Home - Convergência Digital

Verticais do 5G vão triplicar o mercado das operadoras

Convergência Digital - Carreira
Luís Osvaldo Grossmann - 06/11/2019

O mercado consumidor é a porta de entrada para o 5G, como indicam os lançamentos já realizados pelo mundo. Velocidades maiores podem ser monetizadas com novos planos e novos serviços, em um potencial mercado global de US$ 1 trilhão. Mas como ressalta o diretor de soluções da Nokia para a América Latina, Wilson Cardoso, muito maior é o potencial das novas verticais. 

“Com base nos mercados internacionais, temos visto potencial de novas receitas, mesmo em mercados mais simples, como na banda larga móvel. Mas o grande potencial vem das verticais. E isso precisa começar agora, porque a implementação é muito mais complexa”, afirmou o executivo durante o Workshop 5G no Brasil. 

“Não é só rede, mas pessoal de operação, instalação, contato com clientes. É sair do mercado consumidor para o mercado de verticais. Essa transição é mais complexa e vai levar tempo. Estimamos que esse mercado no mundo inteiro seja de US$ 2 trilhões, esse é o potencial que temos que trazer para o mercado brasileiro. E quando mais cedo começar, melhor vamos explorar esse mercado. Se as operadoras não explorarem, outras vão explorar”, insistiu. 

Afinal, o investimento no 5G abre novas possibilidades para além do mercado tradicional. “A rede é a mesma. Se usar somente para consumidor, vai ter um grande investimento rentabilizando muito menos. Se usar a rede para consumidores e para um mercado duas vezes maior que o mercado de consumidores, vai rentabilizar a rede melhor e trazer resultados no retorno de investimento.”

Daí a avaliação de que quando antes forem licitadas as frequências do 5G, melhor a preparação para esse novo mercado. “Quanto mais cedo se investir nisso e olhar esse mercado, o retorno de investimento será melhor. E do ponto de vista de espectro que está no edital, possibilita essa evolução. É olhar e começar a atacar essas verticais desde agora. Em tecnologia não falta nada. Em mercado também não. O que falta é começar com o edital e na mudança que precisa ser feita no modo de pensar.”

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

06/04/2020
Nova onda de fake news contra 5G faz britânicos queimarem antenas

30/03/2020
Coronavírus: Anatel suspende testes de campo do 5G na faixa de 3,5GHz

27/03/2020
GSI: Anatel deve ajustar norma de cibersegurança aos casos específicos do 5G

27/03/2020
Anatel prorroga consulta pública do edital 5G por 15 dias

27/03/2020
GSI impõe combinação entre operadoras na instalação de redes do 5G

25/03/2020
Coronavírus faz EUA adiar leilão do 5G

23/03/2020
Japão promete 5G para março, mesmo com o COVID-19

17/03/2020
China concentra 70% das conexões 5G do planeta

13/03/2020
Anatel avalia outorgas do 5G à banda larga fixa, não só telefonia móvel

12/03/2020
Empresas ainda temem impacto dos custos da interferência do 5G nas parabólicas

Destaques
Destaques

Operadoras pedem que edital do 5G traga compromissos na nova tecnologia

Mas Anatel lembra que reduzir preço das frequências para exigir investimentos que o mercado já faria naturalmente não faz sentido na licitação. 

Bloqueio de celular pirata não impediu disparada de 344% no mercado cinza

Segundo dados da IDC Brasil, o resultado de 2019 indica que o aperto no bolso dos brasileiros foi maior que o da fiscalização. Entre os modelos mais baratos, no entanto, o mercado “paralelo” caiu. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Carro autônomo: decisões baseadas em dados vão evitar acidentes?

Por Rogério Borili *

O grande debate é que a inteligência dos robôs precisa ser programada e, embora tecnologias como o machine learning permitam o aprendizado, é preciso que um fato ocorra para que a máquina armazene aquela informação daquela maneira, ou seja, primeiro se paga o preço e depois gerencia os danos.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site