Clicky

INOVAÇÃO

João Kepler, Bossa Nova: Pouca gente sabe fazer inovação no Brasil

Ana Paula Lobo e Pedro Costa, de Curitiba, PR ... 26/08/2019 ... Convergência Digital

Muita gente fala em inovação, mas muito pouca gente no Brasil sabe fazer inovação, afirmou o empreendedor João Kepler, à CDTV, do portal Convergência Digital, durante o MyInova Summit 2019, realizado na semana passada em Curitiba, com organização da Assespro PR e da Federação Assespro.

Na sua apresentação, um dos sócios da Bossa Nova Investimentos, que já aportou mais de R$ 50 milhões em startups em 512 investimentos realizados, foi taxativo: "A palavra inovação está muito machucada. Machucada porque todo mundo fala, mas,pouca gente faz. Inovação não é criar nada novo, mas, sim, fazer algo de forma diferente para melhorar o processo existente. Inovação não é apenas tecnologia. Ela vai muito além", afirmou Kepler.

Para o empreendedor, inovação quem faz são as pessoas e não o líder da empresa. "Não adianta se intitular inovador. A sua empresa para ser inovadora tem de fazer a inovação", reforça. Já sobre as startups, João Kepler disse que a palavra startup está incompreendida no mercado brasileiro e enumera quais são os diferenciais que atraem a Bossa Nova Investimentos a pensar em um novo investimento. Assistam a entrevista com João Kepler.


Cloud Computing
Teradata é 100% cloud e open source

Há 40 anos no Brasil, empresa disse adeus ao hardware para ser uma companhia de software e de computação em nuvem. "Boa parte das empresas trata os dados como uma mercadoria. Estão ocultos em silos nas unidades de negócios, mal gerenciados e inacessíveis para quem precisa", observa o diretor geral da Teradata no Brasil, Fabio Oliveira.

ABDI abre edital de R$ 4,6 milhões em projetos inovadores para PMEs

Serão selecionados dez projetos: quatro com premiação até R$ 300 mil; outros quatro projetos com até R$ 500 mil e dois projetos com premiação de até R$ 700 mil. 

BC faz nova mudança na regra do Pix para pagamentos futuros

Medida também autoriza transferência do Auxílio Emergencial pelo sistema instantâneo de pagamentos. Pix para pagamentos futuros começa a funcionar no dia 14 de maio.

Sem dinheiro, CNPq só vai pagar 13% das bolsas para pesquisa

De 3.080 solicitações aprovadas com mérito na Chamada 16/2020, apenas 396 vão receber as bolsas efetivamente. 

Fintech nacional de meio de pagamento recebe aporte de R$ 90 milhões

A Hash recebeu aporte liderado pelo fundo QED Investor. O montante será aplicado para escalar a infraestrutura de pagamentos, possibilitando o processamento de mais de R$ 1,5 bilhão ainda este ano.

Pix internacional requer regulamentação do câmbio

O chefe da divisão do Departamento de Regulação Cambial do Banco Central, Lúcio Oliveira, aponta a necessidade de se trabalhar em três dimensões: a regulamentação do Pix propriamente dita; a regulamentação do câmbio; e a infraestrutura com plataforma internacional para operar o sistema.



  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G