Home - Convergência Digital

Trabalhadores em TI querem 6,48% de aumento em São Paulo

Convergência Digital* - 21/01/2020

A primeira tentativa de negociação coletiva entre trabalhadores e empresas de TI de São Paulo terminou sem acordo, segundo informa o Sindicato dos Trabalhadores em Processamento de Dados e Tecnologia da Informação do Estado de São Paulo, Sindpd, que reivindica 6,48% de reajuste em todas as cláusulas.

O sindicato deixou a reunião na sexta, 17/1, com o Seprosp, que representa as empresas de TI em São Paulo, por discordar das premissas exigidas pela representação patronal, notadamente que o sindicato abrisse mão das cláusulas relativas à contribuição sindical. 

“Todos os anos é a mesma coisa, os empresários tentam subjugar o sindicato a aceitar o corte de direitos e um aumento irrisório. No ano passado eles enrolaram o ano inteiro e só conseguimos resolver a questão na Justiça, fato que nos impediu de iniciar um processo de negociação direto com as empresas. Esse ano será diferente. “É melhor discutir diretamente com as empresas", afirmou o presidente do Sindpd, Antonio Neto.

O Sindpd-SP notificou grandes empresas do setor e as denunciou ao Ministério Público do Trabalho por práticas antissindicais. Prodesp, Totvs, BRQ, Tivit, Qintess (Resource), Nalba Technology e Hash Lab distribuíram circular para todos os funcionários com o objetivo de induzir os trabalhadores a não contribuírem com o sindicato, fato que fere a lei.

O Sindpd encaminhará para todas as empresas de São Paulo na semana que vem uma circular anunciando o início das negociações individuais, tendo por base a pauta aprovada nas assembleias de dezembro. Além disso, discutirá estratégias distintas para mobilizar e organizar os trabalhadores das empresas.

* Com informações do Sindpd-SP

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

21/01/2020
Trabalhadores em TI querem 6,48% de aumento em São Paulo

11/01/2017
Trabalhadores rejeitam reajuste salarial de 3,5% oferecido pelos patrões em São Paulo

08/01/2016
Reajuste salarial: primeira rodada de negociações não avança em São Paulo

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Muito além do modismo. Muito prazer, Python!

Por Guilherme Lima*

Além de aumentar a produtividade do desenvolvedor, muitas vezes, a linguagem Python vai além de linguagens compiladas ou estaticamente tipadas, como C, C ++ e Java. É importante lembrar que o código Python tem, normalmente, de um terço a um quinto do tamanho do código C ++ ou Java, por exemplo. Isso significa que há menos para digitar, depurar e menos para manter após o fato.

Destaques
Destaques

Na liderança, curiosidade insana e coragem impactam mais que a competência

Vice-presidente para setor público na AWS, Teresa Carlson, e Indra Nooyi, membro do board da Amazon e ex-CEO e chairman da PepsiCo, admitiram que a Covid-19 tem provocado crises existenciais em muitas pessoas e que, há, sim, um forte e um injusto desequilíbrio para as mulheres.

Média salarial de profissional de TI no Brasil ficou em R$ 4.849,00

Pesquisa nacional, realizada pela Assespro-Paraná e pela UFPR, mostra a desigualdade econômica do país. No Nordeste, em Sergipe, a média salarial é de apenas R$ 1.943.00. Em São Paulo, essa média sobe para R$ 6.061,00. Outro ponto preocupante: a diferença salarial entre homens e mulheres segue acima de dois dígitos.

Certificação é critério de seleção para encarregado de dados

Ainda que a LGPD não exija qualificação específica, o mercado busca profissionais com conhecimento na área. Formação pode custar até R$ 6 mil, observou Mariana Blanes, advogada e sócia do Martinelli Advogados, ao participar do CD em Pauta.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site