Home - Convergência Digital

FGV oferece bolsas de estudo para cursos de graduação

Convergência Digital - Carreira
Convergência Digital* - 26/09/2019

O vestibulando que concorrer a uma vaga na Fundação Getulio Vargas (FGV) deve ficar atento às possibilidades de ingresso com bolsa de estudos. Há três formatos disponíveis oferecidos nas escolas da FGV: bolsa mérito, que varia de 20% a 100%, para os primeiros colocados; bolsa não reembolsável (demanda social), concedida a alunos com dificuldade econômica; bolsa reembolsável, para alunos com necessidade comprovada de financiamento.

Rio de Janeiro

No Rio de Janeiro, as bolsas por mérito estão disponíveis da seguinte forma: o curso de Administração, Matemática Aplicada e Ciência de Dados oferecem bolsas integrais para os cinco primeiros colocados no vestibular FGV. Já o de Economia e o de Direito dispõem de 10 bolsas integrais para os 10 primeiros colocados. O de Ciências Sociais oferta oito bolsas: integral para os dois primeiros lugares; 90% para o terceiro e quarto colocados; 80% para o quinto e sexto; e 70% para o sétimo e oitavo.

Quem fizer a opção de acesso via ENEM, no Rio de Janeiro, também concorre a bolsas integrais. Do primeiro ao quinto mais bem posicionados há bolsas de 100% para os cursos de Administração, Economia e Direito. Matemática Aplicada e Ciência de Dados ofertam bolsas, também de 100%, apenas para o primeiro colocado. O curso de Ciências Sociais dispõe de bolsa integral para os dois primeiros lugares e de 90% para os que ficarem no terceiro e quarto lugares.

As bolsas restituíveis e as de demanda social são concedidas mediante análise da necessidade econômico-financeira do requerente e de seu desempenho acadêmico.

São Paulo

As escolas de São Paulo oferecem bolsas para todos os cursos. O de Administração Pública tem quatro bolsas disponíveis: de 100% para o primeiro colocado; 50% para o segundo; 30% para o terceiro; e 20% para o quarto. O curso de Economia dispõe de 12 bolsas de 100% para os 12 primeiros colocados no vestibular; duas bolsas pelo Enem – uma de 100% para o primeiro lugar e outra de 50% para o segundo (desde que tenham obtido média aritmética das notas das provas objetivas e da redação igual ou superior a 800 pontos); duas bolsas via exames internacionais, uma de 100% para o primeiro colocado e outra de 50% para o segundo.

Para o curso de Relações Internacionais, há oito bolsas, com percentuais escalonados da seguinte forma: 100% para os dois primeiros lugares; 90% para o terceiro e o quarto; 80%, para o quinto e o sexto; e 70%, para o sétimo e oitavo colocados. O curso de Direito oferece dois tipos de bolsas não reembolsáveis. O primeiro leva em conta a trajetória pessoal e acadêmica do aluno, bom como suas condições socioeconômicas. Podem ser integrais ou de 50%. As bolsas por mérito são três. De 100% para o primeiro colocado no vestibular, de 70% para o segundo; e de 30% para o terceiro. Para os três anos seguintes do curso, as bolsas por mérito passam a levar em conta o desempenho dos alunos no ano letivo. Os três primeiros em cada ano recebem as bolsas no ano seguinte. Para o último ano, as bolsas são distribuídas entre os três melhores do concurso de monografia.

As escolas de São Paulo também oferecem bolsas não reembolsáveis, cujos critérios estão apresentados no site do vestibular FGV.

Brasília

O curso de Administração Pública oferece duas bolsas de estudos para os dois primeiros colocados no vestibular, respectivamente de 100% e 50%. O mesmo critério e número de bolsas são válidos para quem ingressar na instituição via ENEM. Para alunos em dificuldade econômica são concedidas três bolsas integrais, que levam em conta também a classificação do candidato no processo seletivo. Há ainda bolsas reembolsáveis, com critérios expostos no edital que está disponível no site da FGV.

Inscrições

As inscrições para o vestibular 2020 da Fundação Getulio Vargas podem ser feitas pela internet até o dia 8 de outubro. A instituição abriu 1.121 vagas, distribuídas pelas escolas do Rio de Janeiro, São Paulo e, pela primeira vez, em Brasília, que terá o curso de Administração Pública. Outra novidade é a abertura da graduação em Ciência de Dados, no Rio, oferecido pela Escola de Matemática Aplicada.

Os vestibulandos também podem concorrer às vagas via ENEM, com inscrições abertas até o dia 10 de janeiro de 2020. Mais uma novidade do próximo processo seletivo é a possibilidade de ingresso na Escola de Economia de São Paulo por meio do ENEM, como já fazem todas as demais escolas da instituição. Os candidatos também poderão ingressar nas escolas, exceto na de Matemática Aplicada, por meio de processos seletivos internacionais, com inscrições válidas também até o dia 10 de janeiro de 2020.

