Home - Convergência Digital

Academia de talentos abre vagas para negros, mulheres, LGBTI+ e pessoas com deficiência

Convergência Digital - 26/11/2020

A primeira turma do programa de inclusão profissional da Academia de Talentos da Qintess começa a ter aulas essa semana.  A iniciativa conta com a parceria da Vale do Dendê, centro de inovação para as periferias de Salvador. Os primeiros 80 alunos que vão participar da formação de desenvolvedores são em sua maioria (85%) negros, mas a iniciativa também contempla mulheres, LGBTI+ e pessoas com deficiência, e tem o objetivo de fomentar a inclusão e a diversidade, estimulando a diversidade dentro do setor de tecnologia.

O processo de seleção dessa primeira turma do programa contou com a colaboração de uma das maiores organizações privadas de integração entre estudantes, empresas e instituições de ensino. Os participantes terão três meses de formação, com mais de 300 horas de aprendizado técnico on-line, entre outras habilidades que incluem o empoderamento e desenvolvimento de carreira. Além disso, o treinamento oferece remuneração e benefícios em formato de bolsa-auxílio sendo que, ao final, apoiará a entrada deles no mercado de trabalho.

"Ganham os dois lados, pois o setor de tecnologia necessita de profissionais bem capacitados e estes jovens em situação de vulnerabilidade social carecem de formação e oportunidade para iniciar a carreira profissional", analisa Lauro Chacon, Vice-Presidente de Marketing e Capital Humano da Qintess. O executivo revela ainda que a ideia da empresa é estimular a recolocação desses desenvolvedores no mercado, com o apoio dos clientes da provedora de soluções tecnológicas, nos estados de São Paulo, da Bahia e de Minas Gerais. Ao todo, a Qintess somas mais de 2.000 clientes no Brasil, Chile, Colômbia, Estados Unidos e EMEA.

Mais uma turma, desta vez com 40 jovens com ensino médio, deve iniciar um treinamento em meados de dezembro, para aprender como atuar em service desk -  profissional responsável por resolver as demandas cotidianas de tecnologia, como atendimento para a resolução de problemas técnicos e gerenciamento de crises dos clientes com rapidez e eficiência. "Esse cargo é uma porta de entrada para a área de tecnologia, com o poder de incluir ainda mais jovens no mercado, este em situação maior de vulnerabilidade", conta Chacon ao reiterar que a ideia da Qintess promover a possibilidade destes estudantes desenvolverem carreiras sustentadas no tempo, com o suporte necessário para esse fim. 

Estagiários

A Academia de talentos já formou mais de 270 estagiários nas tecnologias mais usadas do mercado. Na Qintess, a taxa de retenção dos formandos pela iniciativa é de 85%, após o estágio. Todos os processos seletivos, tanto para estágio, quanto de profissionais, ocorrem por meio da parceria com instituições sérias como a Vale do Dendê, buscando encontrar e dar oportunidade para pessoas com perfil inovador e de alta performance, não visíveis ao mercado. A Qintess tem como objetivo capacitar 2.000 profissionais em cinco anos, bem como acelerar 500 empresas com mentorias e oferecer acesso a 50 empresas a um fundo da Qintess de R$ 2,5 milhões como capital semente.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

15/01/2021
TIVIT vai formar 20 desenvolvedores em programa de Jovem Aprendiz

18/12/2020
XP vai abrir 176 vagas para engenheiros de software

14/12/2020
Grupo irlandês lança escola de tecnologia e oferece 100 bolsas no Brasil

07/12/2020
Apple e Centro Universitário Senac capacitam alunos no desenvolvimento de aplicativos

01/12/2020
Digital House oferece 400 bolsas de estudos

26/11/2020
Academia de talentos abre vagas para negros, mulheres, LGBTI+ e pessoas com deficiência

25/11/2020
Média salarial de profissional de TI no Brasil ficou em R$ 4.849,00

16/11/2020
Escola do Trabalhador 4.0 sai do papel em março de 2021

13/11/2020
Escola de TI e Inovação oferece imersão gratuita em cloud e cibersegurança

11/11/2020
Grupo Boticário oferece 130 vagas para formação gratuita em desenvolvimento

Veja mais artigos
Veja mais artigos

A confiança é ganha com mil atos e perdida com apenas um

Por Luis Banhara*

À medida que o conceito de trabalho se descola dos escritórios, mesmo que parcialmente, surgem novos desafios de segurança. A superfície de ataque foi ampliada.

Destaques
Destaques

Na liderança, curiosidade insana e coragem impactam mais que a competência

Vice-presidente para setor público na AWS, Teresa Carlson, e Indra Nooyi, membro do board da Amazon e ex-CEO e chairman da PepsiCo, admitiram que a Covid-19 tem provocado crises existenciais em muitas pessoas e que, há, sim, um forte e um injusto desequilíbrio para as mulheres.

Média salarial de profissional de TI no Brasil ficou em R$ 4.849,00

Pesquisa nacional, realizada pela Assespro-Paraná e pela UFPR, mostra a desigualdade econômica do país. No Nordeste, em Sergipe, a média salarial é de apenas R$ 1.943.00. Em São Paulo, essa média sobe para R$ 6.061,00. Outro ponto preocupante: a diferença salarial entre homens e mulheres segue acima de dois dígitos.

Certificação é critério de seleção para encarregado de dados

Ainda que a LGPD não exija qualificação específica, o mercado busca profissionais com conhecimento na área. Formação pode custar até R$ 6 mil, observou Mariana Blanes, advogada e sócia do Martinelli Advogados, ao participar do CD em Pauta.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site