INOVAÇÃO

Indústria de semicondutores reage à liquidação da Ceitec

Convergência Digital ... 15/06/2020 ... Convergência Digital

A indústria de semicondutores indicou preocupação com a decisão do governo federal de fechar a Ceitec, a estatal que projeta chips. Em nota, a Associação Brasileira da Indústria de Semicondutores aponta que a “liquidação distanciará ainda mais o Brasil do conhecimento de ponta necessário ao desenvolvimento de produtos de alta tecnologia e diminuirá as chances para que possamos reduzir a enorme dependência de produtos importados”. 

O anúncio foi feito após reunião do Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos, na terça-feira, 10/6, onde relatou-se a falta de interessados em comprar a empresa, uma vez que a intenção inicial era privatizar a Ceitec no começo de 2021.

Para a entidade, é ilustrativo que o anúncio tenha se dado no mesmo dia em que os Estados Unidos apresentaram projeto para injetar US$ 22,8 bilhões na atração de fabricantes de semicondutores. E ressalta a necessidade de serem "implementadas atividades capazes não somente absorver os recursos humanos, com muitos especialistas, mestres e doutores".

Segundo o presidente da ABISEMI, Rogério Nunes, a Ceitec foi a única fábrica que logrou desenvolver um certo nível de capacidade de difusão dos chips no hemisfério sul do planeta, num investimento estratégico feito pelo país, que inclusive atraiu aportes estrangeiros. 


Polícia Federal quer usar drones no combate aos crimes eleitorais.

Expectativa é que mais de 100 drones sejam usados para inibir e flagrar condutas ilegais na eleição deste ano.

Fiemg lab e Fiat Chrysler automóveis (FCA) buscam startups de Supply Chain e Manufatura

Competição está com inscrições abertas até o dia 28 de outubro. Oito projetos serão selecionados e terão testes industriais em 2021.

Waze: força das comunidades e dos 50 mil voluntários fazem a diferença

A colaboração é o segredo do sucesso do Waze e estabelecer canal ativo com os clientes é missão, contou a Global Group Manager, Hila Roth.

Inovar é deixar de olhar para o próprio umbigo

Marcelo Salim, da IBM, Percival Jatobá, da Visa e Ana Leão, da Isobar, assumem que o consumidor é quem está selando o destino das marcas e com voz mais ativa.

TOTVS Techfin: Na crise, sobrevivem os mais adaptáveis às mudanças

O momento exige resiliência e perseverança, mas a crise acelerou uma jornada e colocou, de vez, o consumidor como o centro dos negócios, afirmou Eduardo Neubern, diretor-executivo da Totvs Techfin.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G