Clicky

Vivo assume que rede neutra fará a diferença no 5G

Ana Paula Lobo ... 24/02/2021 ... Convergência Digital

Durante a teleconferência de resultados financeiros do quarto trimestre de 2020, realizada nesta quarta-feira, 24/02, a Vivo deixou claro que a infraestrutura 5G vai replicar o modelo adotado para a expansão do FTTH, onde a empresa paga pelo uso da rede de terceiros, em especial, de redes neutras voltadas ao atacado. Inicialmente, essa rede está batizada de FiBrasil, pelo menos, até a aprovação final do fundo investidor estrangeiro com o qual está em negociação avançada.

O CEO da Vivo, Cristian Gebara, adotou um tom bastante cauteloso ao falar sobre o 5G- diz aguardar as definições da reunião do Conselho Diretor da Anatel, nesta quinta-feira, 25/02 - mas sustentou que vai partir para o uso de infraestruturas de terceiros como forma de reduzir o investimento próprio.

"O investimento será do parceiro como temos no modelo com a American Tower para o FTTH. Nós vamos pagar pelo uso da rede", explicou Gebara. O executivo disse que o planejamento prevê a separação (carv-out) de 1,6 milhão de homes passed da rede da Vivo, que planeja chegar a 5,7 milhões nos próximos anos. Expectativa da Vivo é chegar a 24 milhões de domicílios cobertos até o final de 2024.

Na teleconferência de resultados, a Vivo reafirmou que serviços de voz, ADSL e DTH (TV por assinatura) não são mais estratégicos e os clientes dessas bases de serviços serão incentivados a migrar para as novas ofertas, no caso do ADSL para o FTTH e no caso do DTH para o IPTV. A incorporação da Oi Móvel também é considerada estratégica para a Vivo, que pagou R$ 5,5 bilhões para ficar com 43 MHz de espectro e aproximadamente 10,5 milhões de clientes.

"Há uma grande sinergia de OPEX e Capex e esperamos ter a incorporação aprovada no segundo semestre. A venda da Oi Móvel não foi boa apenas para a Vivo, mas para a indústria de telecomunicações. Asseguramos que vai melhorar a oferta de serviços para os clientes no País", disse Gebara. Em 2020, a Vivo reduziu o investimento para R$ 7,789 bilhões, sendo que 31% desse montante foram destinados para FTTH e IPTV.

Balanço financeiro

O segmento móvel da Vivo manteve o crescimento e atingiu mais de 78,5 milhões de acessos, um aumento de 5,3% frente ao mesmo período do ano anterior, liderando o mercado com participação de 33,6% - o maior nível em mais de dez anos. O pós-pago se destaca. No último trimestre, foram registradas 909 mil novas adições, totalizando 45 milhões de acessos, e o menor churn (índice de rotatividade dos clientes) dos últimos cinco anos, com índice de 1,12% ante 1,65% em comparação com igual período do ano anterior. Sua base representa 57% de todos os acessos móveis da empresa, com market share de 37,7%.

No trimestre, a receita líquida móvel teve crescimento anual de 1,6%, alçada pela performance do serviço móvel, com alta de 2,1% no período, sinalizando a retomada dos níveis pré-pandemia, e dividida entre o avanço de 1% nas receitas do pós-pago - na comparação com o trimestre anterior essa alta foi de 4,9% - e de 7,3% no pré-pago.

A Vivo mantém a atratividade do segmento por oferecer a maior cobertura móvel, liderando o setor em terminais 4G, com market share de 32,7%, e pelos serviços integrados aos planos móveis. O Vivo Selfie, o mais novo portfólio pós-pago, oferece aos clientes acesso às plataformas Netflix, Spotify, Premiere, Telecine e Disney+. O mesmo ocorre nos planos de fibra com as assinaturas opcionais de Netflix ou Disney+ - que representaram mais de 25% das novas adições entre outubro e dezembro.

A empresa encerrou o ano com R$ 4,8 bilhões de lucro líquido, uma redução anual de 4,6%. Mesmo com queda, há expressiva evolução nas receitas dos segmentos estratégicos e rentáveis. O EBITDA - resultado antes de juros, impostos, depreciações e amortizações - do trimestre foi de R$ 4,9 bilhões, com crescimento de 0,8% em relação ao ano anterior em termos recorrentes. A margem EBITDA do período atingiu 43,6%, com alta de 1p.p. em relação ao ano anterior em termos recorrentes - uma das mais altas da história da companhia. Em 2020, o EBITDA foi R$ 17,7 bilhões, com redução de 1,2% em termos recorrentes, e margem de 41,1% - alta de 0,6 p.p.


Internet Móvel 3G 4G
Um em cada cinco usuários do 5G reduz o uso do Wi-Fi nos ambientes fechados

Relatório da Ericsson ConsumerLab mostra que a cobertura interna é duas vezes mais importante do que a velocidade ou a duração da bateria. Usuários também se mostram insatisfeitos com a ausência de serviços inovadores e novos aplicativos.

Wi-Fi 6E Brasil 2021 - Cobertura especial - Editora ConvergenciaDigital

Wi-Fi 6E: o futuro da infraestrutura do Wi-Fi

As faixas de 2,4 GHz e de 5 GHz estão congestionadas no Brasil e torna-se urgente ter mais frequência por mais capacidade e eficiência, afirma o chefe de Tecnologia da CommScope para Caribe e América Latina, Hugo Ramos.

Veja mais matérias deste especial

Chamadas de fixo para móvel terão reajuste de até 10,3%

Percentuais autorizados pela Anatel variam de acordo com cada operadora. Os menores foram para a Algar (3,1%), e os maiores para a Oi. 

TIM: Oi móvel é uma operação de venda para resolver um problema do setor

O vice-presidente da TIM, Mario Girasole, diz que os questionamentos fazem parte do rito. "Nós estamos resolvendo um problema de uma empresa que viveu uma situação muito crítica".

Gigantes se unem pelo OpenWiFi para contrapor o Open RAN

Quem está à frente da iniciativa é o Telecom Infra Project (TIP), também responsável pelo Open RAN para as teles celulares. O projeto OpenWifi surge com o apoio da Deutsche Telekom, Boingo e do Facebook. Lançamento oficial será no dia 12 de maio.

STF derruba lei municipal que impedia antena de celular a 100 metros de residências

Sob a justificativa de impedir exposição a campos eletromagnéticos, Lei de Valinhos (SP), de 2018, proibia infraestrutura de telecomunicações próximas a casas, parques, jardins e áreas de preservação. 




  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G