Home - Convergência Digital

Adriana Aroulho assume o comando da SAP Brasil

Convergência Digital* - 31/07/2020

A SAP Brasil será comandada a partir de 1º de agosto de 2020 por Adriana Aroulho, liderando uma operação que conta com mais de 1.200 funcionários e escritórios em São Paulo e Rio de Janeiro. A executiva, que continuará na função de COO (Chief Operating Officer) da SAP Brasil até o anúncio de um substituto, se reportará diretamente à Cristina Palmaka, nova presidente da SAP na América Latina e Caribe.

Adriana está na SAP Brasil desde 2017, quando entrou para liderar a Plataforma Digital Empresarial no Brasil. Como vice-presidente da área, a executiva posicionou a organização em um patamar mais elevado, com projetos relevantes e estratégicos na área de licenças e forte crescimento em cloud. Em janeiro de 2019, assumiu a posição de COO com o desafio de trazer crescimento sustentável e garantir a satisfação dos clientes. Seus esforços foram fundamentais para elevar o Brasil a “Unidade de Negócios de 2019” na região da América Latina, que por sua vez foi a Região do Ano em toda a SAP. Antes de ingressar na companhia, Adriana esteve por 22 anos na HP, onde ocupou diversos cargos de liderança.

“É com muito orgulho que aceito o desafio de liderar a SAP Brasil e contribuir de forma ainda mais ampla para o crescimento contínuo da empresa”, afirma Adriana Aroulho. “Estou feliz em começar uma nova fase da carreira em uma empresa em plena expansão, com o desafio de ampliar ainda mais o alcance das soluções SAP, ajudando clientes dos mais diversos setores a consolidar e acelerar a transformação digital de seus negócios, tornando-se Empresas Inteligentes neste cenário de constantes mudanças sociais e econômicas”, conclui.

“A região da América Latina e Caribe conta com líderes fortes e perspicazes, e a nomeação da Adriana é um passo importante para a consolidação desse time. Sua dedicação, conhecimento de mercado e foco em pessoas são atributos que farão a diferença em sua trajetória na presidência da operação brasileira”, afirma Cristina Palmaka.

Adriana é formada em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo (USP) e possui especialização em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas, além de MBA em Gestão de Tecnologia da Informação pela FIA (Fundação Instituto de Administração - USP).

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

24/09/2020
Eletrobras contrata Analytics para acelerar jornada digital

21/09/2020
Hospital Care vai às compras e reforça transformação digital

15/09/2020
Taesa faz transformação digital baseada em dados

14/09/2020
Via Varejo monta rede nacional de Wi-Fi e usa o celular como meio de venda

14/09/2020
SAP Brasil se mantém neutra na disputa Stone e TOTVS pela Linx

21/08/2020
SAP investe R$ 7 milhões em certificações gratuitas para jovens em TI

31/07/2020
Adriana Aroulho assume o comando da SAP Brasil

28/07/2020
SAP vai abrir capital da Qualtrics, comprada por US$ 8 bilhões

14/07/2020
Cristina Palmaka assume SAP na América Latina e Caribe. Brasil terá novo CEO

16/06/2020
CEO da SAP: "A Covid-19 mudou a forma de fazer negócio, de consumir e de vender serviços"

Desafio nacional: identificar os dados efetivamente valiosos ao negócio

Pesquisa da IDC mostra que quase a metade companhias pesquisadas no Brasil admitiu ter dificuldade para encontrar talentos e recursos responsáveis pelas análises das informações.

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Futuro sem aposentadoria – qual a saída?

Por luis Macedo*

O futuro financeiro nunca foi tão incerto. A aposentadoria "oficial", pelo INSS, fica cada vez mais distante para muitas pessoas, especialmente porque o mundo do trabalho mudou. Uma alternativa para uma parcela significativa da população que não tem carteira assinada são os fundos de previdência. O problema, no entanto, é a infinidade de fundos que existem.

Destaques
Destaques

Certificação é critério de seleção para encarregado de dados

Ainda que a LGPD não exija qualificação específica, o mercado busca profissionais com conhecimento na área. Formação pode custar até R$ 6 mil, observou Mariana Blanes, advogada e sócia do Martinelli Advogados, ao participar do CD em Pauta.

Teletrabalho: sem regulamentação, sem direitos, sem deveres, sem regras

Depois da nota técnica do MPT alertando para o direito à desconexão, Congresso tenta acelerar a votação dos PLs que tratam do tema, entre eles o PL 3915/20. O tema é complexo. IN 65, do governo federal, repassa os custos com tecnologia para os servidores no home office.

Ministério Público: Teletrabalho exige direito à desconexão

Ministério Público do Trabalho elaborou uma nota técnica direcionada para as “empresas, sindicatos e órgãos da administração pública”.  Na orientação, sugere a adoção de etiqueta digital para orientação de patrões e empregados.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site