins. 

Também varia com o porte a forma de pagamento utilizada. Enquanto nas grandes empresas é mais comum o uso de boletos bancários (82%) ou débitos e transferências (78%), esses meios também são usados pelas pequenas, mas nessas há destaque para os pagamentos feitos na entrega (61%). 

“Grandes empresas usam como forma de pagamento meios como boleto bancário, débito ou transferência, enquanto pagamento na entrega é algo mais relacionado com as pequenas empresas. São diferenças que aparecem especialmente se o comércio é B2B ou B2C”, completa Lins. 

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

07/08/2020
No Brasil, 47% indicam comprar mais pela internet após Covid-19

03/08/2020
Comércio pela internet dispara e movimenta 12% das vendas no Brasil

28/07/2020
Fisco de São Paulo faz 'rapa' em 420 vendedores de marketplaces

26/06/2020
Mastercard calcula alta de 75% nas vendas pela internet em maio

12/06/2020
Em maio, compras online cresceram 126%, para R$ 9,4 bilhões

01/06/2020
Vendas online têm primeiro recuo desde início do isolamento

11/05/2020
Dia das Mães com isolamento social faz vendas pela internet saltarem 123%

07/05/2020
Compras pela internet serão novo normal pós Covid-19

29/04/2020
Compras por aplicativos crescem 30% com isolamento social

28/04/2020
Ultra banda larga: 17% das companhias nacionais têm velocidades acima de 100 Mbps

Destaques
Destaques

Venda de smartphones piratas dispara 135% no 1ºtri no Brasil

Tombo no primeiro trimestre foi de 8,7% - e chegou a 22,4% entre os aparelhos mais simples. Alta do dólar e a falta de componentes impactaram a venda dos dispositivos no país.

Tempo é um luxo que o Brasil não tem para fazer o 5G

Pesquisa da Omdia, ex-Ovum, em parceria com a Nokia, mostra que, nos próximos 15 anos, o 5G vai gerar R$ 5,5 trilhões para o País, sendo o governo beneficiado com o adicional de quase R$ 1 bilhão em receita com os serviços 5G.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Uma escolha de Sofia no leilão de 5G

Por Juarez Quadros do Nascimento*

Em um país democrático, como o Brasil, sem análise estratégica, não daria para arriscar em dispor, comercial e tecnologicamente, de “uma cortina de ferro ou uma grande muralha” para restringir fornecedores no mercado de telecomunicações.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site