Claro,TIM e Vivo exigem ter prioridade na compra da Oi Móvel

Ana Paula Lobo* ... 28/07/2020 ... Convergência Digital

Claro, TIM e Vivo estão fazendo um jogo de xadrez com a Highline do Brasil e com a própria Oi. O consórcio das teles revelou o valor da contraproposta -para determinar à Highline ampliar o seu valor; está usando a 'empatia' ao falar da manutenção do mercado de telecomunicações e briga pelo direito de ser a preferida para fazer o último lance. Movimentação marca os 22 anos de privatização do setor de Telecomunicações no Brasil.

Na prática, a oferta de R$ 16,5 bilhões está sujeita, como afirmam os comunicados da Telefônica e da TIM, a seleção das ofertantes como "stalking horse" ("primeiro proponente"), com o direito de oferecer valor maior do que eventual proposta apresentada por terceiro ("right to top") no processo competitivo de venda do negócio móvel do Grupo Oi. No processo de venda dos ativos, a Oi estipulou que pode escolher a proposta mais adequada - e não a mais cara - desde que a diferença de valor não ultrapasse os 5%. Isso significa que a Oi pode escolher uma proposta menor da Highline a dar preferência ao consórcio das teles.

Vale lembrar que a Highline fez uma oferta de R$ 1,07 bilhão para ficar com os ativos de fibra da InfraCo. - ou seja para comprar 657 torres e 225 sites indoor da Oi -também a partir dos planos do fundo norte-americano Digital Colony de se tornar uma rede neutra nacional. O CEO da Oi, Rodrigo Abreu, deixou claro que Claro, TIM e Vivo estão fora da disputa da InfraCo. por determinação do plano estratégico da companhia.

Do ponto de vista regulatório, a Anatel diz que não há impedimento para o 'fatiamento' da Oi pelas três teles rivais. Do ponto de vista de competição, o CADE pode, sim, definir o projeto, mas o órgão regulador tem andado na mesma linha da agência reguladora do setor de telecomunicações.


Internet Móvel 3G 4G
NASA leva 4G e projeta 5G na Lua

Agência espacial dos Estados Unidos escolheu a Nokia para implantar o sistema móvel de comunicação na Lua. Projeteo prevê que o primeiro sistema de comunicação de banda larga sem fio no espaço será construído na superfície lunar no final de 2022.

Em três meses, Anatel e PF apreendem mais equipamentos irregulares que em todo 2019

Somente entre julho e setembro deste 2020 foram 243,7 mil equipamentos sem certificação, entre baterias, carregadores, TV boxes, smartwatches e conversores digitais com Wi-Fi.

Reordenamento do uso dos postes tem custo estimado em R$ 20 bilhões pela Anatel

Montante seria o necessário para adequar o uso dos postes em 1,4 mil cidades com mais de cinco prestadores de telecomunicações. Agência reguladora também propõe a criação de um operador neutro para a resolução dos conflitos existentes com empresas de Internet e distribuidoras de energia.

Receita faz a maior apreensão de TV box piratas do Brasil

Mais de 60 mil aparelhos foram apreendidos, o que representa um prejuízo superior a R$ 50 milhões ao crime organizado.

Anatel, por Covid-19, autoriza Claro a adiar lançamento de novo satélite

Lançamento do StarOne D2, que promete conexões em banda Ku e banda Ka, agora, pode acontecer até agosto de 2021.

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G