Home - Convergência Digital

Estudo diz que celulares do Brasil não fazem mal à saúde

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital - 19/12/2019

Um estudo realizado pela Anatel sobre a radiação emitida pelos dispositivos de telecomunicações indica que celulares, modens wifi, telefones sem fios ou aparelhos bluetooth em uso no Brasil, e homologados pela agência, apresentam valor médio do indicador SAR “muito abaixo do valor médio recomendado pela Organização Mundial de Saúde”. 

SAR é o acrônimo em inglês para ‘taxa de absorção específica e representa a taxa de energia eletromagnética emitida por aparelhos de comunicação sem fio que o tecido biológico do corpo humano absorve. A OMS recomenda o limite máximo de SAR de 2 W/Kg (watts por quilograma) para a região da cabeça e do tronco. 

O estudo realizado pela Anatel utilizou dados de 18 mil medidas de SAR realizadas de 2013 a 2019 no Brasil. Dentre essas medidas, mais de 12 mil são de aparelhos celulares, cujos resultados demonstraram que, para a tecnologia 3G, a média das medidas apresentou o valor de 0,428W/Kg. Já para o 2G, o valor médio ficou em 0,341 W/Kg, para o 4G, o valor médio foi de 0,291 W/Kg.

A Anatel também analisou a emissão de radiação por modens wifi (0,210 W/Kg) e aparelhos bluetooth (0,192 W/Kg), onde também se observa um valor médio bem abaixo do limite recomendado pela OMS. E destaca que ainda não existem estudos conclusivos que comprovem a existência de riscos à saúde humana causados por emissões de radiação não ionizante por equipamentos portáteis.

“Dos resultados, também se observa que o aumento da capacidade de transmissão de informações resultante da evolução das tecnologias de transmissão de dados (2G, 3G, 4G) não está associado a um incremento nos valores de emissões de radiação não ionizante pelos aparelhos”, diz a Anatel. 

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

08/04/2020
Anatel montou força-tarefa com as teles para liberar código 111 à Caixa

06/04/2020
OTTs prometem medidas para preservar a internet, mas pedem respeito ao Marco Civil

03/04/2020
Anatel sugere adiar Fistel por 180 dias em troca de bônus a famílias pobres

01/04/2020
MPF reapresenta pedido à Anatel para impedir cortes de serviços de telecom

01/04/2020
Audiência pública da Anatel sobre bens reversíveis será por videoconferência

31/03/2020
Anatel suspende juros e multas de obrigações de telecom até 15 de abril

31/03/2020
Anatel libera preços das chamadas telefônicas de longa distância

27/03/2020
GSI: Anatel deve ajustar norma de cibersegurança aos casos específicos do 5G

27/03/2020
Anatel prorroga consulta pública do edital 5G por 15 dias

26/03/2020
Anatel define projetos de redes que podem ser exigidos em troca de multas

Destaques
Destaques

Operadoras pedem que edital do 5G traga compromissos na nova tecnologia

Mas Anatel lembra que reduzir preço das frequências para exigir investimentos que o mercado já faria naturalmente não faz sentido na licitação. 

Bloqueio de celular pirata não impediu disparada de 344% no mercado cinza

Segundo dados da IDC Brasil, o resultado de 2019 indica que o aperto no bolso dos brasileiros foi maior que o da fiscalização. Entre os modelos mais baratos, no entanto, o mercado “paralelo” caiu. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Carro autônomo: decisões baseadas em dados vão evitar acidentes?

Por Rogério Borili *

O grande debate é que a inteligência dos robôs precisa ser programada e, embora tecnologias como o machine learning permitam o aprendizado, é preciso que um fato ocorra para que a máquina armazene aquela informação daquela maneira, ou seja, primeiro se paga o preço e depois gerencia os danos.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site