Home - Convergência Digital

Interesse da Vivo na operação móvel da Oi depende do leilão do 5G

Convergência Digital - Carreira
Luís Osvaldo Grossmann - 29/10/2019

Com o destino da Oi de novo na mira das especulações, o presidente da Vivo, Christian Gebara, afirmou nesta terça, 29/10, ao participar do Futurecom, que avalia a possibilidade de ficar com parte dos ativos da Oi, especialmente na telefonia móvel, por conta das radiofrequências. Mas reconhece que primeiro é preciso que exista o interesse na venda. 

“Como player líder do mercado, uma empresa de capital aberto, sempre temos que olhar os ativos disponíveis. Com certeza, se esse ativo estiver à venda, a gente vai analisar, como analisamos vários outros ativos que estiveram disponíveis no mercado ao longo dos últimos anos”, afirmou o executivo. 

Além disso, insistiu o presidente da Vivo, também é importante que se verifique se ainda será mantido o interesse na compra de tal ativo mesmo diante de uma grande venda de espectro no futuro próximo. 

“Se a discussão é se a frequência da Oi interessa, a resposta não é simples. Vai ter um leilão de 5G onde também vão ser oferecidas frequências em 700 MHz e 2,3 GHz, que são frequências também usadas no 5G. Depende de todo esse panorama entre o que vai ser leiloado e que ativos móveis eventualmente vão ser vendidos”, completou. 

Enviar por e-mail   ...   Versão para impressão:
 

LEIA TAMBÉM:

19/02/2020
Vivo: Controle de segurança sobre a Huawei é igual a de qualquer fornecedor

19/02/2020
Qualquer ativo que estiver à venda no móvel interessa a Vivo

18/02/2020
Oi reforça investimento na Oi Móvel em dezembro

11/02/2020
Anatel: risco financeiro da Oi no curto prazo está descartado

06/02/2020
Oi contrata mais uma consultoria para asessorar venda de ativos não estratégicos

04/02/2020
Oi reforça atuação no mercado de edge computing

31/01/2020
Rodrigo Abreu é o novo presidente da Oi

30/01/2020
Oi confirma venda de prédio em Botafogo, no Rio, por R$ 120 milhões

28/01/2020
Oi reitera à CVM intenção de vender torres e ativos não estratégicos

27/01/2020
STJ nega bloqueio de R$ 1 milhão da recuperação judicial da Oi

Destaques
Destaques

Governo do Brasil ainda avalia restringir Huawei na implantação do 5G

MCTIC estuda a publicação de um novo Decreto, ou em forma de Portaria, com normas para cibersegurança específicas para o setor de telecomunicações. A estratégia Nacional de Segurança Cibernética, recém-lançada pelo Governo, tratou - de forma genérica- o tema 5G.

5G exigirá uso de requisitos mínimos de Segurança Cibernética

Tecnologia é apontada como 'uma revolução na comunicação de dados, no potencial de emprego de equipamentos de Internet das Coisas e na prestação de novos e disruptivos serviços".

Veja mais vídeos
Veja mais vídeos da CDTV
Veja mais artigos
Veja mais artigos

Carro autônomo: decisões baseadas em dados vão evitar acidentes?

Por Rogério Borili *

O grande debate é que a inteligência dos robôs precisa ser programada e, embora tecnologias como o machine learning permitam o aprendizado, é preciso que um fato ocorra para que a máquina armazene aquela informação daquela maneira, ou seja, primeiro se paga o preço e depois gerencia os danos.


Copyright © 2005-2019 Convergência Digital ... Todos os direitos reservados ... É proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo deste site