TELECOM

TIM e Vivo já acessam dados sobre a Oi Móvel

Ana Paula Lobo e Luis Osvaldo Grossmann ... 06/05/2020 ... Convergência Digital

A TIM confirmou que começou o due diligence com a Vivo para a possível compra da Oi Móvel, mesmo com a quarentena imposta pela pandemia de Covid-19 e a expectativa é que o mercado receba informações até o mês de junho, revelou o presidente Pietro Labriola, em teleconferência de resultados do primeiro semestre de 2020, realizada nesta quarta-feira, 06/05. Segundo Labriola, foi dado acesso aos dados para fazer a investigação das oportunidades e dos riscos. "A Oi colaborou e estamos avaliando todos os dados", declarou o executivo.

Sem querer adiantar detalhes- até por conta da própria negociação - Labriola garantiu que 'está indo tudo bem'. Ele descartou impacto no processo pela Covid-19. "Esse é um investimento de médio e longo prazo", declarou. O CFO da TIM Brasil, Adrian Calaza, foi além: 'estamos conduzindo os dados da melhor forma e podemos ter uma proposta nos próximos meses'.

O presidente da Vivo, Christian Gebara, também em teleconferência de resultados do primeiro trimestre, anunciou o início da coleta de informações, mas foi mais cauteloso. "Esse é um processo que leva um longo tempo e envolve uma empresa em situação legal específica(recuperação judicial). Não tenho como dizer quanto vai levar, mas estamos caminhando", pontuou.

Mas há impeditivos para a aquisição da Oi Móvel. Primeiro, a própria Oi precisa ter autorização na assembleia de credores para vender o ativo. A Oi ainda não confirmou quando será essa assembleia, mas ela tem de acontecer até o dia 06 de novembro. Além disso, há as questões envolvendo os órgãos reguladores - Anatel e CADE - por conta da partilha dos ativos, especialmente, espectro.


Faixa de 1,5 GHz também pode ser destinada ao 5G para uso privado

Proposta foi apresentada em reunião do Conselho Diretor da Anatel.  Mas a faixa é usada pela Força Aérea Brasileira para aplicações de telemetria. Agência sugere destinar 30 MHz para satélites, como forma de evitar interferência.

Telefone ainda é o canal preferido para reclamações sobre serviços

Desde o início da pandemia da Covid-19, mais de um terço das solicitações (36%) foi encaminhada por telefone, bem à frente chat (21%) e email (20%).

Anatel publica novo regulamento de arrecadação de tributos

Norma disciplina recolhimento do FUST, Fistel, e da Contribuição para o Fomento da Radiodifusão Pública.

Oi: Atraso do novo marco de Telecom jogou ao menos R$ 3 bilhões no 'ralo'

A migração de concessão para autorização só vai acontecer se o processo for sustentável. "Ou resolvemos antes ou esse problema termina em 2025", afirmou o CEO da Oi, Rodrigo Abreu. Sobre a Anatel, principal credora da Oi, o executivo disse que vai busca nova negociação. A volta do Minicom é positiva. "Teremos um interlocutor mais próximo".

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G