Valores

A FGV oferece, para todas as suas escolas, condições especiais para quem se inscrever no processo seletivo, via vestibular, até as 18h do dia 8 de outubro. Dentro desse prazo, os candidatos pagam R$ 75. Após essa data, o valor será de R$ 150. Quem fizer o processo seletivo via Enem para as escolas do Rio de Janeiro pagará R$ 10 até às 18h do dia 10 de janeiro de 2020. Quem quiser ingressar por meio de processo seletivo internacional pagará R$ 25 até o prazo-limite das 18h do dia 10 de janeiro de 2020.

Já em São Paulo, à exceção da escola FGV Direito SP, os preços de inscrição via ENEM e processos seletivos internacionais são os mesmos. O valor era de R$ 25 até as 18h do dia 9 de agosto. Depois desse prazo e até as 18h do dia 10 de janeiro de 2020, a inscrição custa R$ 50. Os candidatos a uma vaga na FGV Direito SP pagaram para ingresso seja via ENEM ou processo internacional R$ 75 até as 18h do dia 9 de agosto. Depois desse prazo e até o dia 10 de janeiro de 2020, o valor é de R$ 150.

Vagas

No Rio de Janeiro, são oferecidas 441 vagas. Elas estão distribuídas da seguinte forma: Matemática (41 pelo vestibular e 10 pelo ENEM); Ciência de Dados (32 pelo vestibular e 8 pelo ENEM); Administração (70 pelo vestibular, 20 pelo ENEM e 10 por processos seletivos internacionais); Economia (65 pelo vestibular, 25 pelo ENEM, 10 via processos seletivos internacionais); Ciências Sociais (35 pelo vestibular, 10 pelo ENEM e 5 por processos seletivos internacionais); Direito (70 via vestibular, 20 pelo ENEM e 10 por processos seletivos internacionais).

Em Brasília, há 50 vagas para o curso de Administração Pública (35 pelo vestibular, 8 pelo Enem e 7 por meio de processos seletivos internacionais). Já em São Paulo, foram abertas 630 vagas, distribuídas nos seguintes cursos: Administração de Empresas diurno (171 pelo vestibular, 15 pelo ENEM e 14 via processos seletivos internacionais); Administração de Empresas noturno (40 pelo vestibular, 5 pelo ENEM e 5 por meio de processos seletivos internacionais); Administração Pública (70 via vestibular, 15 pelo ENEM e 15 por processos seletivos internacionais); Direito (68 pelo vestibular, 10 via ENEM e 2 por exames seletivos internacionais); Economia (80 pelo vestibular, 5 pelo ENEM e 15 para processos seletivos internacionais) e Relações Internacionais (78 via vestibular; 10 pelo ENEM e 12 por meio de processos seletivos internacionais).

Os candidatos que tenham cursado ou estejam concluindo o Ensino Médio em escola pública no Brasil ou que tenham recebido bolsa de 100% em instituições da rede privada durante todo o Ensino Médio podem solicitar isenção de taxa de inscrição. O prazo para requerer a isenção no Rio de Janeiro, em São Paulo e em Brasília é até 27 de setembro. As inscrições para todas as escolas da FGV serão aceitas exclusivamente pela internet, no site: fgv.br/vestibular, onde o candidato encontrará a íntegra dos editais.

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

Veja mais artigos
Veja mais artigos

A urgência de cultivar talentos para TIC no Brasil e no mundo

Por Breno Santos*

A transformação digital ainda é um desafio para muitas empresas no Brasil e a aplicação estratégica das novas soluções deve acontecer por meio de equipamentos e mão de obra qualificada.

Destaques
Destaques

Negócios na nuvem vão gerar 491 mil empregos diretos no Brasil até 2024

A batizada, 'economia Salesforce', formada pelo ecossistema de parceiros e clientes da companhia, vai gerar nos próximos seis anos, 780 mil empregos indiretos e uma receita de R$ 247 bilhões em novos negócios. Transformação digital será responsável por 50% dos gastos com software e computação em nuvem.

Cientista de Dados, desenvolvedor, CTO e analista de segurança da Informação são os mais procurados em TI

Essa é a constatação do Guia Salarial 2020, produzido pela consultoria Robert Half, com atenção às pequenas, médias e grandes empresas. Cientista de Dados pode ter salário inicial em torno de R$ 13 mil nas pequenas empresas e de R$ 26 mil nas grandes corporações.

Informação sigilosa pelo WhatsApp caracteriza justa causa para demissão

Mesmo com estabilidade provisória como cipeiros, Tribunal Superior do Trabalho deu validade à dispensa de três empregados que divulgaram nomes de futuros demitidos pelo app de mensagens. 

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Copyright © 2005-2015 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site