TELECOM

Huawei: Teles e governo vão perder dinheiro se tomarem partido na guerra comercial

Luís Osvaldo Grossmann ... 09/03/2020 ... Convergência Digital

A pressão dos Estados Unidos por um boicote às fabricantes chinesas de equipamentos de telecomunicações, notadamente contra a Huawei, reflete a mudança na direção dos pagamentos por uso de tecnologia patenteada, segundo avalia a maior fornecedora do planeta. 

“De 2015 a 2018, a Huawei pagou US$ 6 bilhões em direitos de propriedade intelectual a terceiros, 80% disso para empresas americanas. E no mesmo período recebeu US$ 1,4 bilhão. Com o 5G isso vai se inverter”, afirma o diretor global de segurança cibernética da empresa, Marcelo Motta. 

“Entre 2009 e 2018 colocamos US$ 4 bilhões no desenvolvimento de tecnologias 5G e temos um grande número de patentes. Cerca de 20% das patentes essenciais do 5G pertencem à Huawei”, afirma o executivo, indicando porque a expectativa de que o fluxo tome o caminho da China. 

Apesar da pressão dos EUA, a empresa ainda mantém a liderança em contratos de redes 5G, 91 até março deste 2020, contra 81 da Ericsson. E espera manter-se entre os principais fornecedores no Brasil, confiante de que o país não vai adotar medidas restritivas. 

“Fornecemos 4G para todas as operadoras no país. E estamos no 4,5 G também, facilmente pode ser transformado em 5G. Qualquer restrição vai impactar negativamente no investimento que as operadoras já fizeram e no ‘time do market’ do 5G no Brasil, o que não é interesse nem das empresas, nem do governo brasileiro”, iniste Motta. 

Segundo ele, as acusações dos EUA de que a empresa espiona dados ou mantém backdoors para o governo chinês são falsas. “São acusações sem fundamento algum. Não operamos redes, não temos acesso a nenhum tipo de dado. não temos acesso a esses equipamentos que estão dentro das redes das operadoras.”


Internet Móvel 3G 4G
Claro bate rivais em banda larga móvel, TIM tem a menor latência

Relatório da canadense Tutela Technologies com base em 21 bilhões de registros no país diz que mercado competitivo móvel amplia ofertas. TAmbém mostra que as bandas de 1.8 GH e 2,6GHz são largamente usadas pelas operadoras para os serviços.

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

Oi lança internet por fibra ótica com 400 Mega de velocidade

 Internet por fibra ótica é o coração da estratégia de negócios da Oi e já tem mais de 1 milhão de clientes no país

Anatel discute quais dados econômicos vão ser coletados das grandes operadoras

Consulta pública sobre os indicadores econômico-financeiros está aberta por 45 dias. 

Anatel afasta redutor de multas em sanções de obrigação de fazer

Provocada pela Telefônica, prevaleceu o entendimento indicado pela AGU de que o regulamento vigente da agência não permite o uso desse incentivo fora das sanções pecuniárias.

Anatel vai discutir uso dos espectros ociosos em consulta pública

Proposta de uso do White Spaces entre frequências outorgadas é cautelosa ao prever uso em áreas rurais e regiões remotas.  Ideia é permtir o uso secundário para telefonia e banda larga em áreas rurais e regiões remotas.




  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G