Home - Convergência Digital

Estudo diz que celulares do Brasil não fazem mal à saúde

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital - 19/12/2019

Um estudo realizado pela Anatel sobre a radiação emitida pelos dispositivos de telecomunicações indica que celulares, modens wifi, telefones sem fios ou aparelhos bluetooth em uso no Brasil, e homologados pela agência, apresentam valor médio do indicador SAR “muito abaixo do valor médio recomendado pela Organização Mundial de Saúde”. 

SAR é o acrônimo em inglês para ‘taxa de absorção específica e representa a taxa de energia eletromagnética emitida por aparelhos de comunicação sem fio que o tecido biológico do corpo humano absorve. A OMS recomenda o limite máximo de SAR de 2 W/Kg (watts por quilograma) para a região da cabeça e do tronco. 

O estudo realizado pela Anatel utilizou dados de 18 mil medidas de SAR realizadas de 2013 a 2019 no Brasil. Dentre essas medidas, mais de 12 mil são de aparelhos celulares, cujos resultados demonstraram que, para a tecnologia 3G, a média das medidas apresentou o valor de 0,428W/Kg. Já para o 2G, o valor médio ficou em 0,341 W/Kg, para o 4G, o valor médio foi de 0,291 W/Kg.

A Anatel também analisou a emissão de radiação por modens wifi (0,210 W/Kg) e aparelhos bluetooth (0,192 W/Kg), onde também se observa um valor médio bem abaixo do limite recomendado pela OMS. E destaca que ainda não existem estudos conclusivos que comprovem a existência de riscos à saúde humana causados por emissões de radiação não ionizante por equipamentos portáteis.

“Dos resultados, também se observa que o aumento da capacidade de transmissão de informações resultante da evolução das tecnologias de transmissão de dados (2G, 3G, 4G) não está associado a um incremento nos valores de emissões de radiação não ionizante pelos aparelhos”, diz a Anatel. 

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

15/01/2020
Edital 5G e cálculo para o fim das concessões entre as prioridades da Anatel em 2020

14/01/2020
Consulta de pré-pagos por CPF chega aos estados do Nordeste e Centro-Oeste

19/12/2019
Estudo diz que celulares do Brasil não fazem mal à saúde

17/12/2019
Anatel antecipa debate sobre fim das concessões do STFC

16/12/2019
Com expansão para Nordeste, alerta de desastre pela TV paga alcança todo o país

12/12/2019
Clima azeda no Conselho Diretor da Anatel e atropela agenda regulatória

12/12/2019
Novo edital do 5G transforma ágio em obrigações, mas decisão fica para 2020

12/12/2019
Teles terão selo de qualidade e nota ruim permitirá quebra de contrato

06/12/2019
Anatel autoriza Neoenergia a criar primeira rede privada LTE no Brasil

05/12/2019
Anatel diz ao CADE que compra da Nextel pela Claro respeita limite de espectro

Destaques
Destaques

O carro será uma Internet das Coisas

A projeção é do CIO para a América Latina da Fiat Chrysler Automobiles, André Souza Ferreira. Segundo ele, como um dispositivo conectado, o carro será um provedor de serviços ao cidadão.

Mercado cinza de smartphones explode e cresce 500% no Brasil

Invasão dos celulares piratas acontece pela venda de marcas chinesas e vendidas nos marketplaces, diz o o diretor de celulares da Abinee, Luis Cláudio Carneiro. São cerca de 4 milhões de smartphones piratas em uso, a maior parte vindo do Paraguai.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Carro autônomo: decisões baseadas em dados vão evitar acidentes?

Por Rogério Borili *

O grande debate é que a inteligência dos robôs precisa ser programada e, embora tecnologias como o machine learning permitam o aprendizado, é preciso que um fato ocorra para que a máquina armazene aquela informação daquela maneira, ou seja, primeiro se paga o preço e depois gerencia os danos.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site