Clicky

Convergência Digital - Home

CRM e big data da TIM vão estar 100% na nuvem até junho

Convergência Digital
Ana Paula Lobo - 06/05/2021

Todo o CRM, atendimento ao cliente, e o big data da TIM vão estar 100% na nuvem até o final do segundo trimestre, ou seja, até junho. A operadora, durante a teleconferência de resultados do primeiro trimeste de 2021, nesta quinta-feira, 06/05, confirmou ainda que todos os datacenters de TI vão ser desativados até 2023.

A migração para a nuvem faz parte de um plano estratégico da operadora, que envolve digitalizar todos os processos, inclusive nas plataformas de atendimento e relacionamento. Desde o ano passado, com as mudanças causadas pela Covid-19, a TIM entendeu a necessidade de acelerar seu processo de transformação digital, ao verificar as mudanças no comportamento do consumidor, ajustando fluxos e plataformas para manter seu padrão de atendimento ao cliente.

Em março deste ano, a TIM anunciou a migração dos seus datacenters para os datacenters da Microsoft, no Rio de Janeiro, e para o da Oracle. O big data, que também vai para a nuvem, está hospedado no Google Cloud.

"Esse é um investimento que prepara a TIM para o 5G. Ter a menor latência é um objetivo. Vamos levar todas as nossas aplicações para cloud e vamos também levar a cloud para a borda de rede. Esse é um trabalho que começamos em 2017, com a virtualização de rede, e hoje, já temos mais de 50% da nossa infraestrutura virtualizada", afirmou o CTiO da TIM Brasil, Leonardo Capdeville, em março, quando a TIM fez o anúncio da jornada cloud.


Destaques
Destaques

Por que se tornar uma empresa data-driven?

Data-driven ou orientada a dados. É esse o novo lema das companhias que, cada vez mais, estão armazenando e analisando dados em busca de insights de negócios. Mas o que as empresas devem fazer para abraçarem os dados de forma a promover benefícios estruturais e longevos? A resposta não é simples.

TIM une big data,LPA e robôs para controle do pagamento de impostos

Operadora elegeu a inteligência artificial para processar grandes e complexos volumes de dados com o SAS e a KPMG. Investimento ficou em torno de US$ 500 mil, ou R$ 2,65 milhões, mas parte dele já foi recuperado em pouco mais de seis meses.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Serviços SaaS, proteção de dados e a LGPD

Por Eder Miranda*

Ter um plano abrangente de proteção adicional de dados para as plataformas SaaS é vital para os negócios, uma vez que as empresas não podem abrir sem ter o controle sobre o que está sendo protegido e sobre a maneira como isso está sendo feito pelos fornecedores de software como serviço.

Cloud é bom, mas quem gerencia?

Edmilson Santana*

Se a nuvem soluciona problemas de um lado, de outro sua operação demanda a formação de um time capaz de traduzir demandas de negócio em continuidade operacional, e isso de forma ágil, produtiva e consistente.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site