Convergência Digital - Home

Claranet compra 92,5% da CorpFlex e aquisições esquentam mercado nacional de cloud

Convergência Digital
Convergência Digital* - 04/08/2020

Apesar  -e por conta do momento econômico no Brasil em  função do impacto da pandemia de Covid-19 - as fusões e aquisições no segmento de cloud computing aceleram nos últimos dias. O Grupo Claranet, multinacional de tecnologia com sede na Inglaterra e presença em mais de 9 países, focada em serviços gerenciados de cloud computing, cyber security, big data, DevOps, mass migration e demais tecnologias em nuvem, passa a adquirir 92,5% da CorpFlex, empresa que tem 28 anos de atuação no mercado brasileiro em Cloud privada e IT management services.

A Claranet já atua no Brasil desde 2017, onde se afirmou como um dos principais e mais premiados provedores de soluções de Cloud pública, trabalhando com tecnologias AWS, Azure e Google Cloud, desde infraestrutura, automação, big data e machine learning. As empresas unem forças para um objetivo comum, de integrar os portfólios no Brasil e fortalecer os serviços disponibilizados pelas duas companhias, focadas em se tornarem líder em Cloud pública, privada e híbrida.

À frente do desafio de consolidar a Claranet no mercado nacional, está o CEO, Edivaldo Rocha, que nos últimos 10 anos liderou a CorpFlex, aperfeiçoando o portfólio de produtos e tecnologias, além de implementar um alto nível de governança corporativa e gestão reconhecidas pelo mercado, que impulsionou a empresa para buscar a consolidação do mercado brasileiro em cloud computing.

No mercado europeu, a Claranet, fundada em 1996, desponta como a mais representativa empresa de serviços gerenciados nas áreas de hosting, cloud, redes, segurança e workplace. Com a integração da CorpFlex, o grupo passa a somar mais de 2.500 colaboradores distribuídos por Reino Unido, França, Portugal, Alemanha, Holanda, Espanha, Brasil, Estados Unidos e Itália. Com um faturamento acima de R$ 2.5 bilhões por ano e mais de 6.500 clientes atendidos, tem como missão global construir uma relação de confiança duradoura com cada um dos clientes, ajudando-os a focar os recursos na inovação e criação de valor para o negócio.

A Claranet busca ter no mercado latino americano a mesma representatividade que o grupo conquistou na Europa. Por isso, optou pela aquisição e integração de suas operações nacionais com a CorpFlex, com um amplo portfólio de serviços e soluções. Juntas, as empresas ganham destaque e estarão posicionadas como líderes nos quadrantes relacionados à cloud computing, reconhecidos pelos principais analistas de TI a nível internacional e nacional. "Unir forças neste momento acelera a consolidação do mercado brasileiro, movimento que já foi feito pela Claranet na Europa. Aqui no Brasil a CorpFlex agrega o know how de uma empresa pioneira e conhecida no mercado, com a expertise e força de uma empresa global", completa Edivaldo Rocha.


Ministério da Justiça escolheu nuvem da Oracle para atender ao consumidor

"A nuvem nos abre um novo catálogo de possibilidades para serviços", afirma o coordenador geral de infraestrutura e serviços do Ministério da Justiça, Leonardo Greco. Serviço consumidor.gov.br migrou para a Oracle no final de maio.

CSU avança de empresa de BPO para uma companhia de tecnologia

Com diferentes atividades, entre elas, processamento de transações eletrônicas de meios de pagamento e serviços de relacionamento com clientes, a CSU contratou o NICE Nexidia para melhorar os resultados dos negócios com uma abordagem consultiva e analítica.

Desafio nacional: identificar os dados efetivamente valiosos ao negócio

Pesquisa da IDC mostra que quase a metade companhias pesquisadas no Brasil admitiu ter dificuldade para encontrar talentos e recursos responsáveis pelas análises das informações.

Destaques
Destaques

Quase metade das empresas vai investir em edge computing na América Latina

Pesquisa da IDC Brasil, realizada para a Oi Soluções, revela ainda que 66% das empresas deverão ativar digitalmente seus modelos operacionais e terão o trabalho remoto incluído de forma permanente em suas políticas de recursos humanos.

Eletrobras contrata Analytics para acelerar jornada digital

Estatal, responsável por 1/3 da capacidade elétrica do Brasil, quer usar os dados para manter as melhores práticas de governança e investir em IoT, chatbots e robôs.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Como controlar os gastos em nuvem pública?

Por Srinivasa Raghavan*

Se as empresas obtiverem melhor visibilidade do custo de cada serviço em nuvem que utilizam, poderão encontrar o equilíbrio certo entre eles, reduzir as despesas operacionais e obter o melhor valor possível da nuvem.

O caminho da cibersegurança passa pela nuvem

Por Felipe Canale*

Com organizações cada vez mais distribuídas, manter dispositivos em todos os locais ou usar produtos diferentes para trabalhadores remotos cria inúmeras brechas de segurança, além de custar muito e sobrecarregar os recursos de TI.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site