INCLUSÃO DIGITAL

Robótica faz o jovem carente pensar e criar a tecnologia

Ana Paula Lobo e Pedro Costa, do Rio de Janeiro ... 20/03/2020 ... Convergência Digital

Há cinco anos surgia o Coletivo Periféricas, na comunidade Amaralina, em Salvador, fundada pela Geisa Duarte, uma menina nascida e criada na comunidade, mas com o privilégio de estudar em uma escola particular. À CDTV, do portal Convergência Digital, Geisa Duarte, conta que a proposta inicial foi fazer os jovens se apropriarem das mídias sociais. Depois passou por ensinar programação para a inserção do mercado de trabalho.

"Ensinamos a fazer site, a fazer aplicativo, e estamos inserindo na robótica. Fazer o jovem pensar a tecnologia, pensar computacional e ver a tecnologia resolvendo problemas reais é muito gratificante", conta Geisa Duarte, que participou da 14ª edição do Dia Internacional de Segurança em Informática (DISI), realizada pelo CAIS/RNP, no dia 13 de março, no Rio de Janeiro.

A robótica é um dos projetos mais cobiçados do Coletivo Periféricas. "Muitos jovens usam o celular e nunca viu um celular por dentro. A robótica nos ajuda a pensar e a criar. E no nosso caso, trabalhamos muito com a sucata. Lembrando que em muitos dos lugares onde estamos não há Internet fixa, não há 3G. A internet chega por meio de roteadores 'libertados'", conta Geisa Duarte. Para quem quiser ajudar o Coletivo Periféricas, o site de acesso é: www.perifericas.com.br Assistam a entrevista com Geisa Duarte.


Carreira
Dos 10% em teletrabalho no Brasil, maioria é branca, tem diploma e maior renda

Segundo o Dieese, 8,4 milhões de brasileiros trabalham de casa por conta da pandemia de Covid-19. Proporção chega a 22% dos trabalhadores em Brasília, mas não passa de 3% no Pará. 

MPF recomenda que instituto cancele compra de MacBooks de R$ 12 mil e use PCs mais baratos

Instituto Federal de Educação do Rio Grande do Norte (IFRN) quer 20 notebooks da Apple para o setor administrativo, em custo superior a R$ 250 mil. MPF diz que licitação deve incluir outras marcas. 

Covid-19 aumentou o uso da internet nas classes C, D e E

Segundo a pesquisa TIC Covid-19, do Cetic.br, a pandemia aumentou o uso da rede em todas as classes e faixas etárias. O que já era hábito entre os mais ricos, passou a ser mais comum entre os mais pobres para compras e serviços.

Bemol quer Wi-Fi 6 e Wi-Fi 6E para levar banda larga para quem não tem nem 3G

Varejista com atuação na região norte do País tem planos de expandir sua infraestrutura para mais cidades, mas conta com a frequência não licenciada, diz o gerente de TI, Jesaias Arruda.

Saúde pública padece de acesso à Internet e de segurança de dados

Processo de levar acesso à Internet para as Unidades Básicas de Saúde(UBS) não avança e apenas 23% delas disponibilizam agendamento de consultas pela Internet. Nas unidades privadas, o atendimento online está em 100% do segmento. Diferença é evidente na comparação do Norte e Nordeste com o Sul e Sudeste.

Licitação do MEC abre espaço para MVNOs na oferta de banda larga móvel gratuita

Propostas têm de ser enviadas ao governo até o dia 17. Contratação acontece ainda em julho. O preço de referência da RNP para este processo é de R$ 0,56 GByte/mês sem ICMS, considerando um pacote de dados de 20 Gbytes, para a quantidade de 5.000 alunos. 

Escolas viram telecentros para quem não tem acesso à Internet

Maior parte dos usuários vai para fazer pesquisa escolar e digitar currículos ou outros documentos. Conexão à Internet melhorou, mas a maioria tem conexão entre 1 Mpbs até 5 Mbps.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G