NEGÓCIOS

Sharp, da Foxconn, compra unidade de PCs da Toshiba

Convergência Digital* ... 05/06/2018 ... Convergência Digital

Comprada pela chinesa Foxconn em 2016, a japonesa Sharp anunciou nesta terça, 5/6, que vai comprar a unidade de PCs da conterrânea Toshibe, em negócio avaliado em 4 bilhões de ienes, ou aproximadamente R$ 160 milhões. Na prática, marca a volta da Sharp ao mercado de computadores pessoais, de onde saiu em 2010, enquanto a Toshiba, que se desfaz de unidades diante de uma forte crise financeira, abandona o território no qual já foi líder.

A pioneira Toshiba, que lançou o primeiro PC do mundo em 1985, chegou a vender 18 milhões de computadores em um ano, quando esteve no topo, no início da década. No ano passado, foram somente 1,4 milhão de unidades. A empresa japonesa está fatiando e vendendo várias unidades para cobrir os prejuízos bilionários que teve pela compra da divisão nuclear Westinghouse nos EUA.

A Sharp, comprada pela Foxconn por US$ 3,5 bi há dois anos, deve se aproveitar da escala de produção de sua nova dona para viabilizar-se no mercado do qual saiu em 2010. A Foxconn, ou Hon Hai Precision Industry, é a maior fabricante terceirizada do planeta, famosa por montar os aparelhos iPhone, por exemplo. O valor de 4 bilhões de ienes corresponde a uma fatia de 80,1% do capital da Toshiba Client Solutions, em negócio que as empresas esperam concluído até outubro.

A Toshiba já vendeu sua unidade de televisores para a estatal chinesa de eletrodomésticos Hisense e os equipamentos de ‘linha branca’ para a também chinesa Midea. Mas a joia da coroa foi a venda da unidade de semicondutores, por US$ 18 bilhões (quase R$ 70 bilhões) para um consórcio liderado pela Bain Capital mas que incluiu a SK Hynix, Apple, Dell, Seagate e Kingston.

* Com informações da Bloomberg e da ZDNet


Cloud Computing
Com quórum, CADE retoma processo milionário contra IBM por compra da Red Hat

Processo administrativo contra a IBM foi aberto no final de junho e multa pode chegar a R$ 60 milhões. IBM também enfrenta uma renegociação de contratos com o governo federal. Corte sugerido nos contratos é o mesmo da Microsoft: 35%.

Tecnologia da informação evita tombo maior do setor de serviços

Segundo o IBGE, apesar do desempenho ruim das telecomunicações, os serviços de TI exercem a principal contribuição positiva dos serviços no acumulado até agosto de 2019. 

Rio de Janeiro precisa deixar de exportar CPF e CNPJ

"O Rio é protagonista de geração de inteligência e, hoje, temos de nos desafiar para reter nossos talentos", afirma o coordenador do Rio Info 2019, Alberto Blois. A diversidade foi a 'cara' do evento em 2019.

Fusões e aquisições em TI remodelam o mercado interno

Pesquisa da KPMG mostra que, no primeiro semestre, aconteceram 61 operações de compra em TI no Brasil, sendo 39 domésticas, 18 aquisições por grupos estrangeiros e 4 empresas brasileiras comprando companhias estrangeiras.

BR Distribuidora: A TI não pode se esconder atrás dos processos para se defender

"A TI precisa entender que do jeito que era não funciona mais. Ela precisa se enxergar como parte integrante do negócio", diz o CIO da BR Distribuidora, Aspen Andersen.


3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018 - Cobertura Especial Convergência Digital
Brasscom lança manifesto para construir um Brasil Digital e Conectado

Entidade quer a colaboração da sociedade e de entidades de TI ou não para entregar um documento aos presidenciáveis. "Tecnologia precisa ser prioridade nacional", diz o presidente-executivo da Brasscom, Sergio Paulo Gallindo.


Veja a cobertura da 3º Seminário Brasscom de Políticas Públicas & Negócios 2018

  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G