TELECOM

Por mudança no plano de recuperação judicial, Oi adia divulgação de resultados

Ana Paula Lobo* ... 28/05/2020 ... Convergência Digital

A Oi adiou a divulgação dos resultados do primeiro trimestre de 2020, marcada para ocorrer nesta quinta-feira, 28/05, após o fechamento do pregão, para o 15 de junho, com a justificativa de que apresentará nesta data, um aditamento ao plano de recuperação judicial, com o pedido de venda de ativos, entre eles, a Oi Móvel, disputada por Claro, TIM e Vivo.

Mas para evitar especulações no mercado, a Oi revelou dado preliminar de EBITDA, que aumentou 18,4% em relação à cifra registrada no 1º tri de 2019 e também reportou ter R$ 6,31 bilhões no caixa, valor semelhante ao divulgado em março. À CVM, a Oi informa que o adiamento aconteceu em função da necessidade de levantar toda a documentação necessária a fim de protocolar na Justiça o pedido de aditamento de seu plano de recuperação judicial.

“Como a Companhia tem a intenção de antecipar o protocolo da proposta de aditamento ao PRJ, fazendo com que o mesmo seja disponibilizado até a data de 15 de junho de 2020, a Companhia pretende disponibilizar suas informações financeiras trimestrais e relatório de revisão dos auditores independentes, relativos ao primeiro trimestre de 2020, de maneira coordenada com a divulgação da proposta de aditamento, possibilitando assim melhor visibilidade e compreensão pelo mercado, de forma mais contextualizada e abrangente”, diz no fato relevante.


Londrina quer vender Sercomtel por R$ 130 milhões

Tentativa de privatização da operadora, que tem cerca de 400 mil acessos de telefonia e internet, foi remarcada para 18/8, na B3. Prefeitura admitiu o parcelamento na aquisição para atrair interessados nessa nova tentativa.

Refarming vai trazer 5G antes do leilão da Anatel, diz Rodrigo Abreu, da Oi

Executivo adverte, porém, que é necessária uma massificação de verdade na infraestrutura ótica no País. Para Abreu, o leilão tem de acontecer em 2021. “O Brasil não pode atrasar mais”, pontuou.

STF decide que Lei estadual que proíbe fidelização é constitucional

Para a Ministra relatora Rosa Weber, a lei do Rio de Janeiro apenas veda a fidelização, sem interferir no regime de exploração ou na estrutura remuneratória da prestação dos serviços. O objetivo, segundo ela, é apenas a proteção dos usuários.

Faixa de 1,5 GHz também pode ser destinada ao 5G para uso privado

Proposta foi apresentada em reunião do Conselho Diretor da Anatel.  Mas a faixa é usada pela Força Aérea Brasileira para aplicações de telemetria. Agência sugere destinar 30 MHz para satélites, como forma de evitar interferência.

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G