SEGURANÇA

Grupo de saúde vai à CVM reportar ataque cibernético

Ana Paula Lobo* ... 06/07/2020 ... Convergência Digital

A Hapvida - o maior operador de planos de saúde do Norte e Nordeste brasileiro, e o terceiro maior do país em beneficiários, através do Hapvida Saúde - foi mais uma empresa nacional a ir à Comissão de Valores Mobiliários para reportar uma invasão de sistemas, uma vez que a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais ainda não está vigente. Nesta segunda-feira, 06/07, a empresa informou que sofreu um ataque cibernético potencialmente envolvendo o acesso às informações cadastrais de seus clientes, como nome, endereço e CPF.

A empresa reportou, porém, que após uma avaliação preliminar da violação de segurança, que os invasores não acessaram os registros médicos ou informações financeiras dos clientes. Também informou que o ataque foi bloqueado pelos próprios funcionários de segurança da informação da Hapvida e por empresas especializadas em lidar com esse tipo de problema. Ao órgão regulador do mercado financeiro, a Hapvida diz que, neste momento, está sendo feita uma análise completa sobre a extensão do ataque.

Leia o informe da companhia à CVM:

(“Hapvida” ou “Companhia”)comunica aos seus acionistas e ao mercado em geral quefoi vítima de um incidente de violação de segurança cibernética. A Companhia tomou conhecimento imediato deacesso não autorizado e o interrompeuatravés das equipes de segurança cibernética interna e parceiros especializados, que vêm realizando uma análise abrangente para determinar o alcance da invasão.As  informações potencialmente acessadas  incluem  tão  somente  dados  cadastrais (como  nome, endereço,  CPF  e  CNPJ)  de  alguns clientes,  portanto não  houve acesso  a  prontuários  médicos  ou informações financeiras.

Não houve, em qualquer momento, interrupção de nossas operações por conta do incidente. Com base na investigação preliminar, o acesso não autorizado teria o potencial de alcance de somente dados cadastrais de boletos de clientes pessoas física e jurídicade somente uma das subsidiárias da Companhia.A investigação continua em andamento e deveser concluída nas  próximas  semanas, com a Companhia apoiando a  autoridade  policial e especialistas em segurança.

A Companhia contratou, ainda, empresa referência de segurança cibernética que está conduzindo uma revisão completa de nossa infraestrutura e aplicações para fortalecer ainda mais nosso plano de  mitigação  de  riscose  prevenção  de  incidentes.Maiores  informações  sobre  o  tema  serão oportuna e tempestivamente divulgadas aos nossos acionistas e ao mercado em geral.
Fortaleza,Ceará, 06 de julhode 2020

Bruno Cals de Oliveira

Diretor Superintendente Financeiro e de Relações com Investidores


Ministério Público lança cartilha sobre golpes no WhatsApp

Documento reúne orientações como evitar o compartilhameento de códigos enviados por SMS ou habilitação do sistema de verificação em duas etapas. 

Zoom é isca em 99% dos ataques com ferramentas de ensino online

Segundo levantamento das empresas de segurança Kaspersky, em todo o mundo invasões desse tipo cresceram 20.000%. Brasil é o quinto país mais atacado. 

Ataques de phising crescem 600% na AL. Netflix é o alvo dos hackers

Campanha em nome da OTT se distribui por meio de um e-mail com o assunto "Alerta de notificação". A mensagem informa sobre uma suposta dívida acumulada em nome da vítima que pode levar à suspensão do serviço caso não sejam tomadas medidas rápidas.

Brasil sofreu mais de 2,6 bilhões de ataques cibernéticos no 1º semestre

Configuração incorreta de servidores é o principal responsável pela maior parte das tentativas de invasão, reporta estudo da Fortinet. Cai o número de tentativas de golpes usando a Covid-19.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G