Clicky

Home - Convergência Digital

Oppo, da China, mantém Brasil fora, e prioriza Chile e Colômbia

Convergência Digital - 30/04/2021

A fabricante de smartphones chinesa, Oppo, que assumiu a liderança do mercado no seu país, de acordo com dados da Counterpoint Research, e está entre as cinco primeiras para remessas globais de terminais no mundo, amplia a sua operação na América Latina, mas descarta, pelo menos oficialmente, a entrada no mercado brasileiro. Aqui, os terminais são revendidos aos consumidores por meio de portais eletrônicos como o Mercado Livre.

A fabricante confirmou atuação no Chile e na Colômbia. O primeiro país na região a ter investimentos da chinesa foi o México. "Acreditamos em um futuro promissor no desenvolvimento econômico e tecnológico do mercado latino-americano", afirmou o presidente da empresa para a região, Figo Zhang.

Segundo ele, há uma meta 'ambiciosa' e de longo prazo para se tornar um dos principais fornecedores de smartphones para os países da região. O executivo, porém, não antecipou investimentos em outros países. Desde o seu lançamento em 2009, a Oppo estabeleceu uma presença oficial em mais de 40 mercados, com cerca de 80 parcerias de operadoras em vigor.

*Com informações do Mobile Live World





Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

09/06/2021
Samsung, Apple e chineses em alta. Huawei e LG em baixa nos celulares

20/05/2021
Brasil vende quatro celulares para cada aparelho de TV

30/04/2021
Oppo, da China, mantém Brasil fora, e prioriza Chile e Colômbia

26/11/2020
5G permite um respiro à indústria de celulares

05/11/2020
Classes D e E só têm o celular para teletrabalho e aulas remotas

23/09/2020
No Brasil, 86,3% dos streamings são vistos em smartphones

08/09/2020
Mercado celular despenca 30,7% no 2º trimestre

03/03/2020
Smartphones: Huawei abre distância da Apple e se aproxima da Samsung

07/02/2020
Apple é multada por reduzir desempenho de iPhones antigos

14/01/2020
Mercado cinza de celulares dispara 537% no Brasil

Destaques
Destaques

Open RAN é para 5G senão vai ter muita confusão entre fornecedores

Há uma determinação que Open RAN é release 16, então o Open RAN não será para o 4G, sustenta o head de tecnologia da Nokia para América Latina, Wilson Cardoso. "Um bite errado, simplesmente não vai funcionar", adverte.

IBM: Com 5G e Edge, redes das teles serão plataformas definidas por software

Só assim as operadoras de telecomunicações vão ser capazes de suportar as novas aplicações e terão como monetizar volumes crescentes de dados habilitados para o 5G e edge aponta estudo global da IBM, conta a líder de serviços de consultoria para a indústria de mídia e Telecomunicações da IBM América Latina, Marisol Penante.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Serviços de Valor Agregado são a aposta das teles para lucrar com 5G

Por Luiz Pereira*

Em tempos nos quais o serviço de conexão já virou commodity, companhias do setor precisam diversificar ofertas para aproveitarem nova tecnologia.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site