Clicky

Seaborn adota Infinera na rede submarina AMX-1 conectando EUA e Brasil

Da redação ... 22/10/2020 ... Convergência Digital

A Seaborn Networks (Seaborn), uma operadora de sistemas de cabos óticos submarinos, e a Infinera lançaram novos serviços de redes submarinas no sistema de cabos AMX-1 da Seaborn, conectando os Estados Unidos e o Brasil. Impulsionado pelas plataformas de rede submarina da série XT da Infinera, com a tecnologia do mecanismo de capacidade infinita (Infinite Capacity Engine - ICE), a nova rede da Seaborn apresenta arquitetura modernizada e eficiência espectral de primeira classe, permitindo à empresa contornar de forma ótica as estações de chegada de cabos e reduzir os custos de rede.

A economia global depende fortemente da conectividade ininterrupta de dados, que é alimentada pela crescente demanda de largura de banda e aplicativos intensivos para ela, tais como serviços baseados em nuvem. Para atender às necessidades globais de largura de banda nas Américas, a Seaborn opera dois sistemas de cabo líderes, Seabras-1 e AMX-1, ambos impulsionados por soluções da Infinera.

O sistema de cabos AMX-1 da Seaborn fornece transporte, linha privada Ethernet e serviços IP em um caminho geograficamente diverso de seu cabo Seabras-1, conectando o Rio de Janeiro e Jacksonville, Flórida, para oferecer a seus clientes serviços de conectividade de alta capacidade e baixa latência.

"Nosso relacionamento de longa data com a Infinera e esta colaboração nos permitiram atender de uma forma mais rentável às crescentes demandas de capacidade de nossos clientes com soluções confiáveis e de baixa latência, desenvolvidas especialmente para o transporte submarino", afirma Paul Cannon, vice-presidente de Engenharia e Operações da Seaborn.

A Seaborn opera o sistema de cabo submarino Seabras-1 , conectando o Brasil aos Estados Unidos com a menor latência e maior confiabilidade entre vários POPs (pontos de presença) em São Paulo, Rio de Janeiro e a área metropolitana de Nova York.


Internet Móvel 3G 4G
De saída, Trump amplia bloqueio à Huawei e revoga licenças para componentes

Governo dos EUA notificou fornecedores como Intel que está revogando licenças de componentes e vai rejeitar pedidos pendentes. No Brasil, grande imprensa noticia que Huawei contratou o ex-presidente Michel Temer para atuar como lobista em Brasília.

Minicom cede Artur Coimbra para ser corregedor da ANPD

O secretário de radiodifusão, Max Martinhão, acumula interinamente a Secretaria de Telecomunicações. Segundo a pasta, ainda não há novo nome para substituir Artur Coimbra.

Abinee: Diferença de custo entre migração e mitigação no 5G é menor do que apontam teles

Estudo indica valores semelhantes aos projetados pela Anatel, de R$ 1,1 bilhão para o uso de filtros e R$ 1,8 bilhão para mudança da recepção de antenas para a banda Ku.

Anatel apreende 15 mil carregadores de celulares na 25 de Março, em São Paulo

Equipamentos não homologados foram avaliados em R$ 180 mil e foram recolhidos em um único distribuidor. Outros 11 mil carregadores foram apreendidos em três operações durante o mês de novembro.

TIM: dizer que 5G DSS não é o 5G é obrigatório para não queimar a tecnologia

Operadora informa que vai ter o 5G DSS em 12 capitais para testes em bairros, mas sustenta que a transparência é crucial. "O 5G DSS tem latência do 4G", afirma o CTIO, Leonardo Capdeville. Nas capitais, o 5G DSS será exclusivo para mobilidade. O acesso banda larga fixa - FWA - continuará em piloto.




  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • O Portal Convergência Digital é um produto da editora APM LOBO COMUNICAÇÃO EDITORIAL LTDA - CNPJ: 07372418/0001-79
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G