Convergência Digital - Home

IBM: Multicloud híbrida é um ativo para a transformação digital

Convergência Digital
Por Roberta Prescott - 08/10/2019

O mainframe é um ativo para a transformação digital das empresas ao se comunicar com a nuvem, afirma o vice-presidente de IBM Systems Brasil, Joaquim Campos. Em entrevista à CDTV, do portal Convergência Digital, durante o lançamento do z15, LinuxONE III e nova linha de storage DS8000, o executivo destacou o momento passado pelas empresas, no qual grande parte tem se utilizado da nuvem, principalmente, para ganhar agilidade e flexibilidade na entrega de novos serviços para seus clientes.

"Quando falamos de nuvem, 20% das cargas que rodam no mundo estão na nuvem; e elas ou nasceram na nuvem ou são cargas não tão críticas que foram facilmente portadas para a nuvem. Agora, entramos em uma fase nova — e é uma fase para a qual a IBM vem se preparando — que é levar as cargas legadas, que são os 80%, para a nuvem", disse. Joaquim Campos explicou que, com base nos feedbacks dados pelos clientes, a IBM tomou a decisão de incluir componente de integração com as multiclouds hibridas no z15. "Estamos dando para os clientes uma independência de plataforma para que eles com mais flexibilidade tenham mais êxito ao disponibilizar novos serviços."

Na entrevista, Campos falou sobre as principais dificuldades que as empresas enfrentam ao levar as cargas de trabalho para a nuvem, a adequação das empresas à Lei Geral de Proteção de Dados e sobre a preocupação com a segurança da informação. "Dados que estão no mainframe são, em geral, os mais importantes que as companhias têm. Ninguém quer expor estes dados porque impactam os negócios e a imagem das empresas. Por conta disto, a IBM, já na geração z14, incluiu a criptografia pervasiva", detalhou.


Destaques
Destaques

Governo negocia para transformar Foz do Iguaçu em zona franca para datacenters

O secretário de Telecomunicações do MCTIC, Vitor Elisio de Menezes, conta que negocia a incorporação dos datacenters em uma classe especial para consumo de energia, ativo que mais encarece as operações no Brasil.

Para OCDE, a transformação digital está no topo da agenda global

Brasil ainda precisa superar o desafio da inclusão digital, afirma o diretor da entidade para América Latina, Roberto Martínez Yllescas.



Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV

Veja mais artigos
Veja mais artigos

As lições do buraco negro e da análise de dados às empresas

Por Paulo Watanave*

O fato é que por trás das aplicações e sistemas usados nas operações já existe um grande e variado conjunto de insights e algoritmos que podem ser usados para gerar valor real às organizações e para as pessoas de um modo geral. Estima-se que menos de 10% das companhias em todo o mundo tenham estratégias bem definidas para a utilização dos recursos digitais e das informações.

Edge Computing para acelerar os negócios das empresas brasileiras

Por Henrique Cecci*

O que é, afinal, Edge Computing? Trata-se da aplicação de soluções que facilitam o processamento de dados diretamente na fonte de geração de dados. No contexto da Internet das Coisas (IoT), por exemplo, as fontes de geração de dados geralmente são "coisas" com sensores ou dispositivos incorporados.


Copyright © 2005-2016 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site