Clicky

Convergência Digital - Home

Direct One recebe aporte de R$ 15 milhões para unir IA à cloud

Convergência Digital
Convergência Digital* - 28/08/2019

A Direct One informa que recebeu R$ 15 milhões em uma rodada de investimentos Série A, coordenado pelo InovaBra Ventures. A empresa desenvolveu uma tecnologia capaz de melhorar e orquestrar jornadas omnichannel de comunicação entre empresas e clientes, por meio da Inteligência Artificial, para personalização e ampliação do engajamento, o que tem sido chamado em outros países de Customer Experience Management (CEM). 

Os recursos levantados na rodada serão utilizados para escalar as operações da Direct One. Entre elas, estão inovações em sistemas de Serverless Computing baseada em FaaS (Functions as a Service), desenvolvimento de uma nova plataforma de conversação multicanal, evolução da plataforma de dados (Actionable Customer Data Platform - ACDP) por meio de Machine Learning, além do aprimoramento das jornadas com validade jurídica utilizando Blockchain para adequação completa da solução à Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), que entrará em vigência a partir de 2020. 

Para o fundador e CEO da Direct One, Fernando Wosniak Steler, este é o momento crítico para as empresas adotarem estratégias de Customer Experience Management (CEM), serviço ofertado pela plataforma. "As grandes empresas precisam engajar milhões de clientes que geram bilhões de interações com sinais claros de satisfação. Gerenciar os pontos de contato pelos múltiplos canais em cada jornada, de cada cliente e de forma personalizada, tende a ficar cada dia mais complexo. Pretendemos preencher essa lacuna no mercado, entregando uma plataforma que cria facilidade para que as empresas construam e executem as melhores jornadas para os seus clientes. No final do dia, o que importa para as grandes corporações é o controle do engajamento e a alta pontuação no Net Promoter Score (NPS), que é a principal métrica utilizada para medir o índice de satisfação do cliente para com a marca", sinaliza. 

Utilizando Inteligência Artificial para personalização das comunicações com clientes, a plataforma em nuvem da Direct One, que, desde 2015, faz parte da Rede Endeavor, já está presente em corporações líderes de seus segmentos, como bancos, serviços financeiros, seguradoras, varejistas e empresas na área da saúde. Atualmente, a Direct One processa mais de 1 bilhão de eventos serverless mensalmente na nuvem da Microsoft Azure, e, projeta no curto prazo, multiplicar por 10 vezes esse volume, além de iniciar o projeto de expansão para a América Latina até 2020. 

Neste sentido, a expectativa de crescimento da empresa está ancorada a um movimento global. Segundo dados da Grand View Research, o mercado de software para Customer Experience Management (CEM) valerá USD 32,49 bilhões até 2025, com um crescimento anual de dois dígitos, chegando a 22,9%. De acordo com Rafael Padilha, Diretor do Bradesco Private Equity e Inovabra Ventures, existe uma nova percepção interna sobre o potencial das startups. "Entendemos que o ecossistema de startups respira co-inovação e co-investimento. Fazemos aportes minoritários e com pouca influência na gestão, no formato de venture capital tradicional. O objetivo é investir em times inovadores e que tenham potencial de se tornarem líderes globais e as ajudar nas suas estratégias de crescimento", explica.


Destaques
Destaques

Multinuvem do Serpro vai concorrer com a do Ministério da Economia

Estruturada a parceria com AWS, Huawei e Azure, da Microsoft, estatal passa a disputar contratos com órgãos públicos, em briga direta com nuvem licitada e gerida pela Secretaria de Governo Digital.

Por que se tornar uma empresa data-driven?

Data-driven ou orientada a dados. É esse o novo lema das companhias que, cada vez mais, estão armazenando e analisando dados em busca de insights de negócios. Mas o que as empresas devem fazer para abraçarem os dados de forma a promover benefícios estruturais e longevos? A resposta não é simples.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

Serviços SaaS, proteção de dados e a LGPD

Por Eder Miranda*

Ter um plano abrangente de proteção adicional de dados para as plataformas SaaS é vital para os negócios, uma vez que as empresas não podem abrir sem ter o controle sobre o que está sendo protegido e sobre a maneira como isso está sendo feito pelos fornecedores de software como serviço.

Cloud é bom, mas quem gerencia?

Edmilson Santana*

Se a nuvem soluciona problemas de um lado, de outro sua operação demanda a formação de um time capaz de traduzir demandas de negócio em continuidade operacional, e isso de forma ágil, produtiva e consistente.


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site