SEGURANÇA

Lei de Dados Pessoais vai acelerar digitalização dos negócios

Luís Osvaldo Grossmann ... 10/12/2019 ... Convergência Digital

A transformação digital já carrega em si a segurança da informação como prerrogativa, o que faz com que as empresas da cadeia de valor da internet estejam naturalmente mais preparadas para as novas exigências trazidas pela Lei Geral da Proteção de Dados. Até por isso, a entrada em vigor da nova lei, em agosto de 2020, pode ser um catalisador da digitalização, como apontou o presidente da Associação Brasileira de Internet, Abranet, Eduardo Neger, no 7º seminário Cyber Security – Gestão de Risco no Governo, promovido pela Network Eventos em Brasília, 

“As empresas de internet já excedem as exigências da Lei Geral de Proteção de Dados. Os dados, e portanto a segurança da informação, é matéria-prima básica para empresas da cadeia de valor da internet. Mas a proteção de dados não vale apenas para a internet. Vale para a portaria do condomínio, da academia, para as fichas médicas em papel. Talvez outros setores, como o pequeno comércio, por entender que vão ter que lidar com dados com muita seriedade, migrem também para a internet e haja um incentivo maior para setores que ainda são analógicos se digitalizarem para ganhar segurança.”

A própria preparação para o cumprimento da LGPD, além da oportunidade para conferir e reavaliar o uso dos dados, é um possível mercado para quem já tem expertise no assunto. “Vemos duas situações, primeiro a preocupação das empresas da cadeia de valor da internet para suas implicações imediatas, como lidar com os dados, se esta no compliance exigido pela nova legislação. Por outro lado, na mesma cadeia tem empresas com produtos e serviços desenvolvidos para isso. Deixa ser apenas uma preocupação para se tornar uma grande oportunidade de negócios. As empresas podem começar também a enxergar um novo mercado.Assistsa a entrevista


NEC - Conteúdo Patrocinado - Convergência Digital
Multibiometria: saiba como ela pode cuidar da sua segurança digital

Plataforma Super Resolution, que integra espaços físicos e digitais, será apresentada pela primeira vez no Brasil no Futurecom 2018. Um dos usuários da solução é o OCBC Bank, de Cingapura. A plataforma permite o reconhecimento instantâneo das pessoas à medida que se aproximem da agência.

Accenture compra divisão de segurança cibernética da Symantec

Os valores da transação não foram revelados. Com a aquisição a Accenture Security passa a fazer parte dos principais fornecedores de serviços de segurança gerenciados e terá a nuvem como plataforma de desenvolvimento.

Adiar a LGPD para ganhar tempo não vai resolver o problema das empresas

“Existe um viés de adiamento, mas isso não vai resolver o problema”, afirma o gerente de contas do grupo Binário, Leandro Alves.

Serpro faz a plataforma para consentimento ao uso de dados no Governo

“O governo coleta informações para usos obrigatórios, mas para outros usos precisa de consentimento”, explica o superintendente de segurança da informação da estatal, João Vieira de Almeida Junior.

Cyberseason se alia à NEC e diz que LGPD vai mudar a cibersegurança no Brasil

"O hacker brasileiro é único. Ele não quer atacar fora da fronteira. Ele ataca internamente. É um comportamento diferente", afirmou o co-fundador e CEO da Cyberseason, Lior Div. O 5G também trará mudanças relevantes.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G