Convergência Digital - Home

Empresas ambicionam mais Inteligência Artificial, mas sofrem com falta de talento

Convergência Digital
Convergência Digital* - 30/07/2020

Um levantamento global feito pela Bain & Company revelou que 77% dos executivos planejam aumentar os investimentos em automação em geral, incluindo aqueles fundamentados em aplicações de Inteligência Artificial (IA) e Machine Learning. Outro aspecto apontado pela pesquisa foi que, à medida em que as formas de interação entre colegas de trabalho e com clientes são transformadas, uma vez que o virtual ganha ainda mais relevância sobre o presencial, a aplicabilidade e resultados da Inteligência Artificial aumentam significativamente.

"A digitalização está acelerando e estamos gerando e armazenando mais dados do que nunca. Com isso, as ferramentas de IA podem ficar ainda melhores. E, se antes dependíamos da experiência e aprendizado individuais, agora podemos acelerar nosso aprendizado e criar soluções ainda melhores", explica Livia Moura, sócia da Bain & Company. A automatização será cada vez mais crítica para entregar e monitorar o nível de serviço. Será crítico proteger nossas interações que, cada vez mais acontecem via diferentes software.

Os dados também indicam a necessidade de uma aceleração rápida no ritmo de adoção da Inteligência Artificial. "Esta é a constatação de um grande desafio. Embora muitos compradores e vendedores de tecnologia compreendam a necessidade e a oportunidade, eles estão insatisfeitos com seu progresso até agora", comenta Livia.

A pesquisa mostra que há ainda um longo caminho para o retorno do investimento e o pleno potencial da Inteligência Artificial. É complexo mobilizar a organização em torno de soluções de IA e pode ser um desafio fazer com que ela realmente faça o que as empresas precisam. E ainda, muitos executivos não acreditam ter o talento disponível para o desenvolvimento de soluções dentro de casa. "Se por um lado vemos que a adoção está nos planos de executivos desde 2018 com avanços limitados, por outro vemos um cenário de aceleração catalisado pela pandemia", completa a sócia. Mais informações: http://www.bain.com/insights/will-the-pandemic-accelerate-adoption-of-artificial-intelligence/


Ministério da Justiça escolheu nuvem da Oracle para atender ao consumidor

"A nuvem nos abre um novo catálogo de possibilidades para serviços", afirma o coordenador geral de infraestrutura e serviços do Ministério da Justiça, Leonardo Greco. Serviço consumidor.gov.br migrou para a Oracle no final de maio.

CSU avança de empresa de BPO para uma companhia de tecnologia

Com diferentes atividades, entre elas, processamento de transações eletrônicas de meios de pagamento e serviços de relacionamento com clientes, a CSU contratou o NICE Nexidia para melhorar os resultados dos negócios com uma abordagem consultiva e analítica.

Cientista de dados: seja investigativo, analítico e curioso

Não há um perfil delimitado para o cientista de dados, o que significa que ele pode ser um 'profissional mais rodado e experiente' ou uim jovem recém-saído das universidades. Mas há um ponto essencial: a multidisciplinaridade, aponta o professor e especialista em ciência de dados do Instituto de Gestão e Tecnologia da Informação (IGTI), João Carlos Barbosa.

Destaques
Destaques

Eletrobras contrata Analytics para acelerar jornada digital

Estatal, responsável por 1/3 da capacidade elétrica do Brasil, quer usar os dados para manter as melhores práticas de governança e investir em IoT, chatbots e robôs.

Hospital Care vai às compras e reforça transformação digital

Com foco em fusões e aquisições no setor de saúde, a holding vem obtendo inúmeros ganhos de integração e sinergia entre as empresas adquiridas e suas diferentes soluções locais, passando a atuar por meio de um Centro de Serviços Compartilhados que provê serviços corporativos a todas as unidades do grupo. Empresa aposto no SAP S/4HANA.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Como controlar os gastos em nuvem pública?

Por Srinivasa Raghavan*

Se as empresas obtiverem melhor visibilidade do custo de cada serviço em nuvem que utilizam, poderão encontrar o equilíbrio certo entre eles, reduzir as despesas operacionais e obter o melhor valor possível da nuvem.

O caminho da cibersegurança passa pela nuvem

Por Felipe Canale*

Com organizações cada vez mais distribuídas, manter dispositivos em todos os locais ou usar produtos diferentes para trabalhadores remotos cria inúmeras brechas de segurança, além de custar muito e sobrecarregar os recursos de TI.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site