Clicky

Oi emite R$ 2,5 bilhões em debêntures da InfraCo

Convergência Digital* ... 19/02/2021 ... Convergência Digital

A Oi anunciou no fim da noite desta quinta-feira,18/02, por meio de fato relevante, a emissão de debêntures conversíveis com garantia real pela Brasil Telecom Comunicação Multimídia S.A. (BTCM). A BTMC é uma subsidiária integral da Oi que foi constituída como a unidade de infraestrutura de fibra do grupo (InfraCo), e está captando até R$ 2,5 bilhões com esta emissão.

A transação, diz a Oi, garante a flexibilidade de capital necessária para prosseguir com o plano de reorganização aprovado por seus credores.Ainda conforme a Oi, "o financiamento apoiará a expansão da rede FTTH (fibra até a residência, na sigla em inglês) da InfraCo e a implantação contínua da maior rede de infraestrutura de fibra óptica do Brasil." Os recursos do financiamento também apoiarão a separação estrutural da Oi e da InfraCo, conforme aprovado no aditamento ao plano de recuperação judicial da Empresa.

A subscrição das debêntures será liderada pela Brookfield, líder global em gestão de ativos alternativos, com participação do fundo global de investimentos Farallon Capital Management e da Prisma Capital. A Brookfield tem aproximadamente US$ 600 bilhões em ativos sob sua gestão em mais de 30 países, incluindo investimentos de longo prazo em infraestrutura, imobiliário, energia renovável, private equity e crédito. A Brookfield está investindo na transação por meio do seu programa de Special Investments.

“Para a Oi, a participação de duas companhias de investimento líderes globais no financiamento da InfraCo demonstra que o mercado reconheceu o enorme potencial do modelo de rede neutra que desenhamos a partir da nossa proposta de separação estrutural. A emissão das debêntures garante significativo capital para os investimentos previstos este ano na InfraCo, dando suporte ao processo contínuo de expansão da fibra traçado em nosso plano estratégico de transformação”, destaca Rodrigo Abreu, CEO da Oi.

“Estamos entusiasmados com a parceria com Rodrigo e a equipe da Oi nesta próxima fase de transformação para torná-la a plataforma de infraestrutura digital dominante no Brasil”, afirma Angelo Rufino, Managing Partner da Brookfield Asset Management. “A Oi está no centro da adoção e da demanda crescente no Brasil por maior intensidade de fibra e esperamos aproveitar a nossa longa história de investimentos em infraestrutura e relacionamentos no Brasil para apoiar esse crescimento”.

“O modelo de rede neutra deve ser transformacional para a competitividade e o desenvolvimento do setor de telecomunicações no Brasil”, disse Daniel Goldberg, Managing Partner da Farallon Latin America. “Estamos financiando a primeira companhia que tornará disponível, em escala, sua infraestrutura para os diferentes players do setor. Acreditamos que esse modelo de negócios é extremamente vantajoso para os stakeholders da Oi e também para o país.  Estamos muito orgulhosos em apoiar a criação da InfraCo”.  

Em paralelo à essa operação de captação, a Oi segue negociando, em regime de exclusividade, a possibilidade de acordo para concessão de direito de preferência (“stalking horse”) na alienação do controle da UPI InfraCo a fundos que apresentaram proposta vinculante para tal, de maneira aderente ao processo competitivo judicial previsto no aditamento ao seu plano de recuperação judicial homologado em outubro de 2020, tal como já comunicado por fatos relevantes divulgados ao mercado recentemente.

*Com informações do fato relevante da Oi


Internet Móvel 3G 4G
Ericsson registra patente brasileira para o 5G

Desesnvolvida pelos pesquisadores Silvia Lins, Pedro Henrique Gomes e Ricardo Souza, do time de pesquisa, desenvolvimento e inovação da fabricante, a solução usa inteligência artificial para permitir o fatiamento de rede e evitar o congestionamento no tráfego dos dados.

Wi-Fi 6E Brasil 2021 - Cobertura especial - Editora ConvergenciaDigital

Wi-Fi 6E: o futuro da infraestrutura do Wi-Fi

As faixas de 2,4 GHz e de 5 GHz estão congestionadas no Brasil e torna-se urgente ter mais frequência por mais capacidade e eficiência, afirma o chefe de Tecnologia da CommScope para Caribe e América Latina, Hugo Ramos.

Veja mais matérias deste especial

Por casa conectada, Vivo negocia opção de ser acionista minoritária na CDF

A CDF é um marketplace de solulções de assistência residencial e tecnológica e que já é parceira na oferta do Vivo Guru. Os novos serviços serão lançados em breve, mas um deles será voltado para a instalação e  configuração de dispositivos inteligentes.

Huawei: é cedo para dizer quem está dentro ou fora da rede privada do governo

“Existe uma portaria, mas os requisitos ainda não estão completamente claros”, afirma o diretor de cibersegurança da fabricante chinesa, Marcelo Motta.

Oi entra na briga pela fibra ótica em São Paulo

Companhia diz que os pilotos comercial e de rede estão acontecendo e o lançamento ao mercado será no segundo trimestre (abril a junho) para os mercados B2C e B2B. A Oi vai usar 5,2 mil Km de rede própria oriundas da compra da MetroRed e da Pegasus no passado.

Brasileiro retorna ao pré-pago e sonha com superaplicativo

O brasileiro diz que o pré-pago oferece maior flexibilidade de uso, de acordo com pesquisa global feita pela Ding. O estudo também mostra que os brasileiros querem um superaplicativo que combine mensagens instantâneas com mídia social, varejo e serviços.




  • Copyright © 2005-2021 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G