GOVERNO

Governo descarta avanço do Serpro sobre mercado privado

Convergência Digital* ... 09/10/2019 ... Convergência Digital

Preocupada com as indicações de que o Serpro teria intenção avançar na oferta de serviços de TI e conquistar clientes que hoje são atendidos por empresas privadas, a Assespro Nacional foi ao Ministério da Economia buscar esclarecimentos e ouviu que, ao contrário das declarações recentes, não há intenção de ampliar a participação da estatal antes de uma eventual privatização. 

Representantes da entidade reclamaram de afirmações recentes do presidente da estatal, Caio Paes de Andrade, de que só em 2019 o Serpro já conquistou cerca de 800 clientes que estavam com o setor privado, chegando a 1,3 mil, com meta de ampliar esse número para 4 mil até o fim de 2020, conforme afirmou o executivo em entrevista à agência Reuters. 

Além de uma nota oficial em que a Assespro diz que “o plano de negócios do Serpro ameaça tirar mercado das empresas brasileiras”, os representantes da entidade, que representa 2 mil empresas de TI, se reuniram na terça, 8/10, com o secretário de Desestatização da pasta, José Salim Mattar. 

“Na reunião, Mattar garantiu que, ao contrário do que disse o presidente do Serpro, Caio Paes de Andrade, eles não vão aumentar a participação no mercado privado antes de estatizar a empresa”, relata o presidente da Assespro Nacional, Italo Nogueira. 

Segundo ele, “não é razoável que um governo que prega o liberalismo aceite uma intervenção de um órgão estatal no nosso mercado. Quem quiser empreender e gerar empregos no setor de TIC será muito bem-vindo, mas com nossos recursos de impostos, nossos dados, querer concorrer com nossas empresas é inaceitável”.

* Com informações da Assespro


Revista do 63º Painel Telebrasil 2019
Veja a revista do 63º Painel Telebrasil 2019 Transformação digital para o novo Brasil. Atualizar o marco regulatório das telecomunicações é urgente para construir um País moderno, próspero e competitivo.
Clique aqui para ver outras edições

MCTI e MCom vão compartilhar orçamento até 2021

Portaria interministerial foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União. Até junho de 2021, os recursos serão compartilhados e será criado um Centro de Custos para a divisão dos gastos entre os dois ministérios, até a definição do orçamento de 2021.

TICs ganham fôlego com retirada do pedido de urgência da reforma tributária

Decisão agrada as empresas de software e serviços e ao mercado de telecomunicações. Isso porque a proposta de unificação do PIS e da Cofins, com elevação da alíquota para 12%, seria prejudicial para o setor, que pagaria ainda mais imposto.

Governo restringe o que ministros e secretários podem falar sobre estatais

Decreto altera o Código de Conduta da Alta Administração Federal para vedar divulgação de “informação que possa causar impacto” nas ações ou relações com consumidores, mercado e fornecedores. 

Consulta sobre estratégia nacional de propriedade intelectual é prorrogada até 13 de setembro

Proposta aborda uso da PI na competitividade e disseminação do conhecimento, além da governança institucional, marcos legais, segurança jurídica, inteligência e a inserção do Brasil no sistema global.



  • Copyright © 2005-2020 Convergência Digital
  • Todos os direitos reservados
  • É proibida a reprodução total ou
    parcial do conteúdo deste site
    sem a autorização dos editores
  • Publique!
  • Convergência Digital
  • Cobertura em vídeo do Convergência Digital
  • Carreira
  • Cloud Computing
  • Internet Móvel 3G 4G