Home - Convergência Digital

Sem desoneração da folha, serviços de Telecom projetam a demissão de 500 mil trabalhadores

Convergência Digital - 24/09/2020

A Federação Nacional de Infraestrutura de Redes de Telecomunicações e Informática (Feninfra) prevê a demissão de cerca de 500 mil trabalhadores, caso o veto à prorrogação da desoneração da folha de pagamento seja mantido pelo Governo. "Esperamos que prevaleça o bom senso e a consciência social, pois seria temerário, no contexto da gravíssima crise da Covid-19, agravar o custo inerente aos recursos humanos de 17 setores de atividade geradores de mão de obra intensiva", advertiu a presidente da entidade, Vivien Mello Suruagy.

A executiva aponta que a área de serviços, responsável por 66% do PIB e maior empregadora do País, com cerca de seis milhões de trabalhadores, sofrerá aumento de tributação médio de 7,5%. "Não há como assimilar mais custos, pois as empresas estão no limite do esforço para manter suas operações e preservar o máximo possível de postos de trabalho, em meio à queda da demanda e da receita", adverte Vivien Suruagy.

A Lei 12.546/2011 instituiu a desoneração da folha de pagamento, substituindo a contribuição previdenciária de 20% sobre os salários por alíquota entre 1% e 4,5% sobre a receita bruta das empresas. A matéria foi regulamentada pelo Decreto 7.828/2012 e Instrução Normativa 1.436/2013. A prorrogação até o último dia de 2021 desse regime diferenciado, que expira em 31 de dezembro de 2020, havia sido aprovada pelo Congresso Nacional, por meio da Medida Provisória 936/2020, a mesma que permitiu a redução de jornada e salários durante a pandemia. Porém, foi vetada pelo presidente Bolsonaro.

"Nossa expectativa é de que o Congresso Nacional derrube o veto e mantenha a desoneração, cuja extinção neste momento seria inoportuna e desastrosa para numerosos setores, empresas e trabalhadores. Entendemos que uma solução definitiva para essa questão possa ser incluída na reforma tributária, mas vivemos agora uma situação de absoluta urgência", conclui a presidente da Feninfra.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

13/10/2020
Empresas do Simples ficam fora de esforço de regularização de dívida com a União

01/10/2020
BNDES abre licitação para manter plano de venda do Serpro e Dataprev

30/09/2020
Sem acordo, Governo consegue adiar votação da retirada dos vetos à desoneração da folha

25/09/2020
Relator no Senado propõe desoneração de IoT e VSats sem mudar texto da Câmara

24/09/2020
Adiamento de tributos do Simples termina em setembro

24/09/2020
Sem desoneração da folha, serviços de Telecom projetam a demissão de 500 mil trabalhadores

23/09/2020
Guedes garante que desoneração da folha só sai se tiver a CPMF

23/09/2020
Economia: Privatização da Telebras segue como prioridade

22/09/2020
Minicom se compromete a defender imposto menor para telecom na Reforma Tributária

14/09/2020
PGR diz que Bolsonaro deve bloquear quem quiser em redes sociais

Desafio nacional: identificar os dados efetivamente valiosos ao negócio

Pesquisa da IDC mostra que quase a metade companhias pesquisadas no Brasil admitiu ter dificuldade para encontrar talentos e recursos responsáveis pelas análises das informações.

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Futuro sem aposentadoria – qual a saída?

Por luis Macedo*

O futuro financeiro nunca foi tão incerto. A aposentadoria "oficial", pelo INSS, fica cada vez mais distante para muitas pessoas, especialmente porque o mundo do trabalho mudou. Uma alternativa para uma parcela significativa da população que não tem carteira assinada são os fundos de previdência. O problema, no entanto, é a infinidade de fundos que existem.

Destaques
Destaques

Ministério Público: Teletrabalho exige direito à desconexão

Ministério Público do Trabalho elaborou uma nota técnica direcionada para as “empresas, sindicatos e órgãos da administração pública”.  Na orientação, sugere a adoção de etiqueta digital para orientação de patrões e empregados.

Dos 10% em teletrabalho no Brasil, maioria é branca, tem diploma e maior renda

Segundo o Dieese, 8,4 milhões de brasileiros trabalham de casa por conta da pandemia de Covid-19. Proporção chega a 22% dos trabalhadores em Brasília, mas não passa de 3% no Pará. 

Um em cada cinco servidores públicos será substituído por robô no Brasil

A Escola Nacional de Administração Pública estima que, por conta da Transformação Digital, a automação deverá substituir cerca de 100 mil postos de trabalho no Serviço Público Federal nos próximos cinco a 10 anos, sendo que a metade deles terá menos de 50 anos.

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site