INOVAÇÃO

Cisco anuncia novos equipamentos WiFi com promessa de 5G

Convergência Digital* ... 30/04/2019 ... Convergência Digital

A Cisco, que detém  o mercado de sistemas WiFi corporativos no mundo, anunciou o lançamento de um equipamento para a próxima geração de redes sem fio, atualizando uma parte essencial de seus negócios de US$ 28,2 bilhões e mirando eleva receita da área de software.

São novos equipamentos de pontos de acesso e switches para empresas compatíveis com WiFi 6, um novo padrão que deverá ser lançado em 2022. Telefones, laptops e outros dispositivos se conectarão aos pontos de acesso da Cisco em campus corporativos e transportarão o tráfego para os switches, que se conectam a uma rede com fio de determinada empresa.

A Cisco, que controla cerca de 45% do mercado equipamentos para redes locais sem fio, segundo a IDC, está lançando os equipamentos muito antes da maioria dos telefones e laptops terem um chip compatível com o novo padrão. O novo padrão é projetado para evitar o ‘entupimento’ que pode ser causado com a conexão de múltiplos dispositivos a uma rede sem fio, como televisores, câmeras de segurança, alto-falantes inteligentes e sensores.

Um novo aspecto das redes que os consumidores vão notar é o estreitamento de laços com as redes sem fio 5G, que chegarão mais ou menos na mesma época que o WiFi 6. Quando as duas novas tecnologias estão em funcionamento, por exemplo, o telefone de um hóspede do hotel pode passar de 5G para a rede WiFi após fazer check-in, sem ter que digitar um nome ou senha.

Muitos desses novos recursos surgirão devido ao maior uso de software para controlar o tráfego nas redes sem fio. Para capitalizar isso, a Cisco está aposentando seu switch para redes corporativas mais vendido e lançando um novo que será capaz de executar mais softwares, que a Cisco venderá junto com o equipamento.

* Com informações da Reuters


TICs em Foco - TRANSFORMAÇÃO DIGITAL
Prever. Prevenir. Detectar e Responder

Essas são a exigência da remodelagem da gestão de riscos e da segurança organizacional nas corporações.

Arquitetura distribuída: uma tendência que vai chegar ao Brasil

Na China, conta Daniel Leung, chefe de Fintechs e Arquitetura na Forms Syntron, ao trocar a arquietura tradicional pela distribuída, um banco ficou apto a suportar até 100 milhões de contas correntes.

Adarsh Kumar, Capgemini: open banking é transformador, mas dados pertencem aos clientes

O open banking vai mudar o modelo de serviços bancários, afirma o CTO e líder de cibersegurança para a América Latina da Capgemini.

Thales Teixeira, da Harvard: disrupção digital vai muito além da tecnologia

"Unidades de negócios podem se tornar desnecessárias em empresas estabelecidas, e o CEO terá de tomar decisões relevantes", adverte o professor Thales Teixeira, da Harvard Business School.

Bradesco: Next não vai 'matar' o banco tradicional

O diretor-presidente do Bradesco, Octavio de Lazari Junior, garante que os dois modelos de negócio irão conviver, mas admite que as agências físicas vão mudar de perfil. Também revela que o Next mira um público mais jovem.

Brasileiro quer dar adeus às senhas com o uso maior da biometria

Sonho de consumo, revelado em estudo da IDEMIA, é de usar biometria para pagamentos online e para acessar ambientes dentro da própria casa. Brasil desponta em primeiro lugar no uso da biometria pela impressão digital, mas despenca posiçoes no uso do reconhecimento facial.



  • Copyright © 2005-2019 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G