GOVERNO

Brasscom: Prorrogação da desoneração da folha gera 335 mil novos postos de trabalho em TI

Ana Paula Lobo* ... 27/05/2020 ... Convergência Digital

A prorrogação da desoneração da folha de pagamento até 2022 permitirá a criação de 335 mil novos postos de trabalhos em TI, sustenta a Associação Brasileira de Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação, Brasscom.Mas o fim do benefício em dezembro, adverte, provocará demissões o fim de 84 mil postos de trabalho.

A entidade assinou nesta quarta-feira, 27/05, um manifesto favorável à aprovação da Medida Provisória 936/20 no Congresso Nacional e a sua sanção presidencial. Hoje a desoneração da folha beneficia os setores de tecnologia da informação, construção civil, comunicação social, transporte público, têxteis, calçados e call center.

De acordo com a manifestação da Brasscom, a política de desoneração da folha de pagamento foi e é emblemática para inserir a TI brasileira na competição global. Na primeira fase - de 2011 a 2015 - o setor contratou 95 mil profissionais. Nos anos de 2015 e 2016, sem o benefício, a contratação de profissionais caiu 50% e ficou em 49 mil trabalhadores. Em 2017, a desoneração da folha foi reativada e o setor reagiu contratando 20% a mais de  profissionais chegando a 60 mil trabalhadores.

Na prática, com a desoneração das folha, as empresas podem escolher entre contribuir com um percentual que fica entre 1% a 4,5% sobre a receita bruta, ao invés de recolher 20% sobre a folha de pagamento para a Previdência. Se a medida perder a vigência em dezembro, todos os segmentos vão contribuir com 20% sobre a folha de pagamento.

Para tentar reverter a posição do Ministério da Economia, que tem se posicionado contra a prorrogação do benefício, a Brasscom elenca quatro razões em defesa do benefício:

·A recuperação do desemprego profundo em face da Covid-19 dependerá dos setores hoje desonerados.

·Não elevar carga tributária do setores que mais empregaram nas últimas décadas.

·Preservar empregos qualificados no Brasil frente à concorrência global.

·Melhorar a posição do Brasil (71º lugar) no índice de competitividade laboral do Fórum Econômico Mundial.

*Com informações da Brasscom


Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Governo segue com privatização de Serpro, Dataprev e Telebras para 2021

O secretário de desestatização do Ministério da Economia, Salim Mattar, disse que não há mudança de planos do governo Bolsonaro, mesmo com o papel desempenhado pelas estatais de TI na pandemia, e está mantido o plano de vender 12 estatais no ano que vem.

Projetos estratégicos de TIC dependem do ajuste fino entre os 'novos' MCTI e Minicom

No 'novo' MCTI, ficam políticas de inovação, entre elas,  Inteligência Artificial. O Minicom assume a política de Telecom e a radiodifusão.

TSE manda Dataprev parar de usar dados da Justiça Eleitoral para avaliar auxílio emergencial

Pedido foi feito de forma oficial pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Luiz Roberto Barroso. A alegação é que os BDs não informam o exercício de mandato eletivo.

Agência Espacial abre edital para lançamentos comerciais na base de Alcântara

AEB é responsável pelas tratativas iniciais com as empresas, nacionais ou estrangeiras, interessadas em utilizar a base brasileira para lançamento de veículos espaciais.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G