Home - Convergência Digital

Teletrabalho: medo de perder emprego cria obrigação de ficar 100% online

Convergência Digital* - 27/05/2020

Uma pesquisa realizada pelo LinkedIn, que ouviu 2 mil profissionais em regime de home office na segunda quinzena de abril, aponta que 62% das pessoas estão mais ansiosas e estressadas com o trabalho do que antes da pandemia do novo coronavírus. Segundo o estudo, para o brasileiro, a falta de interação com os colegas de trabalho tem sido impactante: 39% dos entrevistados se sentem solitários, 30% afirmam estarem estressados pela ausência de momentos de descontração no trabalho e 20% sentem-se inseguros por terem dificuldades em saber o que está acontecendo com seus colegas de trabalho e sua empresa.

Por outro lado, a falta de interação com os colegas e, consequentemente, redução das interrupções relacionadas ao ambiente do escritório, faz com que 33% considerem que estão mais produtivos. Entretanto, não é só a saúde mental que está sendo afetada, a física também sofreu impacto com a chegada da quarentena: 43% dos entrevistados estão se exercitando menos e 33% disseram ter o sono afetado negativamente.

Horas extras

O regime de teletrabalho também tem significado horas extras para muitos profissionais. Segundo o levantamento, 68% dos brasileiros que estão trabalhando de casa, tem trabalhado pelo menos 1 hora a mais por dia, com profissionais chegando a trabalhar até 4 horas a mais/dia (21%).

Além disso, trabalhar em casa impõe outro desafio para os profissionais: desligar-se das atividades do trabalho. A pesquisa revelou que 24% se sentem pressionados a responder mais rapidamente e estar online por mais tempo do que normalmente estariam. A preocupação de se mostrar ocupado com o trabalho tem relação com o medo de perder o emprego, destacado por 18% dos entrevistados.

Essa pressão também faz com que os profissionais adotem algumas posturas para mostrar, que mesmo em casa, estão trabalhando muito levando 27% a enviar e-mails fora do horário do expediente. Quando o assunto é retorno ao trabalho, 52% acreditam que os contatos com os colegas serão mais frequentes, 41% apostam no uso mais intenso da tecnologia e 28% acreditam que a ansiedade vai diminuir por poderem interagir com outras pessoas ao voltar para o escritório.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

01/07/2020
Covid-19: ativado o primeiro repositório de dados abertos do Brasil

30/06/2020
Tecnologia foi um dos setores que mais demandou contratação de temporários

29/06/2020
Apenas 15% das PMEs conseguiram crédito durante pandemia de Covid-19

29/06/2020
Autorregulação marca o retorno ao trabalho das empresas de TI em São Paulo

29/06/2020
Demanda por renegociação de contratos de telecom aumenta 30% na pandemia

29/06/2020
Governo monta grupo de TI com Serpro e Dataprev para ações pós Covid-19

26/06/2020
Grupo Fleury: pandemia mostrou que saúde tem de estar 100% conectada

25/06/2020
Justiça do Trabalho acumula 8,6 mil ações relacionadas à Covid-19

24/06/2020
STF confirma que jornada e salário de servidor público não podem ser cortados

24/06/2020
Caixa aproveita contratos não usados e avança na nuvem pública com a Microsoft

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Seis dicas para formar uma equipe de trabalho resiliente

or Craig Mackereth*

Formar uma equipe ou força de trabalho resiliente não é tarefa que se execute da noite para o dia. Tampouco é possível tornar uma equipe verdadeiramente resiliente se isso ainda não estiver integrado ao DNA da empresa.

Destaques
Destaques

Teletrabalho: medo de perder emprego cria obrigação de ficar 100% online

Pesquisa do LinkedIn aponta que 68% dos brasileiros têm trabalhado de uma a quatro horas a mais por dia por conta de estarem em home office. Maior parte reclama de ansiedade e estresse. Maioria também reclama da ausência dos colegas de trabalho, mas 43% se sentem mais produtivos com o trabalho remoto.

TST suspende demissões na Dataprev enquanto durar crise da Covid-19

Trabalhadores alegaram que os prazos acordados no fim da greve não terão como ser integralmente cumpridos diante da situação emergencial com a epidemia do coronavírus. 

TST: Teletrabalho tem de respeitar os contratos vigentes

Corte aponta, no entanto, que em situações emergenciais, como a atual crise da Covid-19, a adoção da jornada online temporária prescinde formalização, mas deve respeitar leis trabalhistas. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site