TELECOM

Vogel Telecom entra na disputa pelo mercado de atacado e redes neutras

Por Roberta Prescott e Rafael Mariano ... 18/11/2019 ... Convergência Digital

Fundada em 2014 tendo como acionista controlador o Patria, a Vogel Telecom nasceu com a visão de atender ao mercado de atacado, já tem uma rede de 24 mil quilômetros e vê uma demanda é cada vez maior por dados. "Vemos muitas oportunidades de crescimento, seja organicamente no negócio de B2B no atacado, seja nos novos modelos de redes neutras", afirmou Daniel Cardoso, COO da empresa.

 A rede da companhia foi herdada das quatro aquisições da Vogel. Tem cobertura nacional, mas com presença maior nas regiões Sudeste e Sul. "Tão importante quanto o backbone e a capilaridade é a rede que conecta os principais datacenters do Brasil", disse Cardoso, acrescentando que a prioridade é garantir que a infraestrutura existente continue evoluindo e atendendo às necessidades dos clientes. 

Conforme explicou, a visão estratégica da operadora tem como pano de fundo a ideia de que o aumento de tráfego de internet seguirá crescendo. "A digitalização é uma tendência inescapável", destacou o executivo ao participar do XII Seminário Telcomp, realizado na última terça-feira 12/11, em São Paulo.  A construção da empresa teve como base a visão de que o aumento da demanda por dados, seja fixo ou móvel, impacta diretamente na necessidade por infraestruturas.

"Em um país do tamanho do Brasil ninguém consegue construir as redes necessárias sozinho. Vemos uma oportunidade de mercado de ajudar a construção de infraestrutura para atender à demanda dos clientes finais e também dos participantes da indústria, como outras operadoras grandes e pequenas, através de um modelo de redes neutras e compartilhadas.Eeste ano foi o ano da criação desta visão e de criar uma plataforma que agora nos permite olhar para o mercado e crescer, atendendo aos nossos clientes", detalhou o executivo.

Questionado sobre a possibilidade de a Vogel fazer aquisições, Cardoso disse que o crescimento inorgânico é importante dentro da estratégia da companhia, principalmente, para evitar se de construir redes sobrepostas. "Se tem ativos na geografia, eu prefiro trazê-los para dentro de casa, obviamente, no preço correto, do que ter de construir uma nova rede. O crescimento inorgânico faz sentido e estamos sempre olhando", afirmou. Outro ponto que deve nortear o crescimento da Vogel é a implantação das redes de quinta geração. "5G nos interessa menos como espectro e mais como gerador de demanda para as minhas redes." Assista à entrevista na íntegra:


Internet Móvel 3G 4G
Claro traz 5G com compartilhamento de frequência para o Brasil

Depois de teste, realizado em fevereiro, a tele anuncia o 5G DSS, com smartphone Edge, da Motrorola, com 5G. Conexões podem ser até 12 vezes mais velozes do que no 4G. A tecnologia é da Ericsson. Aquisição da Nextel foi considerada estratégica para o serviço.

Faixa de 1,5 GHz também pode ser destinada ao 5G para uso privado

Proposta foi apresentada em reunião do Conselho Diretor da Anatel.  Mas a faixa é usada pela Força Aérea Brasileira para aplicações de telemetria. Agência sugere destinar 30 MHz para satélites, como forma de evitar interferência.

Telefone ainda é o canal preferido para reclamações sobre serviços

Desde o início da pandemia da Covid-19, mais de um terço das solicitações (36%) foi encaminhada por telefone, bem à frente chat (21%) e email (20%).

Anatel publica novo regulamento de arrecadação de tributos

Norma disciplina recolhimento do FUST, Fistel, e da Contribuição para o Fomento da Radiodifusão Pública.

Oi: Atraso do novo marco de Telecom jogou ao menos R$ 3 bilhões no 'ralo'

A migração de concessão para autorização só vai acontecer se o processo for sustentável. "Ou resolvemos antes ou esse problema termina em 2025", afirmou o CEO da Oi, Rodrigo Abreu. Sobre a Anatel, principal credora da Oi, o executivo disse que vai busca nova negociação. A volta do Minicom é positiva. "Teremos um interlocutor mais próximo".

Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G