NEGÓCIOS

Assespro pede alternativas para TI na reforma tributária

Luís Osvaldo Grossmann ... 11/03/2020 ... Convergência Digital

A Assespro Nacional disparou nesta quarta, 11/3, uma mobilização junto a parlamentares para defender ajustes na proposta de reforma tributária nos termos da PEC 45/19. Como ressalta a entidade, a unificação dos tributos no novo IBS, Imposto sobre Bens e Serviços, com adoção de uma alíquota única de 25% representa um aumento de 189% na carga tributária das empresas de TI. 

“Como a maioria das empresas paga ISS e PIS/Cofins, ir para 25% é um salto muito grande, especialmente para um setor no qual o principal insumo é a mão de obra, que não tem direito a créditos como acontece com os insumos da produção industrial, por exemplo”, destaca o vice presidente de comunicação da entidade, Victor Coachella. 

“O setor de TI é formado principalmente por pequenas empresas, que não são beneficiadas por créditos quando fornecem serviço para outras empresas. Se houvesse um crédito sobre a folha de pagamento, por exemplo, já representaria um alívio para essa majoração”, insiste. Outra alternativa seria a adoção de uma alíquota diferenciada para o segmento. 

Assim, a agenda legislativa da Assespro aponta que: 

“Com profissionais especializados, de remuneração mais de duas vezes superior à média nacional, a folha de pagamentos é o maior insumo do setor de TI, dessa forma, sugerimos que os tributos que gravam a folha de pagamentos gerem crédito ou sejam desonerados (sem transição)”; e que 

“A adoção de alíquota única para o IBS tende a inviabilizar inúmeras empresas prestadoras de serviços em TI, neste sentido, propomos a adoção de alíquota diferenciada para empresas de software e prestadores de servições em Tecnologia da Informação.”


Cloud Computing
Por dados sensíveis, CADE ativa sala segura que custou quase R$ 4 milhões

Órgão antitruste diz que com a vigência da LGPD, a sala segura se torna ainda mais relevante para a guarda e armazenamento de informações sensíveis. A responsável pelo serviço é a ACECO TI, controlada pela Green4F no período de 20 de dezembro de 2019 a 20 de dezembro de 2020.

Desafio nacional: identificar os dados efetivamente valiosos ao negócio

Pesquisa da IDC mostra que quase a metade companhias pesquisadas no Brasil admitiu ter dificuldade para encontrar talentos e recursos responsáveis pelas análises das informações.

Fintechs mostram sua força no cadastramento para o PIX

Banco Central revela que Nubank, Mercado Pago e PagSeguro foram as instituições com mais cadastros de chaves de identificação para o uso do pagamento instantâneo, a partir de 16 de novembro. Em nove dias, o Banco Central contabiliza 33,7 milhões de cadastramentos.

STJ: Uso de criptomoedas para lavar dinheiro é crime de competência estadual

Criptomoedas não são caracterizadas pelo Banco Central como moeda tampouco são consideradas valor mobiliário pela Comissão de Valores Mobiliários, portanto, o ministro Felix Fischer, do STJ, entendeu que não cabe à justiça federal julgar crimes envolvendo o ativo.

ABES: desoneração da folha é vital para manter empregos em software e serviços

O Brasil cresceu 10,5% em TI em 2019, e deverá, apesar da Covid-19 e da crise econômica, registrar um crescimento de 4% em 2020, afirmou o vice-presidente do Conselho Deliberativo da Associação Brasileira das Empresas de Software, Jorge Sukarie.

Transformação digital é mudar a mentalidade de produto para solução ao cliente

"Não precisamos da furadeira, mas, sim, do buraco na parede", exemplificou Thales Teixeira, fundador da decouping.co, ao revelar o impacto da jornada digital. Para Teixeira, a inovação está no modelo de negócios. "A tecnologia é só um motor", pontuou.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G