Clicky

Home - Convergência Digital

TIM ativa 4G,em 700MHz, em 66 cidades de São Paulo

Convergência Digital - 27/08/2020

A TIM ativou a frequência de 700MHz na tecnologia 4G em mais 66 municípios do interior, chegando à marca de 300 cidades com esta faixa de frequência no estado no mês de julho. A nova faixa tem maior alcance de cobertura, proporcionando melhor experiência dos clientes, que terão sinal mais intenso e com melhor qualidade em locais mais afastados e distantes das antenas, além de ambientes indoor, como shoppings, estacionamentos subterrâneos etc.

Outras localidades também contarão com a nova frequência ainda neste mês, antecipando compromisso com a Anatel (TAC). A previsão da TIM é de fechar o ano de 2020 com mais de 500 municípios paulistas usufruindo da tecnologia. Em todo o país, já são 2.852 municípios atendidos pela TIM nesta faixa, incluindo todas as capitais.

"Os clientes TIM destas cidades vão perceber imediatamente a melhora do sinal 4G, principalmente em locais mais distantes dos nossos sites e ou em ambientes internos e até mesmo subsolos. Por ter uma frequência mais baixa, o sinal tem maior alcance e maior poder de penetração, proporcionando melhor qualidade não só no uso de dados, mas também na voz pela tecnologia VoLTE que só a TIM tem para oferecer nestas cidades", afirma Célio Lana Miranda, gerente de Engenharia Móvel da TIM São Paulo.

O 700MHz também melhora significativamente a qualidade de ligações de voz em HD, via VoLTE, que utiliza a rede 4G com alta qualidade nas chamadas de voz, além de reduzir o consumo da bateria e de estabelecer a ligação quase que instantemente. A TIM foi a primeira operadora a ativar a tecnologia em todos os municípios do estado, em 2019.

A faixa de 700MHz foi liberada par uso das operadoras depois do desligamento do sinal analógico da TV aberta. Sua utilização é estratégica para a performance dos serviços oferecidos pela TIM na rede 4G, pois além de ampliar a cobertura, pode aumentar sua capacidade de transmissão de dados. A TIM adquiriu o direito de operar na frequência de 700 MHz após vencer um dos lotes do leilão de faixas promovido pela Anatel em setembro de 2014. O investimento da empresa foi de R$ 2,85 bilhões nessa aquisição.

A nova frequência mudou o perfil de consumo nas localidades onde foi ativada. Com conexões mais estáveis em áreas fechadas, foi observado maior consumo da rede 4G dos clientes da TIM. Na região de Bauru, por exemplo, o uso de dados cresceu 28% desde a ativação da frequência. Já em municípios menores, o uso da rede chegou a dobrar, com mais pessoas conectadas.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

15/01/2021
TIM entra na disputa pela gestão da iluminação pública com rede de IoT

14/01/2021
Governo solta atas de registro de preços para órgãos públicos contratarem TIM e Claro

06/01/2021
TIM e Claro levam pregão de telefonia móvel e fixa do governo federal

16/12/2020
Capdeville, CTIO da TIM: "Usamos equipamentos chineses há vinte anos e não há nada que desabone a rede brasileira"

16/12/2020
TIM descarta briga na Justiça pela Oi Móvel

16/12/2020
TIM: dizer que 5G DSS não é o 5G é obrigatório para não queimar a tecnologia

14/12/2020
TIM avalia financiar investimento de R$ 7,3 bilhões na Oi Móvel

11/12/2020
TIM tem autorização da diretoria para vender controle da TIM Live

11/12/2020
Spacecom seleciona TIM para viabilizar tornozeleira eletrônica 4G IoT do Brasil

04/11/2020
TIM adverte que possível banimento da Huawei só poderia acontecer no 5G

Destaques
Destaques

Uso da faixa de 700 MHz deixa 4G disponível 80% do tempo no Brasil

Segundo a mais recente análise da OpenSignal, TIM tem a rede de quarta geração com maior disponibilidade, 88,2%, à frente da Claro (79%) e Vivo (79,5%), Oi (70,2%). 

Um em cada quatro acessos móveis na América Latina será 5G até 2026

Nova edição do Relatório de Mobilidade da Ericsson aponta que até o final de 2020, mais de 1 bilhão de pessoas ao redor do mundo já estará usando 5G. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Edição de genes: como o 'reparo' do DNA pelo CRISPR impulsionará a Agricultura

Por Eduardo Prado*

Técnica permite o 'reparo' do DNA com altíssima precisão, o que permite, por exemplo, consertar 'mutações defeituosas' do DNA. A aparecimento da técnica deu um grande alento para o tratamento de doenças genéticas complexas. Estima-se que 6.000 doenças genéticas são causadas por mutações defeituosas, e apenas 5% delas pode ser tratada atualmente (sic!) ..


Copyright © 2005-2020 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site